Automatizado de dupla embreagem é bom. Com uma exceção

Câmbio automatizado de dupla embreagem funciona sem trancos nem barrancos, mas leitor questiona que há uma exceção... E eu concordo

Por Boris Feldman19/05/20 às 07h30

Eu disse aqui recentemente que o câmbio automatizado de uma embreagem não funciona adequadamente, e todas as fábricas brasileiras já abandonaram este sistema e partiram para o câmbio convencional automático com conversor de torque.

E comentei também que apenas o automatizado de dupla embreagem é que funciona perfeitamente sem trancos nem barrancos.

Mas um leitor do AutoPapo me contesta: diz que o câmbio Powershift, da Ford, é um automatizado de dupla embreagem. Mas deu tanto problema que a Ford, no mundo inteiro, o abandonou.

E ele está certo em relação ao Powershift, porém existem outros automatizados de dupla embreagem que funcionam com perfeição. Entre eles, o DSG usado pelo Grupo Volkswagen, e os produzidos pela alemã Getrag que equipam os coreanos Hyundai e os chineses Chery.

Câmbio automatizado S-Tronic de dupla embreagem da Audi em destaque
Transmissão automatizada de dupla embreagem da Audi é a DSG, do Grupo VW (Foto: Audi | Divulgação)
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
27 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    João 12 de agosto de 2020

    Tenho um Fiesta Sedam Titanium com cambio Powershift 2014 que tirei zero e está com 88.000 km e nunca tive problema. Uso cidade e estrada com conforto.

  • Avatar
    Elaine 27 de julho de 2020

    Tenho uma Ecosport 2014/2015 titanium .. travou o câmbio e a Ford não quer dar a garantia total do câmbio, meu chassi não cobrei módulo TCM … diz q não faz parte do problema ??? Está garantia estendida é totalmente enganosa … sorte daqueles nunca tiveram problema.

  • Avatar
    Gilberto 20 de maio de 2020

    O câmbio DSG foi o motivo de eu comprar um Golf no passado e, um ano depois, motivo para vender. Só me deu dor de cabeça. Lembro que em um concessionária, pedi a opinião de um mecânico honesto, que me falou: “se eu fosse você, não ficava com o carro um minuto sequer depois de acabar a garantia. Está vendo aquele ali? E aquele outro? E o outro no final do estacionamento? Ainda tem mais um lá fora. Todos com problemas no DSG.” E acrescentou que se o problema fosse no módulo (o meu era nas embreagens), seria 25 mil fora da garantia.

    • Avatar
      FABIO RADICCHI BELOTTO 21 de maio de 2020

      Cara,
      O dq200 ainda é o câmbio padrão da VW lá fora. Porque lá fora ele é bom e aqui ele é bomba?

  • Avatar
    Nelson 20 de maio de 2020

    Por favor falar de DSG funciona perfeitamente? Meu irmão tem um golf 2015 que esse DSG simplesmente explodiu a bomba de pressão. Prejuízo de peças e mão de obra 9.800. Isso um carro com 64.000kms. Basta uma rápida procura na internet que verás inúmeros casos. Até a própria vw está optando pelo cambio automático novamente.

    • Avatar
      FABIO RADICCHI BELOTTO 21 de maio de 2020

      Cara,
      O dq200 ainda é o câmbio padrão da VW lá fora. Ela só mudou na América Latina

