Aos 45 do segundo tempo, VW arranca Gol de placa

O popular Volkswagen Gol vai sair de linha liderando o mercado de vendas no mês de julho e mantendo a posição em agosto

gol vendas portal
Volkswagen Gol deu um salto de vendas nos últimos meses de sua trajetória de 42 anos (Fotomontagem: Autopapo | Ernani Abrahão)
Por Boris Feldman
Publicado em 22/08/2022 às 20h02
Atualizado em 24/08/2022 às 15h54

Há 8 anos, o Gol perdeu uma liderança de 27 anos consecutivos do nosso mercado. Mas quando a fábrica anunciou o fim de sua produção, este ano, e que será substituído por uma versão mais simples do Polo, a Track, ocorreram dois fenômenos interessantes.

VEJA TAMBÉM:

Primeiro: O canto do cisne do Gol que voltou a ser líder de vendas em julho com 11 mil unidades vendidas, derrubando a Fiat Strada para o segundo lugar com pouco mais de 10 mil unidades e o Chevrolet Onix para terceiro com 8 mil.

O segundo fato curioso é que o Volkswagen Polo, que vinha vendendo “bem, obrigado”, viu suas vendas despencarem para menos de 200 unidades no mês de julho. E mais, o cisne permaneceu cantando na primeira quinzena de agosto, pois o Gol continuou a liderar o mercado empurrando o Fiat Strada para o segundo lugar.

Como é o Gol antes de sair de linha

Hoje o Volkswagen Gol é vendido em apenas uma versão, equipada com o motor 1.0 de três cilindros e câmbio manual de cinco marchas. O compacto continua sendo uma opção para quem procura um carro de entrada simples ou não curte o porte avantajado de modelos como o Chevrolet Onix e o Volkswagen Polo.

O preço inicial do Gol 2022 é de R$ 73.830. Ele já traz de fábrica direção hidráulica, ar-condicionado, vidros elétricos na dianteira, limpador e desembaçador traseiro, rodas de aço aro 14 e preparação para som.

Na lista de opcionais o único avulso é as rodas de aço aro 15 por R$ 320. Existem dois pacotes de opcionais: o Urban Completo, de R$ 8.220, traz computador de bordo, rodas de liga leve, duas luzes de leitura, chave canivete com telecomando, retrovisores e maçanetas pintadas na cor do veículo, lanternas fumê, sensor de ré, vidros elétricos na traseira e central multimídia Composition Touch.

O outro pacote é o Media Plus, que traz os alto falantes e o sistema de som mais simples com bluetooth, MP3 e entradas USB, SD-card e P2. Seu preço é de R$ 1.460. A pintura vermelha acrescente R$ 500, as cores metálicas custam R$ 1.610. Ou seja, um Gol completo pode chegar a R$ 85.660.

O compacto está com os dias contados, a edição Last Edition irá marcar a despedida do modelo e está cotada para ser lançada ainda em 2021. Já o sucessor do Gol, o Polo Track, tem o lançamento confirmado para o primeiro semestre de 2023.

Newsletter
Receba semanalmente notícias, dicas e conteúdos exclusivos que foram destaque no AutoPapo.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook X X Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
20 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Paulo da cruz Alves da Silva filho 24 de agosto de 2022

Eu tenho um gol 2014 e top eu gosto muito do gol

Avatar
Polvo 24 de agosto de 2022

Gol custa menos caro que o Polo e é um carro muito comprado por frotistas, talvez por isso tenha subido nas vendas.

Avatar
Edvaldo de jesus 23 de agosto de 2022

O Go vai sair de linha o carro é muito bom pena que a vê não investiu mais nele gostaria de ver a versão GT seria um check mate em muitas marcas eu tenho um gol 2017 é muito bom lamentável seu final mas fez história

Avatar
Caio 24 de agosto de 2022

É muito bom mesmo ?, bom pra quebrar, baixar óleo, bater a suspensão sempre mesmo arrumando, é eu acho que vc não conhece bem o Gol, até 2008 sim um bom carro, de lá pra cá tudo descartável, eu tenho um geração 5 só não troquei os vidros e o chassi mas o resto troquei tudo é um lixo.

