Anfavea pede e Governo adia obrigatoriedade de itens de segurança

A pandemia do Coronavírus foi um fator que prorrogasse o prazo da obrigatoriedade de novos equipamentos de segurança em nossos carros

Por Boris Feldman 11/11/20 às 07h30
montadora carro chassi fabrica automotiva especialista mecanico analisando
Engenheiro de fábrica automotiva durante a montagem de um carro (Foto: Shutterstock)

A Anfavea, associação das fábricas de automóveis, pediu e o Governo concedeu um prazo maior para que nossos automóveis se enquadrem em novas exigências de equipamentos de segurança.

Principalmente em relação ao crash-test lateral; seria obrigatório em 2023 mas passou para 2024. Já o controle eletrônico de estabilidade ESC) foi adiado por dois anos, de 2022, também para 2024.

A Anfavea alegou que os meses parados em função da pandemia paralisaram todos os projetos e complicaram sua vida financeira.

E mesmo assim, o governo ainda reduziu algumas das prorrogações solicitadas pela Anfavea, de três para apenas dois anos. Estas exigências de equipamentos de segurança já estão sendo cumpridas apenas pelos novos modelos do mercado, enquanto a prorrogação vale para todos os automóveis vendidos no Brasil.

Engenheiro de fábrica automotiva durante a montagem de um carro
Pandemia do Coronavírus foi o motivador do adiamento dos itens de segurança nos carros (Foto: Shutterstock)
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Severino Moraes 11 de novembro de 2020

    A vida é o mais importante fator decisivo, de continuar vivo e manter as compras! Vejam que até o Ford KA tem controle de estabilidade, enquanto Honda City insiste em não ter o ítem. Verdadeiro descaso!!! Simples! É só o “Brasileiro” não comprar o carro que não tenha o ítem (eu não compro).

  • Avatar
    Klaus Prodgraf 11 de novembro de 2020

    A defesa da vida é algo q não interessa a esse governo. A Anfavea não participou da marcha da morte?

Avatar
Deixe um comentário