Motor beirando os 100 mil km? Confira estas dicas antes de retificá-lo

Se você perceber algumas anomalias no motor do seu carro, pode ser sinal que é preciso retificá-lo. Mas antes disso, se atente a alguns detalhes

Por Boris Feldman06/01/20 às 06h15

Se o seu carro está com a quilometragem elevada, já beirando os 100 mil quilômetros, o motor fazendo uns barulhinhos, se o nível de óleo está baixando exageradamente, se está saindo uma fumaça pelo escapamento quando você acelera, pode anotar: são sinais de que o motor do carro está precisando de um reparo.

Talvez mais simples, só o cabeçote, ou talvez uma retífica completa. Ele tem que ser todo aberto e serem substituídos seus principais componentes móveis, que se atritam uns com os outros e que sofreram um maior desgaste.

Prepare-se, porque o orçamento vai pesar no bolso. Porém vão aqui duas dicas, em primeiro lugar: peça dois orçamentos. E além disso, procure saber do mecânico qual o montante das despesas no pior e no melhor cenário para evitar sustos maiores.

motor firefly 1.3 4 cilindros
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
21 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Junior 14 de junho de 2020

    Boris, não acredito que você escreveu uma bobagem dessa. Troco de carro a cada 3 anos ou menos um pouco, rodo em média 200 mil km neste período. Já tive carros de todas as marcas e nunca tive problemas com motor. Embreagem só troco com 130 mil km. Perco dinheiro devida o km estar alto na hora da revenda, mas garanto que o motor está perfeito. Atualmente estou com 1.4 turbo com 8 mil km, mas já já chega nos 200 mil também. Eu hein. Até parece que você escreveu está matéria querendo iludir as pessoas a comprarem somente carro zero.

  • Avatar
    Ismael santos 8 de maio de 2020

    O meu e um gol G2 ,2003 motor AT mi, já beirando os 445 mil km, desde zero nunca fiz motor,e em hipótese alguma baixa óleo, e só trocar a cada 2000 mil km ou 3 meses,( bom a assim que eu faço) e claro o recomendado pelo fabricante, e usando o carro com consciência ,tão cedo se vai pra retifica.

  • Avatar
    Ismael silva 8 de maio de 2020

    O meu e um gol G2 2003 motor mi at, beirando os 400 mil km, ainda stand de fábrica, não baixa óleo em hipótese alguma, só trocar o óleo a cada 2500 km. Até agora nenhum problema,e só usar

  • Avatar
    Paulo Roberto Brugin 8 de maio de 2020

    O “especialista” da reportagem deve estar falando de motor de fusca ou brasília de décadas atrás, pois hoje os motores duram pelo menos 200.000 km sem problemas, o meu Corolla 2007 está com 190.000 Km e nunca tive que completar o óleo, e o troco de 7.000 a 10.000 km.

  • Avatar
    Marcos Mac Allister Oliveira Cruz 4 de março de 2020

    Meu carro está com 229 mil km rodados sem nenhum problema
    Renault Clio 2008/ 2009

  • Avatar
    Eurides 19 de fevereiro de 2020

    Tenho um um gol g 2 motor AP 99 180 Km rodado nunca mim deu dor de cabeça no motor só troca de óleo

  • Avatar
    cristian 19 de fevereiro de 2020

    meu carro está com 364.000 km rodados e está rodando muito bem ainda kkkk só baixa 1 litro de óleo a cada 1000 km rodados por semana o motor e Stander ainda gol G5 2012

    • Avatar
      ALEXMAR 19 de maio de 2020

      Realmente, ele é Flex, álcool, gasolina e óleo de motor.rss

  • Avatar
    Fábio Casemiro 19 de fevereiro de 2020

    Nossa. Cruze 102k. Perfeito.

  • Avatar
    Eunice Queiroz Alves 18 de fevereiro de 2020

    O meu carro está próximo a 200mil só fiz o Chekup dele agora, fiz reparo de motor entre outros pequenos, rodou bem.

  • Avatar
    Jarbas Lopes 7 de janeiro de 2020

    Carros modernos com 100 mil km rodados são praticamente novos. Até apresentam um certo desgaste, mas estão longe de uma retífica, a não ser que tenham apresentado algum outro problema ocasional. Um Honda Civic com essa quilometragem, por exemplo, é considerado ainda muito bom, pois roda tranquilamente mais de 300 mil, sem que seja necessário mexer (abrir) no motor. Não sou um “expert” no assunto, mas como a maioria dos motoristas, tenho ciência que essa informação passada pela matéria não procede e pior, pode levar o incauto à se desfazer de um veículo que ainda tem muita vida útil a oferecer.

  • Avatar
    Ademir 6 de janeiro de 2020

    Não colocar água de torneira no sistema de arrefecimento ajuda a não dar problemas no motor.

    • Avatar
      Bartolomeu Casemiro 7 de janeiro de 2020

      Só uso Bioleve no meu

    • Avatar
      Bartolomeu Casemiro 7 de janeiro de 2020

      Eu só uso Bioleve no meu

  • Avatar
    Fernando B 6 de janeiro de 2020

    100 mil e fazer retifica? Só se esse motor foi muito judiado pelo dono negligente.

  • Avatar
    Joel 6 de janeiro de 2020

    O amigo so pode ta falando de motor de mobilete os carros de hoje e projetado pra um milhao de km.

  • Avatar
    Joeljoel 6 de janeiro de 2020

    O amigo so pode ta falando de motor de mobilete os carros de hoje e projetado pra um milhao de km.

  • Avatar
    Bartolomeu Casemiro 6 de janeiro de 2020

    Tenho um civic 2012 com 110,000km rodados, devo me preocupar com o motor?

    • Avatar
      Leandro 6 de janeiro de 2020

      O meu civic 2015 está chegando a 100k, nunca me deu problema, mas lendo aqui fiquei preocupado, vou passar pra frente o qto antes.

      • Avatar
        Pablo 18 de fevereiro de 2020

        CLARO QUE NÃO!!!

  • Avatar
    Luiz 6 de janeiro de 2020

    Não acho que 100.000 km seja um motor muito rodado. Vejo (e tenho) carros com 200, 300 mil km sem nenhum sinal de desgaste.

Avatar
Deixe um comentário