Engate bola: estrago no carro e no bolso

Poderoso lobby dos fabricantes conseguiu impedir que o engate bola tivesse uso proibido em nossos carros. Em vez de proteger, ele é perigoso!

Por Boris Feldman 08/12/20 às 07h30
engate bola traseira carro
Engate do tipo bola (Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo)

Voltou, não sei porquê, a discussão desse famigerado engate-bola. Que devia até ser proibido, pois não serve pra nada, ou melhor, serve sim: para o mal!

Quem o inventou diz que, além de rebocar, protege o carro e todos acreditam nessa mentira.

Quando o carro leva um impacto na traseira, o engate-bola força sua plataforma e a deforma, pois impede o para-choque de amortecer o impacto. Além de rasgar a canela do pedestre, e ainda danifica o carro estacionado atrás.

Já se tentou proibi-lo no passado, mas o poderoso lobby dos fabricantes, como sempre, falou mais alto.

O Denatran simplesmente estabeleceu regrinhas inócuas. Algumas fábricas chegam a proibir o engate bola. Entre elas, a Chevrolet (Onix) e Toyota (Corolla até 2019). Se flagrados com o equipamento, são autuados, pois considerados fora da lei!

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
22 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Loreno 10 de dezembro de 2020

Querer ser jornalista, engenheiro, especialista em segurança, advogado…. não dá certo. Péssima matéria.

Avatar
John DoeJ 9 de dezembro de 2020

Queria saber das fontes, leis e se realmente essa matéria não passou duma grande perda de tempo…

Avatar
Andrade 9 de dezembro de 2020

Esse Sr. Boris precisa se atualizar ou se aposentar.
Já não basta a vergonha que passou dizendo que a suspensão multi-link da nova Frontier não era multi-link, concedendo até um prêmio depreciativo para a caminhonete. O pior é que a explicação que ele deu era contraditória até com a sua afirmação.
Até hoje nenhuma retratação ou pedido de desculpas. Ficou por isso mesmo.

Avatar
Andrade 9 de dezembro de 2020

O Autopapo sendo o mesmo site cheio de informações equivocadas de sempre.
Nunca se tentou proibir o uso de engate porque simplesmente não é um engate, mas um acessório para reboque. Ele não funciona sozinho, tem uma finalidade.
Vai querer insinuar que os fabricantes de acessórios têm agora um lobby no congresso para fabricar engates? O que se tentou foi regulamentar o dispositivo.
Não há nenhum risco na estrutura do veículo se bem instalado. Se fosse assim, coitado do veículo que rebocar algo, vai terminar todo torto.
Vocês aparecem com cada besteira que ás vezes desanima.
O mundo todo usa o engate sem problemas. Qual o seu problema? Já bateu a canela em um por andar distraído? Preste atenção, e se machuque menos.
Vamos proibir os reboques agora porque o pessoal não presta atenção por onde anda. Cuidado que a cidade está com alguns bueiros abertos…

Avatar
CARLOS A F SANTOS 9 de dezembro de 2020

Isso foi uma matéria ou um desabafo?

Avatar
Marcos 9 de dezembro de 2020

Acessório que só prejudica, acho que vi uma ou duas vezes na vida alguém usando pra puxar algo.

Avatar
João Fábio Costa da Silva 8 de dezembro de 2020

Ao pessoal que realmente transporta alguma coisa com engate: Beleza, cada um com suas necessidades. Agora , esse “pessoalzinho” que usa pra ser bacana não sabe a estupidez que comete. Esse dispositivo em caso de colisão danifica a estrutura do veículo. O para choque (embora alguns achem que não) é que deve absorver o impacto, mesmo que seja danificado ou destruído.

Avatar
Andrade 9 de dezembro de 2020

E o pessoal que usa para reboque não corres os mesmos riscos? Se bem instalado ele não danifica nada.

Avatar
Jorge 8 de dezembro de 2020

Ainda tem mais. Milhares de carros com engate bola que não reboca nada. Muitos compram carros usado com o engate bola ou instalam porque acham bonito ou por motivos escusos.

Avatar
Jorge 8 de dezembro de 2020

Odeio esse engate bola, parece uma arma principalmente em carros velhos.
Ja amassaram meu carro com essa droga.
Quem que estaciona na traseira de um desses principalmente se estiver em automóvel velho, sem câmara de ré.
Uns meses atras um automóvel estava rebocando um pequeno barco de alumínio. Soltou do engate e veio na minha direção, tive que ir na contramão. Sorte minha que ñ vinha ninguém contra, o reboque bateu no poste. Essas porcarias irresponsáveis que acontecem no dia a dia.

