Fim de Mercedes para “pobre”…

A alemã encerra a produção dos modelos mais baratos do seu portfólio e pretende focar nos SUVs e nos esportivos mais rentáveis

mercedes classe c gla portal
Apesar do fim do classe A no Brasil os SUVs GLA, GLB e CLA permanecerão (Foto: Divulgação | Mercedes-Benz)
Por Boris Feldman
04 de julho de 2022 20:02

A Mercedes decidiu não vender mais carro para “pobre”. Vai tirar de linha os modelos mais baratos e manter apenas os que trazem maior rentabilidade para a empresa.

E não se importa nem mesmo em reduzir sua produção anual de 3 milhões para 2,5 milhões de carros.

VEJA TAMBÉM:

A ideia é eliminar os modelos mais baratos, ou seja,  as classes A e B. E manter os mais rentáveis que são da classe C para cima, além de SUV,s jipes e esportivos.

Aqui no Brasil, a classe B já nem era mais importada. Então só a classe A será eliminada do nosso mercado. Mas manterá  os utilitários esportivos GLA, GLB e CLA.

Então se você é “pobre” e só tem R$ 300.000,00 para comprar um Mercedes Classe A, corra na concessionária e reserve o seu, pois não se sabe durante quanto tempo ele ainda será produzido.

Dura essa vida de pobre, não?

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário