Carro popular: fim de linha depois de quase 30 anos

Por que o carro popular está acabando no mercado brasileiro? Por diversos fatores, desde escolha do consumidor às exigências da legislação

Por Boris Feldman 25/02/21 às 21h31
volkswagen gol 16 msi at6 2019
Vários são os motivos que apontam o fim da categoria do 'carro popular' no Brasil (Foto: Volkswagen | Divulgação)

Depois de reinar por quase 30 anos no nosso mercado, o carro popular está praticamente chegando ao fim por diversos motivos.

Entre eles, o próprio consumidor que está exigindo carros mais equipados, com maior e conectividade…

O ar-condicionado já equipa 97% dos modelos vendidos no Brasil. Outro motivo é que as fábricas precisam aumentar sua rentabilidade, o que se consegue em automóveis maiores e mais sofisticados.

E a própria legislação vai exigindo carros mais seguros e que poluem menos, que também os encarecem.

Veja esse assunto do carro popular com mais detalhes na coluna com que o famoso jornalista, ex-diretor da Quatro Rodas, Zeca Chaves, estreou essa semana no portal AutoPapo.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
22 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Angelo Souza Lima 24 de março de 2021

O mercado tem oferecido carros populares ruins e caros. O consumidor está se abastecendo no mercado FINITO de usados. A Renault é a montadora que melhor atende aos consumidores iniciais (renda mais baixa). Olha só o Duster e Sandero, vendem bem e a tendência é de vendam ainda mais. O Kwid vai melhorar e passará a vender muito.

Avatar
José Antônio de Souza 3 de março de 2021

Lógico que não acabou os carros populares. Só que sorrateiramente , ele estão acima dos 50 mil.

Avatar
elioricardo 1 de abril de 2021

Concordo o preço e que subiu e muito o veículo dito popular não é ruim o problema e quem tem salário que e um tanto proibitivo ter um as taxas de juros e um absurdo na hora de adquirir um

Avatar
Marcos Campos 3 de março de 2021

E vago o significado de carro popular porque colocar trio elétrico não muda a condição de carro popular. Carros como o Onix, gol, HB20, kwid, Mobi, 208, são carros populares. Parece que há um preconceito contra o termo popular. Por que vende bem, o Onix deixou de ser popular? Parece que o fato de querer coisas melhores tira as pessoas da condição de povo?

Avatar
Fernando Gomes fernandes 27 de fevereiro de 2021

Eu vejo muito pobre ao eu eu convivo aqui no Rio de Janeiro compra no carro e o filhos pasano necessidade não tem uma roupa Decente tudo maglelinhoviveno mas copra no um carrinh velho..vivendo de auxílio devendo at auma p.apareser é verdade essa o governo q tem pagar colégio creche.mas quere aparecer ser assim bom eu não sei o Quer bom responde essa ae cambada de intelectual. K.k.k vergonha tudo devendo só aparecer.

Avatar
Rodolfo 27 de fevereiro de 2021

Creio que um dos motivos da queda da venda dos carros populares é o desemprego gerado pela pandemia Covid-19, que foi sem precedentes não só no Brasil, mas no mundo. Mas esse nicho vai ser preenchido pelos carros “Made in China” e quando a economia do Brasil retomar.

Avatar
Felipe 27 de fevereiro de 2021

Provavelmente esse mercado será de carros chineses.

Avatar
Manoel castor 27 de fevereiro de 2021

Tá na hora de uma montadora brasileira com incentivo do governo brasileiro gastar o dinheiro do contribuinte com empresas brasileira não com a ford americana

Avatar
HAMILTON RODRIGUES LIMA 27 de fevereiro de 2021

Nada vai mudar! O pobre vai continuar comprando seu carro, não zero km . maís sim usado,depois que o carro desvalorizar e cair de preço e já estiver fora de linha.simples assim.