Avatar
Alessandro klidzio 8 de dezembro de 2020

Deixe de falar besteira. O ônix e o corola não aceitam engate porque não tem local para fixação forte o suficiente para rebocar nada. Aí eu te pergunto meu amigo: se o engate fosse proibido, como é que eu iria transportar minhas bicicletas? Eu e mais metade do
Mundo, diga-se de passagem. O pessoal que tem barco, moto, jetski, etc ia rebocar como? Mais
Curioso é que no mundo inteiro o engate é útil. Só aqui no Brasil que não funciona né? Justamente no país dos quebra molas. Materiazinha ridícula.

Avatar
Jaime 8 de dezembro de 2020

Concordo plenamente.

Avatar
boris 8 de dezembro de 2020

Pense duas vezes antes de acusar o texto do portal e procure se informar melhor.
Claro que qualquer engate é de utilidade, mas existem inúmeros dispositivos com a mesma finalidade que ficam encaixados no parachoque traseiro e não expostos, evitando que rasguem canelas e danifiquem os carros estacionados atrás. Este engate-bola só não foi proibido porque o poderoso lobby de seus fabricantes não permiitu. Mais uma vergonha nacional…

Avatar
Alessandro klidzio 11 de dezembro de 2020

Claro. Certamente é uma coincidência que Thule, fabricante dos transbikes vendidos no mundo inteiro para uso acoplado a engates tenha sede na Suécia, onde são também fabricados os carros mais seguros do mundo. Com certeza eles não usam isso lá na Suécia, nem nos Estados Unidos, nem em nenhum outro lugar do mundo. A Thule deve produzir só pra vender pros brasileiros idiotas. O sujeito que tem um barco então, certamente vai ter que arrasta-ló na estrada até o rio. Ou talvez levar no teto também, junto com as bicicletas como sugeriu um espertão que comentou aqui.

Avatar
Andrade 9 de dezembro de 2020

O Autopapo sendo o mesmo site cheio de informações equivocadas de sempre.
Nunca se tentou proibir o uso de engate porque simplesmente não é um engate, mas um acessório para reboque. Ele não funciona sozinho, tem uma finalidade.
Vai querer insinuar que os fabricantes de acessórios têm agora um lobby no congresso para fabricar engates? O que se tentou foi regulamentar o dispositivo.
Não há nenhum risco na estrutura do veículo se bem instalado. Se fosse assim, coitado do veículo que rebocar algo, vai terminar todo torto.
Vocês aparecem com cada besteira que ás vezes desanima.
O mundo todo usa o engate sem problemas. Qual o seu problema? Já bateu a canela em um por andar distraído? Preste atenção, e se machuque menos.
Vamos proibir os reboques agora porque o pessoal não presta atenção por onde anda. Cuidado que a cidade está com alguns bueiros abertos…

Avatar
David 11 de dezembro de 2020

No teto.

Avatar
Alessandro 11 de dezembro de 2020

Claro. Como tenho um suv e três bicicletas vou comprar uma escada junto. Como no teto só cabem duas, vou levar a terceira no capô. E quando four entrar na garagem do prédio os demais motoristas não vão se importar de eu ter que deixar o carro parado no meio da rua até descarregar as bicicletas e levar para dentro.

Avatar
Ricardo 12 de dezembro de 2020

Vou contar um segredo para você Alessandro. Em Portugal, bola de reboque é proibida a não ser que esteja a rebocar, exatamente pelas razões indicadas. O que se faz aqui, sim instala-se a fixação, mas este não pode ficar saído em relação ao para-choques do carro. Quando for necessário, é só colocar a bola e usar.

Avatar
Alessandro 14 de dezembro de 2020

Eu conheço esse sistema Ricardo. Vem de fábrica somente em carros de luxo, normalmente importados. Isso seria o ideal, mas infelizmente não é disponibilizado por nenhum fabricante de acessórios. Daí a justificar que se proíba a instalação do suporte a distância é grande. O que se poderia fazer é obrigar que os suportes sejam modulares, como esse que você mencionou. Mas no Brasil não se faz isso, prefere-se simplesmente proibir que as pessoas transportem seus pertences, como defende o autor da reportagem.

Avatar
Jeferson 8 de dezembro de 2020

Reportagem ruim demais! Não explica nada além de mostrar pobre opinião do escritor…

Avatar
Andrade 9 de dezembro de 2020

Esse tem sido o padrão do Autopapo ultimamente. Está na hora de aposentar esse cidadão.

Avatar
Robson Almeida 8 de dezembro de 2020

Nada vê a escrita (impede o pára-choque de amortecer o impacto)
Quem conhece a estrutura de um pára-choque sabe muito bem que ele só serve pra embelezar o veículo, e que o material fraco é amassado facilmente. Me pergunto as vezes como ele até hoje continua recebendo nome de pára-choque.
Pára-choque mesmo, são os dos carros antigos que realmente protege.

Avatar
Deixe um comentário