  • Avatar
    jose da costa freitas junior 19 de maio de 2020

    Tenho um Fiesta Sedan Titanium Plus 2015 (com teto solar e tela de 7″) com cambio PowerShift e nunca deu problema, faz as trocas sem trancos ,suavemente , o meu fiesta é um dos modelos que era para ser comercializado nos estados unidos, então o meu tem um aviso na tele do sync que avisa se tem um erro se caso o cambio utilizado incorretamente( nunca tive tal aviso, mas quando o meu irmão utiliza o carro começo a receber os avisos de erros de utilização). o que não acontece com os modelos brasileiros.
    Sabendo usar corretamente o cambio não vai dar problema.
    Uma falha que temos é que o brasileiro dirige mal (sempre apressado ao dirigir, com freadas bruscas nas silaneiras,etc). e quantos realmente leem o manual do proprietário do seu veículo. no meu tinha até erros de português , tive que baixar o meu do site da ford americana para compre Eder melhor o meu, inclusive as lâmpadas do meu são diferentes das usadas pelos fiestas brasileiros. o manual (português) que veio com o meu não condizia com o carro, por isso tive que baixar o manual em inglês.
    PS- o meu cambio tem garantia por 10 anos, alguém tem isso nos seus fiestas?

    • Avatar
      Gustavo 19 de maio de 2020

      Amigo…o seu não deu pai mas ainda vai dar…e não tem garantia de 10 anos..tem de 5 anos para as embreagens e 10 para o módulo…
      O pau em questão não é utilização errada e sim sistêmico..projeto.e não teve solução técnica…o fato do seu ainda não ter quebrado não diz nada

      • Avatar
        Danilo Borges 19 de maio de 2020

        Os powershift que deram problema foram antes de 2015. Comprei meu Fiesta em 2016,já com o câmbio atualizado. Estou há 4 anos sem problema. Câmbio muito bom, injustiçado por um problema que teve no início de sua vida e que foi resolvido, porém já tinha deixado o estrago feito. Uma pena, pois a nível de esportividade, não troco por nenhum automático com conversor de torque ou CVT.

  • Avatar
    Lucas 19 de maio de 2020

    DSG é bom?? DSG7 quebra muito mais que powershift. Só olhar qualquer forum de golf.falta de conehcimento

  • Avatar
    Jose R. Monteiro 19 de maio de 2020

    Tenho uma Ecosport Titaniun 2.0 2014 com o PowerShift. Está com 55000 Km e não tive problemas ate hoje. Foi oferecida uma intervenção pela Ford, dentro da garantia, mesmo sem apresentar problema. Isso com uns 20.000 Km de uso.Eh um carro excelente, bom mesmo de dirigir.Eh claro que uso o carro respeitando os limites do mesmo e adotando as boas técnicas de direção. Estou bastante satisfeito com o veiculo.

    • Avatar
      Gustavo 19 de maio de 2020

      Se já foi feito intervenção é pq já teve conserto. . Para terem feito a intervenção já estava com problema…a Ford não chama ninguém pra ir lá para arrumar isso …nem os q estão com defeito ainda ficam questionando.e.twntando não arrumar…sendo assim seu chip já deu pau e já foi arrumado..pena que vai dar de novo pois não tem solução técnica

  • Avatar
    Marcel 19 de maio de 2020

    O Powershift tem falha de projeto que nunca vai ter solução. Tive um Focus zero km que vibrava assustadoramente no creeping com 13 km (TREZE QUILÔMETROS) rodados, deu defeito na porta da concessionária e nunca ficou bom, fora a canseira que tomei da Ford para conseguir uma análise decente, e o retorno decente de pós-vendas nunca veio. A Caixa DSG6 da VW que equipou os Golf alemães 1.4 que vieram para o Brasil tem uma característica desagradável de vibração de embreagem em pisos irregulares e é muito afetada por problemas na mecatrônica, caríssimos de arrumar. Mas entendi a colocação do Boris, em linhas gerais o câmbio de dupla embreagem é muito bom, salvo algumas exceções, como acontece em qualquer tecnologia.

  • Avatar
    Paul Muadib 19 de maio de 2020

    O Powershift – original da Getrag – é um excelente câmbio, usado até nas BMWs e Ferraris. além da Renault. O problema é que a Ford tentou modificar o tipo de acionamento e fez besteira, levando 3 anos para consertar o errro. Por isso esse câmbio “Ford” ficou tão mal falado.