Avatar
Paulo Paiva 27 de fevereiro de 2021

As classes sociais estão cada dia ficando mais claras, começou pelas passagem aéreas o tempo do pobre ir para Europa acabou o mesmo acontecerá com os carros, os pobres terão que se conformar com carro velho e a elite já sabemos

Avatar
Marcelo 26 de fevereiro de 2021

Os carros aumentam de preço e o salário do trabalhador não aumenta como vamos comprar carro isso é Brasil no EUA uma faxineira tem um Corolla não vou falar mais nada

Avatar
Gabriel Henrique Silva Teles 26 de fevereiro de 2021

Muitos brasileiros não tem condições de comprar um carro 0km , se as montadoras estão estão tirando o carro básico de linha que era uma saída pra um meio próprio de transporte particular o que resta pra essas pessoas é fazer uma dívida maior do que a que poderia ser feita antes com o financiamento de um carro básico !
Será que as montadoras não poderiam lucrar com a demanda de carros mais baratos e completos ao invés de aumentar o preço para a minoria que realmente teria mais condições ?

Avatar
Ronaldo Duarte de Souza 26 de fevereiro de 2021

Tá acabando por que as montadoras trabalham olhando pra frente. Com o nível de desemprego, pobreza em que nos encontramos ( diga-se classes C,D,E), não haverá público consumidor pra este tipo de veículo. Portanto, regrediremos a 34 anos atrás, onde o pobre( mencionado nestas 3classes, só vai sonhar com carro zero.

Avatar
Cristóvão Lima 26 de fevereiro de 2021

Seria importante frisar o conceito da frase ” Carro Popular ” no assunto acima descrito. Um Carro de 40 mil reais por exemplo é tido como uma aquisição popular. Eu digo que essa “lata nova”(zero km), valeria em qualquer país fora do Brasil, cerca de 20 mil reais. O mercado automotivo brasileiro entende muito pouco das reais condições económicas das classes C e D. Um automóvel de 40 mil cabe muito mal no bolso da classe C e D. É oneroso, e ainda tem as abusivas linhas de financiamentos que acabam fazendo com que o sonho da aquisição do bem de consumo transformar-se em um pesadelo. Brasil é um país onde um monte de miseráveis alimentam a voraz fome da carga tributária nacional e uma centenas de espertalhões que fazem o preço de um automóvel ficar insustentávelmente caro demais. ” Carro Popular” acaba adotando o significado varonil de tudo o que é popular no Brasil acaba sendo oneroso e de má qualidade.

Avatar
Jefferson Veira 27 de fevereiro de 2021

Excelente comentário . Ahh fora a carga tributos ainda tem a indústria da multa .

Avatar
DINALDO GONCALVES DE ARAUJO 27 de fevereiro de 2021

Parabéns pelo comentário. Os impostos são absurdamente onerosos para o cidadão. Os poliíticos são os principais responsáveis pelo custo Brasil!

Avatar
Patrick Ernandes 27 de fevereiro de 2021

E o pior é que nossa matéria-prima sai daqui do Brasil é vendida muito barato e tem um retorno muito mais caro e pagamos duas ou três vezes mais .por que não produzir aqui ?

Avatar
Marcos 27 de fevereiro de 2021

o negócio e continuar com meu Golzinho 2001.tem ar(quando abre os vidros) rarsrsrs

Avatar
Francisco Andrade 26 de fevereiro de 2021

Vixe e agora ? Como o pobre vai comprar carro?

Avatar
Marcelo Aragão 26 de fevereiro de 2021

Simples, não vai conseguir comprar e se conseguir, terá enorme dificuldade ou até mesmo não irá conseguir manter..

Avatar
Manoel castor 27 de fevereiro de 2021

Um carro popular em países desenvolvidos custa 11 a 15 salários mínimo no Brasil custa de 45 a 60 salários mínimo fica impossível em um país como o Brasil onde as montadoras formam cartéis onde até os veículos chineses q eram a promessa de carros baratos ficaram no mesmo preços das montadoras já existente

Avatar
Pastor Turando 27 de fevereiro de 2021

O pobre vai andar só de Mercedes e Volvo, em breve. Com motorista e cobrador…

Avatar
Deixe um comentário