Peças não originais: separar o joio do trigo…

Quadrilhas têm se especializado cada vez mais na produção de peça não original para veículos. Atente-se quando os preços parecerem tentadores

Atente-se a peças de carro com preços muito baixos. Pode ser uma furada
Atente-se a peças de carro com preços muito baixos. Pode ser uma furada (Foto: Montagem AutoPapo | Ernani Abrahão)
Por Boris Feldman
15 de setembro de 2021 07:32

Quadrilhas têm se especializado cada vez mais na produção de peça não original para veículos. Atente-se quando os preços parecerem tentadoresA matriz da Mercedes-Benz na Alemanha alertou no ano passado para o grave problema de milhões de peças falsificadas dentro de suas embalagens, porém com o logotipo original. No mundo inteiro.

Aqui no Brasil, ano passado, flagraram uma quadrilha em Goiás falsificando centenas de milhares de peças de diversas marcas num esquema tão poderoso que tinha até uma gráfica para produzir embalagens com o logotipo original da fábrica.

A Cummins, que produz motores diesel, alerta também para o problema de peças não originais testadas, sem o mínimo de qualidade. Neste caso, ela não detalhou se são peças não originais em suas embalagens (falsificadas). Ou componentes não originais fornecidos por terceiros com suas próprias embalagens.

Aí, é preciso separar o joio do trigo, pois existem vários fabricantes de componentes embalados com seu próprio logotipo, não originais, mas tradicionais, de boa qualidade e que, as vezes, são as mesmas fornecidas para as montadoras.

VEJA TAMBÉM:

Em resumo: desconfie de peças muito baratas no mercado. Na caixa com o logotipo do fabricante, pode ser falsificado. Embalado com outra marca, pode ser não original porem de boa qualidade. Ou não…

Depende da imagem e tradição do fabricante.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Roberto Dias Santos 20 de setembro de 2021

Beleza, Gostei muito do seu texto, apenas para complementar, tem um programa chamado: Software PCG, esse programa é um agregador de sites de classificados, nele tem mais de 340 sites de classificados grátis onde você pode anunciar, usando esse programa você pode divulgar automaticamente nesses sites, vale muito a pena usar ele deixa seu trabalho bem mais rápido além de te dar uma lista que sempre é atualizada com sites atuais, com esse programa você consegue obter trafego orgânico e assim receber visitas dos buscadores como o Google e outros, eu sempre usei esse programa para anunciar e faço vendas praticamente usando apenas ele. Fica ai a dica… Seu texto me ajudou muito. Bom dia a todos

Avatar
jo 15 de setembro de 2021

Não apoio falsificação. Mas preço de peças nas alturas, fomenta fabricação paralela. É só baixar valor de peças originais, principalmente de carros importados, que este comercio legal cai bastante. É sabido que as concessionárias faturam horrores na comercialização de produtos para manutenção.

Avatar
Polvo 15 de setembro de 2021

Com o aumento do comércio eletrônico, aumentaram também as vendas de peças falsificadas, usando embalagem imitando da montadora ou de fabricantes conceituados, ou seja, estamos ferrados, pois não dá para saber em quem confiar. Sempre que possível, melhor comprar em concessionária ou lojas físicas de autopeças conhecidas.

Avatar
josé netto 15 de setembro de 2021

este é uma situação que ocorre em todo o mundo desde a massificação do veículo a motor, com um incremento na expansão industrial chinesa….. ou não teríamos milhares de jeep 51 e volkswagen 68 rodando por aí….

Avatar
Deixe um comentário