Carro zero? Verifique as etiquetas do Inmetro!

Ao comprar um carro zero, é possível verificar a etiqueta de seu consumo no para-brisas. Em 2021, será a vez de outro informativo; veja

Por Boris Feldman 30/11/20 às 10h05
para brisas carro zero 0 km etiqueta inmeto
Etiqueta do Inmetro no painel do carro zero (Foto: reprodução | Internet)

Na hora de comprar um carro zero quilômetro, o consumidor já pode comparar o consumo de combustível de dois modelos a partir do programa de etiquetagem veicular estabelecido pelo Inmetro.

O consumo registrado na etiqueta afixada no vidro do carro pode não ser exatamente o que o motorista vai conseguir no dia a dia; mas é um referencial interessante, porque se erra, erra igualmente para os dois e dá para saber qual tem menor consumo.

Agora chegou a vez de uma outra etiqueta, a da segurança veicular, que as fábricas deverão fazer constar em seu sites a partir de janeiro de 2021.

Porém, a partir de julho, elas terão também que pregar a etiqueta no vidro dos carros no showroom, indicando quais equipamentos de segurança são oferecidos naquele modelo: controle de estabilidade, de tração, airbags laterais e outros.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Iron Ross 30 de novembro de 2020

Pra que valem estás etiquetas?
Pra praticamente todo carro é A neste País.
O Inmetro cria, a partir de sabemos lá o quê (dúvidas sobre o motivo) mais de três mil classes de veículos. Asimm, um faz 11km/l e outro 4,5. Mas este está na categoria de veículo com 7 lugares de banco deitado com cinto lateral esquerdo… é A também. Absurdo.
A classificação deve ser apenas pelo consumo. E ponto. Classificados de acordo com uma tabela, tipo: Acima de 10km/l na cidade:A. Entre 8,5 e 9,99 B. Simples assim.
Assim, um consumidor saberá se pode manter carro x ou y.
Mas neste País, pra que facilitar e informar adequadamente o cidadão.
Absurdo.

Avatar
Fernando B 30 de novembro de 2020

Perfeito. A etiquetagem deveria se basear unicamente no consumo. Se o carro é uma SUV Grande e faz 5 km/L terá ETIQUETA D e fim de papo. Se não o chuveiro elétrico não deveria fazer parte do mesmo balaio que a televisão LED.

Avatar
Deixe um comentário