Líquido do radiador: quando trocar?

Devo confiar quando o frentista do posto fala que está na hora de completar o líquido para o radiador? Explico aqui quando completá-lo.

Por Boris Feldman 17/06/20 às 21h30
dietilenoglicol etilenoglicol aditivo radiador refrigeracao shutterstock
Frentista completando o líquido do radiador do carro com aditivo (Foto: Shutterstock)

Frentista no posto, em geral, nos atende com muita gentileza e eficiência. Mas tem alguns que são  chegados numa PI-CA-RE-TA-GEM! Então, enquanto o tanque está abastecendo no automático, abrem o capô e começam a verificar os fluidos, os níveis.

Entre as desonestidades, a mais recente é a do líquido de arrefecimento, que se verifica no reservatório transparente de expansão do radiador. Ele deve ser substituído, em geral, a cada dois anos – confira no manual.

Mas o que não falta é a criatividade desses frentistas para sugerir sua troca desnecessária! Às vezes, porque o nível está baixo e neste caso bastaria completá-lo. Mas já teve um mais cara de pau que disse: “vamos trocá-lo, porque o cheiro dele não está nada bom!”. Pode?

Frentista completando o líquido do radiador do carro com aditivo
Não deixe o frentista do posto completar nada além do tanque de combustível do seu carro! (Foto: Shutterstock)
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
6 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Juliano 1 de agosto de 2020

No anexo da foto, está foto que não e para deixar o frentista completar nada além do combustível, isso e uma tremenda ignorância e também preconceito com uma classe que faz cursos regularmente para melhor atender o cliente, picaretas ,sim existem assim como em qualquer outra classe , muitas vezes o frentista salva o cliente de prejuízos enormes , porque muitos não sabem nem que tem que ser trocado o óleo do motor ,chega. No posto com óleo vencido a milhares de km e com nível tão baixo que nem apresenta na vareta de verificação, tem motorista que só sabe andar com o veículo até ele parar no meio da rua , então subjulgar uma classe inteira por causa de alguns picaretas e no mínimo ignorância e estupidez, poderia dizer que a pessoa que descreveu isto e um picareta por passar informações subjulgadas erroneamente.

Avatar
Thiago 10 de dezembro de 2020

A explicação que faltou foi que os fluidos devem ser verificados com o motor do carro frio, principalmente o óleo, medir no posto não é certo, alem do preço do produto nos postos chegar a ser 3X o valor de mercado, os niveis podem estar baixo porque o óleo está no motor e não no carter, por exemplo. O aditivo de radiador errado também causa danos ao motor, um anticorrosivo num motor com corrosão pode forçar a liberação de particulas no motor que pode chegar a fundir o motor. Concordo com a matéria.

Avatar
CarmonA 18 de junho de 2020

Esses aditivos devem ser trocados de acordo com o fabricante recomenda, não esquecendo de verificar a composição do aditivo sempre contendo mónoetilenoglicol para países frios e a base de polímero para rodar em países mais quentes tropical

Avatar
Jocimar Pereira Campos 18 de junho de 2020

Posso misturar aditivo de fabricantes diferentes do original de um veículo.nao da uma reação química me ajude por favor.

Avatar
Luiz 18 de junho de 2020

Nao pode

Avatar
Carmona 18 de junho de 2020

A mistura de gualguer aditivo da reação química ocasionando a corrosão é erosao

Avatar
Deixe um comentário