    • Avatar
      Fernando Vechio 19 de maio de 2020

      Parabéns, e isto ai…
      Pessoas bem informadas e conhecedoras de tecnologia, devem ensinar estes leigos brasileirinhos ignorantes, entre eles o Próprio Boris que ja passou seu tempo, só dis asneiras e com materias pagas, ja disse para ele aposentar e ir pescar.
      Quem tem um power shift com a ultima versão do recal Ford, esta com o verdadeiro e melhor cambio da Getrag em mãos e um dos mais utilizados no mundo….
      Boris quando for falar mau do Power Shifit ou qualquer outra coisa, mostre que pelo manos ainde se atualiza, ou fique de boca fechada…
      Francamente.

      • Avatar
        Jose Carlos 19 de maio de 2020

        Fui proprietário de uma EcoSport 2015 Freestyle Powershit 2.0, desde os 10 mil kms iniciais esse cambio trepidava, e em todas as revisões havia um novo relato do pós vendas que uma nova melhoria havia sido feita no cambio, um novo ajuste no software e até o auxilio de partida em rampa aliviado para melhorar os problemas no cambio. NUNCA foi corrigido. Tenho amigos que tiveram o Focus Powershift, mesmos problemas. Problema sério de engenharia mecânica e projeto. As alterações na caixa original não foram felizes. Fato! Gostava do carro, mas os problemas do cambio irritavam e preocupavam demais, só resolvi o problema quando deixei o carro na concessionária e troquei por outro carro.

      • AutoPapo
        Boris Feldman 19 de maio de 2020

        Certos leitores – ainda bem que constituem uma exceção – deveriam se informar melhor antes de criticar de forma grosseira e carregada de besteira.
        Num texto sobre câmbios automatizados de uma embreagem de modelos brasileiros não era o caso de detalhar os de dupla embreagem dos importados. Mas, já que os doutos
        tocaram no assunto, vou perder meu tempo em respeito aos demais leitores:
        – Está errado quem diz que a Ford “modificou” o câmbio produzido pela Getrag: a Getrag era uma empresa da Ford quando desenvolveu o Powershift.
        – A Getrag foi incorporada mais tarde (2016) à multinacional Magna Steyr e foi ela que aperfeiçoou o câmbio de dupla embreagem fornecido hoje para
        várias montadoras europeias e asiáticas;
        – a Ford desistiu do Powershift devido a um problema de manufatura que provocava um vazamento de óleo que prejudicava seu funcionamento;
        – o câmbio de dupla embreagem é um tipo de “estado da arte” quando se fala em câmbios automáticos, melhor que os tradicionais com conversor de torque;
        – naturalmente que o nome Powershift, de imagem abalada pela Ford, foi abandonado pela Magna;
        – o Grupo VW tem também um câmbio do tipo dupla embreagem utilizado em suas marcas (Audi, Seat, Porsche, VW, etc) com vários nomes. É chamado DSG – Direct Shift Gearbox ou
        Double Gear Shift – em inglês ou Doppel Kupplungs Getriebe em alemão.

  • Avatar
    Jorge Nicolau 19 de maio de 2020

    Somente para esclarecer, o PowerShift é produzido pela Getrag e equipou além dos Ford vários modelos da Volvo. Tem relatos na internet de um Fiesta com mais de 1,4 milhões de kms equipado com o PowerShift é que trocou apenas dois conjuntos de embreagem, ou seja cada conjunto suportou mais de 400MKM. Eu tive uma EcoSport 2.0 PowerShift e por mais de 2,5 anos e pouco mais de 35 MKM nunca deu um tranco.
    Muitos usuários de automatizados os utilizam sem a noção de que não podem usar como um automático com conversor de torque, e param em leves aclives sem pisar no freio, acabando com a embreagem.

