Entre as próximas novidades, uma que “atropela” o Fit

Inúmeras novidades devem chegar ao mercado automotivo até o início de 2022. Dentre elas, uma pode significar o fim do compacto Honda Fit...

Honda Fit deve ser substituído pelo novo hatch City
Honda Fit deve ser substituído pelo novo hatch City (Foto: Honda | Divulgação)
Por Boris Feldman
14 de maio de 2021 07:30

Está esperando as próximas novidades para decidir seu novo carro? Eu já te adianto que a Fiat acaba de apresentar o seu primeiro SUV sobre a plataforma do Argo. E entre o final deste ano e o início de 2022, um outro SUV na mesma plataforma…

A Jeep, por sua vez, está para lançar um SUV de sete lugares. A Citroën terá, ainda este ano, uma nova geração do C3, um hatch, mas com a suspensão mais alta para ficar com cara de SUV. A Volkswagen traz da Argentina, o Taos, entre o T-Cross e o Tiguan. A Hyundai vai tirar do forno um novo Creta.

VEJA TAMBÉM:

E, finalmente, uma super novidade da Honda, e que deverá significar o ponto final do Fit, é a apresentação da versão hatch do City.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Mafrol 16 de maio de 2021

O Fit sempre foi um ótimo carro, criado para rodar nos Países desenvolvidos na Europa e Ásia. Ele veio para o Brasil numa época em que nosso País tinha vigor econômico no início desse século e a classe média tinha um poder de compra crescente. As novas gerações do Fit se sucederam cada vez mais tecnológicas e consequentemente com preços mais elevados, enquanto que o poder de compra por aqui entrou numa curva descendente há cerca de uma década. Os modelos da Honda são reconhecidamente resistentes e com ótimo valor de revenda mas não são baratos. E chegamos num momento em que a crise econômica somada à Pandemia não permite mais que os Produtos da Honda destinados ao Primeiro Mundo tenha competitividade no Brasil. A solução é trazer os produtos criados nos mercados emergentes cujos custos de produção são menores (não chegam a ser baratos). Caso num futuro nossa economia volte a prosperar, não descarto o retorno do Fit que solidificou seu nome durante sua trajetória por aqui

Avatar
Octávio Nepomuceno 15 de maio de 2021

O Fit japonês não agradaria o nosso mercado, ficou com cara estranha. Mais fácil a Honda apostar nesse aí mesmo, ou então fazer mudanças no Fit q vier pro Brasil

Avatar
Francisco Carlos de Biazi 14 de maio de 2021

Depois do primeiro, nunca mais troco de carro, sempre Honda e esse Fit está lindo, com o conforto de sempre.

Avatar
Diego 15 de maio de 2021

O FIT chegou na sua perfeição entre os anos 2017 e 2019, na cor azul ficou sensacional. Depois inventaram de aumentar o parachoque traseiro por causa das reclamações que a honda recebia de que numa batida sempre pegava o porta malas. Alem disso trocaram o elegante ar condicionado e multimidia em botão por uma versão touch sem graça, alem de aumentar o valor da versão EX para 91 mil reais. Hoje nao compensa comprar um FIT, vale mais segurar e pegar um civic..

Avatar
Deixe um comentário