Hill Holder não é nenhuma novidade. Ele existe desde os anos 30!

O assistente de partida em rampa é muito prático, até em carro automático, no qual é dispensável; mas não é nenhuma novidade

Por Boris Feldman 22/06/18 às 08h00
shutterstock 712853

Henry Ford sempre teve birra do carro com três pedais, a partir do raciocínio simples e lógico de que o homem tem apenas dois pés, e insistiu o quanto pode para se abolir um deles, deixando apenas um para frear, outro para acelerar. Como nos carros com câmbio automático. E uma outra invenção quase tão antiga quanto o próprio, é o hill holder.

hill holder

Quem dirige automóvel com câmbio manual passa pelo suplício de usar a embreagem dezenas de vezes quando está no trânsito urbano cada vez mais caótico. Além disso, passa também pela exigência de coordenação motora para arrancar depois de parar num subida seja pelo trânsito congestionado, seja pelo sinal vermelho lá na frente.

Um dos dispositivos oferecidos recentemente em carros mais sofisticado é o “assistente de rampa” ou “hill holder”, que segura na subida, em inglês. Para arrancar nesta situação, o motorista é obrigado a tirar o pé direito do freio para acionar o acelerador. Enquanto o esquerdo está pressionando a embreagem. O que faz o “hill holder?” Mantém o carro freado ao arrancar na subida, evitando aqueles perigosos centímetros (ou metros) que ele retrocede antes de começar a subir o morro. E que pode resultar numa batida no carro que esteja atrás.

Existem dois tipos deste dispositivo. O primeiro segura o carro apenas alguns segundos, tempo suficiente para o motorista acionar acelerador e embreagem para arrancar. Outro mantém o carro parado até que o acelerador seja acionado, não importa quanto tempo. Apesar do “hill holder” ser muito prático para o carro com câmbio manual, ele é instalado também em vários modelos mais modernos com caixa automática. Onde ele não é tão importante pois, sem a embreagem, o motorista pode manter o freio acionado com o pé esquerdo enquanto acelera com o direito.

O dispositivo é muito prático mas não é moderno como muitos pensam: a marca norte-americana Studebaker inventou o mesmo sistema no final da década de 30, chamado “freio de rampa”. Obviamente que seu funcionamento era todo mecânico, pois não existia a eletrônica.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
3 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Flavia 18 de julho de 2019

Gostaria De saber se é possivel a instalacao em carros de 2011 ? E onde. Faz? Moro. No Rio de JAveiro.

Avatar
Leonardo 29 de maio de 2021

Na verdade o assistente de partida em rampa é uma função realizada pelo sistema de freios ABS. O assistente de partida em rampa nada mais é que uma atualização de software, ( Isso mesmo, atualização de software ) no sistema de freios ABS. Tenho uma Sprinter 311 CDI 2014 e as concessionárias fazem essa atualização nas Sprinters de 2012 a 2016, pois só as 2017 em diante vem com o assistente de fabrica.

Avatar
Gdhbsbszb hehehen 11 de outubro de 2018

Brjrgrhehehehennej

Avatar
Deixe um comentário