    • Avatar
      Papão 19 de maio de 2020

      Nos veículos da Volvo havia pequenas modificações. A caixa era banhada à óleo, enquanto a Ford utilizava caixa seca. Daí uma das versões para o problema: um dos retentores de óleo da transmissão apresentava um problema crônico de vazamento para a embreagem, aí ela ficava com aquela impressão dos relatos de ficar “patinando” nas trocas de 1ª para 2ª e de 2ª para 3ª. No fórum do New Fiesta havia diversos relatos de substituição do retentor, conforme protocolo da Ford. Em alguns casos resolveu, mas em vários outros não adiantou, tendo que ser trocado todo o conjunto (num dos casos foram realizadas 2 substituições e não adiantou, todos apresentaram o mesmo problema).

    • Avatar
      Gustavo 19 de maio de 2020

      Se alguém rodou todo dia em estrada direto pode ser..mas 1 carro bom e 95% dia outros fabricados quebrando não ajuda né…as falhas no cambio não são de mau uso… é projeto mesmo…a minha eco já está indo pro 5 cambio…média de 20k por cambio..não passa disso. Sei q o seu não deu pau na sua mão..mas o q isso significa? Nada né..a Ford mesmo já assumiu..pra que defender?

  • Avatar
    Marcelo 19 de maio de 2020

    O powershift, após ter seus problemas consertados pela Ford, é um câmbio melhor que a maioria do mercado atualmente, inclusive melhor que o câmbio atual da Ford e da dupla Virtus\Polo que dá mais tranco em um mês que o powershift em 10 anos. Além disso, mesmo tendo consertado completamente o powershift, a Ford passou de 5 para 7 anos a garantia dos primeiros veículos equipados com ele e ainda deu uma revisão de brinde. No mais, é um câmbio macio, ágil e muito rápido nas reduzidas e retomadas claro que comparando com veículos de mesmo porte e motor. Por isso é injusta a definição de que ele não é bom, por erro de projeto, sendo que o mesmo equipa frotas de ônibus e caminhões na Europa.

    • Avatar
      Papão 19 de maio de 2020

      Optei por um New Fiesta Titanium Manual (raridade) justamente pelos relatos de problemas no Powershift. Participei do principal fórum do modelo por mais de 2 anos e me deparei com incontáveis casos de problemas nessa transmissão, inclusive um dos usuários teve o câmbio trocado por 2x e mesmo assim não resolveu! Hoje tenho um Virtus automático e, pelo menos no meu caso, no caso de 2 amigos que tem Polo e nos relatos em fórum, não tem nem como comparar a quantidade de reclamações com a Ford… Se considerar ainda o volume de vendas, aí que não dá pra comparar mesmo. Muito menos reclamações à respeito da VW. E se me permite uma correção: a Ford dava 3 anos de garantia em seus veículos. Devido à tantas reclamações e comprovação do problema na Justiça (acompanhei o andamento através do fórum), esta DETERMINOU que a Ford estendesse a garantia para 10 anos!

      • Avatar
        Gustavo 19 de maio de 2020

        6 anos de garantia..10 apenas módulo…e nunca vai ser o módulo..rsss

    • Avatar
      Gustavo 19 de maio de 2020

      Amigo..não teve conserto o cambio..vc arruma e ele quebra de.novo…bossata de cambio..a garantia nas embreagens continua de 5 anos..alguns chassis aumentaram para 7..a minha é 2013 não entrou nesse.grupi..sabe se lá.pq…mas.engim para de.defender.umaerda.q a própria Ford já assumiu.. só não indenizou aqui no Br. Mas lá fora já tá recomprando os carros e indenizando….

    • Avatar
      Fabiano Pires de Oliveira 19 de maio de 2020

      Perfeito amigo….tenho um New Fiesta 2017 At, 62 mil kms perfeito…câmbio top..tive um Sedan 2014..três câmbios trocados até 50 mil kms..depois de colocar o último modelo do powershift rodei perfeitamente até 93 mil kms…são mais de 150 mil kms com esse câmbio…top

  • Avatar
    Kalbert 19 de maio de 2020

    São os mesmos DGS usados nos porsche?

    • Avatar
      Rafael 19 de maio de 2020

      Não o sistema da porsche eh o PDK

Avatar
Deixe um comentário