Novo Honda City é revelado e logo chegará ao Brasil

Terceira geração do sedã exibe equipamentos inéditos e maior porte; por aqui, lançamento deve acontecer no segundo semestre

Por AutoPapo 17/06/20 às 18h00

Previsto para ser lançado no Brasil no segundo semestre, o Honda City com novo desenho acabou de ser apresentado na Índia. Completamente reprojetado, o modelo segue o caminho dos irmãos Fit e WR-V, que também ganharão gerações inéditas em breve. No país asiático, as vendas começam no mês que vem. Por aqui, a expectativa é que o lançamento ocorra no segundo semestre.

VEJA TAMBÉM:

O design não mudou de maneira radical, mas ficou mais limpo. A coluna C perdeu a moldura preta que a integrava às portas, enquanto a frente exibe a atual identidade estilística da marca, com faróis Full-LED espichados e grade com uma larga barra superior. A traseira manteve as lanternas que invadem a tampa, também iluminadas por LEDs. Curioso notar que os retrovisores externos passaram a ser fixados abaixo da linha das janelas.

O habitáculo também foi totalmente reprojetado, mas o maior destaque do interior do novo Honda City são os equipamentos. Há uma central multimídia atualizada, com tela de 8 polegadas e integrada a plataformas de compras da Amazon.  O sedã ainda pode vir com teto-solar elétrico, chave presencial e alerta de pontos cegos.

Maior, novo Honda City deve ganhar motor inédito

Em relação ao modelo atual, o novo Honda City ficou ligeiramente maior. O comprimento chegou a 4,55 m (o que configura 109 mm  a mais), enquanto a largura atingiu 1,75 m (acréscimo de 53 mm). Já a altura foi reduzida em 6 mm e ficou em 1,49 m, enquanto a distância entre-eixos permaneceu com 2,60 m. Os dados do modelo asiático indicam uma redução de 30 l no porta-malas, que ainda assim comporta bons 506 litros.

Na Índia, o novo Honda City é equipado com motores 1.5: um é turbodiesel e o outro é a gasolina, similar ao do modelo nacional. No Brasil, a expectativa é que o sedã estreie uma nova unidade 1.0 turbo, com mais potência e torque que o 1.5 aspirado atual.

Fotos: Honda | Divulgação

10 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Edson 23 de junho de 2020

    Muito bonito este carro. Tomara que não venha pelado como a Honda é acostumada a fazer.

  • Avatar
    Agnaldo Pereira 18 de junho de 2020

    O estilo do carro melhorou … tudo com o objetivo de disfarçar a altura alta da coluna C devido construção ser na mesma plataforma do Fit !

  • Avatar
    Jorge 18 de junho de 2020

    Tô ansioso pra ver esse carro. Quero sair do meu 2019 para esse novo. Tomara q seja econômico. Precisamos de carros mais economico. Combustível Brasil está muito caro.

  • Avatar
    Cesar 18 de junho de 2020

    City bonito? Kkkk.. carro horrível. Esse novo continua feio.

    • Avatar
      Araújo 19 de junho de 2020

      Sempre achei feio. A frente é desproporcionalmente grande para o porte do carro. A propósito, não gosto nada da tendência atual dos carros terem suas frentes grandes.

  • Avatar
    Rogerio das Neves MIRASSOL 17 de junho de 2020

    Honda city teria que ser 4 cilindros e motor 1.4 turbo seria show de bola só gasolina. Freios a disco nas 4 rodas .

  • Avatar
    MARCELO ALESSANDRO DE PAULA 17 de junho de 2020

    Saindo do city 2018 pro TCross, mas por opção médica da minha esposa, pq esse carro vai me deixar sds, melhor sedã que já tive! Top demais, lindo e econômico!
    E este novo ficou perfeito tbem!

    • Avatar
      Georgia Carvalho 17 de junho de 2020

      Qual a contra indicação, Sr Marcelo? Pergunto porque tenho uma deficiência na mão que impede muitas manobras e 3 hernias na cervical.

      • Avatar
        daniel costa farage 18 de junho de 2020

        É simples. Agora foi a vez da mulher escolher o carro .hahahahahah

  • Avatar
    Jesse 17 de junho de 2020

    Sensacional

Avatar
Deixe um comentário