Avatar
Rafael 24 de agosto de 2022

Bom eu posso falar porque tive um gol geração 5 e vou te falar o carro ruin fiz igual vc maninho troquei tudo e mais um pouco e mesmo assim não parava de dar defeito vendi ele a preço de banana aí da bem que comprei um hb20 estou super satisfeito não quero nunca mais um gol pode ir embora gol chega de sofrimento kkkk

Avatar
Rodrigo 23 de agosto de 2022

Não sei como alguém ainda compra esse lixo!

Avatar
Eleandro 24 de agosto de 2022

Engraçado esse lixo, em primeiro lugar em vendas kkkkkj

Avatar
Odair Souza da Silva kkk a strada dá dez a zero na saveiro amigo. 23 de agosto de 2022

Tem q sair de linha mesmo, onde já se viu pagar quase $100 em um carro popular?E tem mais, o consumidor compra um gol zero km e já vem batendo igual uma carroça, Quando paso em ruas com paralelepípedos parece q o carro vai desmontar.8

Avatar
Diego Gonzaga 23 de agosto de 2022

Concordo plenamente. O meu com apenas 125 mil quilômetros rodados. Simplesmente esfarelou as bronzinas de biela. Sem fazer risco algum no virabrequim. O problema é que não se pode retificar os motores 3 cilindros. Pois os mesmos acabam desmontando caso seja feito tal procedimento. Defeito crônico. Pois as bronzinas começam a esfarelar bem no meio, onde o furo de passagem do lubrificante. Para saber que está chegando ao fim da vida basta apenas olhar o coletor de admissão. Que fica completamente esbranquiçado. Decepcionado mesmo. Vou acabar instalando um motor AP nele. Controlado por uma fueltech. Pois motor caixa e central. Vão sair mais barato que a substituição pelo menos motor que custa hoje 12.870,00 fora mão de obra e documentação junto ao Detran. Infelizmente o amor pelo gol acabou na última geração quando saiam com motorização AP.

Avatar
Cristiano Reis 23 de agosto de 2022

O melhor foi o tiro no pé, com a propaganda do Polo. Kkkkk.

Avatar
Claudinei Ramos 23 de agosto de 2022

Eu comprei meu gol! Estou feliz e muito satisfeito aconselho quem comprar um gol zero não se arrepende,o resto é recalque he,he?

Avatar
Jaime ferreira ms campo grande 23 de agosto de 2022

Wolkvagem é um ótimo carro em tudo ok

Avatar
Fabio 23 de agosto de 2022

80% das vendas do gol
São para locadoras

Avatar
Tiago 23 de agosto de 2022

Tudo isso na espera de que, quando o gol sair de linha seu valor fique inflacionado. Tive um gol track 2017 por cinco anos vendi para compra uma Duster mais acho que era pra eu ter esperado ele sair de linha. Poderia ser que venderia mais caro

Avatar
Daniel barroso 23 de agosto de 2022

Profuzindo carro demá qualidade ,a tampa traseira do voiage do meu sobrinho qie tem 22.000 km rodados ,ka está apodrecendo e nao querem trocar
Limpador do parabrisa mal pintado, este é a qualidade volkswagem?

Avatar
Lucivaldo 23 de agosto de 2022

Eu tenho uma saveiro ela é top. Eu não gosto de carro da Fiat.

Avatar
Odair Souza da Silva 23 de agosto de 2022

Tem q sair de linha mesmo, onde já se viu pagar quase $100 em um carro popular?E tem mais, o consumidor compra um gol zero km e já vem batendo igual uma carroça, Quando paso em ruas com paralelepípedos parece q o carro vai desmontar.

Avatar
Ronan 23 de agosto de 2022

O povo e bobo anda numa Saveiro ela da de 10 a zero na Strada ,sem fala do câmbio da VW q e melhor talvez no Brasil a mecânica tb

Avatar
Rubens Maximiano 23 de agosto de 2022

Grande Boris, abraço pra você amigo. Repare que quase 100% dos emplacamentos do Gol foram vendas diretas. Ou seja, grandes negócios com locadoras. Muita estranha a política da Volks. Quem lucra são as locadoras.

Avatar
ANDRE GUTTLER 23 de agosto de 2022

Em agosto a Strada vai vender bem mais do que o Gol.

Avatar
Deixe um comentário