Peugeot 208 com o novo motor Fiat FireFly Turbo

Agora que faz parte do Grupo Stellantis, o hatch Peugeot 208 receberá importante melhoria em sua motorização: um motor tubo da... Fiat!

peugeot 208 frente stellantis
Novo motor turbo da Stellantis pode ajudar o Peugeot 208 (Foto: Peugeot | Divulgação)
Por Boris Feldman
19 de março de 2021 07:30

Você já ouviu falar, inclusive aqui no AutoPapo da nova Stellantis, formada pelas antigas PSA – Peugeot Citroën e FCA – Fiat Chrysler. E daqui pra frente, vão surgir novos automóveis da Stellantis, frutos de uma simbiose do que existe de melhor em suas diversas marcas.

Um bom exemplo é que já está sendo projetado um novo SUV compacto, um ‘mini Renegade’, a partir da plataforma CNP, que é da PSA, a mais moderna do grupo para este segmento; sobre a qual é montado o Peugeot 208.

Esse, que foi carro do ano na Europa, mas não muito bem sucedido no Brasil, pois recebeu aqui o velho motor 1.6. Problema já resolvido pelo Stellantis, pois o 208 terá agora o novíssimo motor Fiat FireFly turbo.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
53 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
marcus mendes 12 de junho de 2021

Conhecemos bem os usuários brasileiros, que trocam óleo e filtro de óleo fora do prazo. Entregam o veículo para qualquer Zé Ruela consertar.
Tive um Uno 1.5 1995, que era considerado um carro ruim, sempre fiz todas manutenções corretamente, vendi com 206 Kms, nunca me deixou na mão.

Avatar
Denise 10 de setembro de 2021

Tb tive um uno fiquei 10 anos com ele com apenas 50 mil km nunca deu BO. Outro preconceito com linha FIAT, ainda tem quem tenha.

Avatar
marcus mendes 12 de junho de 2021

Ninguém comprou ninguém, fizeram uma associação. Se fosse uma compra a FCA compraria a PSA com os dois pés nas costas, basta olhar quem vendeu mais veículos em 2020, FCA vendeu 3,90 milhões (-16,8%) e a PSA vendeu 2,91 milhões (-22%) milhões.a Stellantis, que surgiu da fusão entre a FCA e a PSA, combinará os atuais 8º e 9º maiores fabricantes e deverá gerar o 4º maior grupo em nível global, com uma participação de mercado combinada de 8,5%.

Avatar
rodrigo 24 de maio de 2021

tinha deixa um 308 nos favoritos quando fui ver hoje dinovo tinha vendido

Avatar
RODIRGO 24 de maio de 2021

entrei hoje no site da webmotos pra pesquiza um 208 e um 308 aspirado quase nao tem nen uma opaçao pessoal ta comprando tudo

Avatar
Guilherme 17 de maio de 2021

Eu tenho o novo 208 e plenamente satisfeito, inclusive o fato de ter vindo com motor antigo foi fator de escolha na compra já que tive um C4 Hatch 2010 equipado com as primeiras gerações deste motor que andei até 151 mil km sem problemas nenhum. Depois tive o mesmo motor em outros dois 2008 que também não me decepcionaram. Aliás decepção eu tive foi com esse motor 3 cilindros turbo que veio no Onix que troquei pelo novo 208, se modernidade é aquilo estou mais satisfeito ainda de 1.6 aspirado antigo. Agora o novo 208 tem preço alto mesmo, mas imagino é o fruto de uma política da empresa de vender pouco ganhando muito, pq o exemplos de líderes de venda trabalhando no vermelho a história automotiva tá aí pra mostrar com exemplo recente, quem vende muito é a Fiat, quem comprou eles foi a PSA.

Avatar
Leonardo 23 de março de 2021

Tá escrito tubo onde deveria estar turbo.

Avatar
Márcio 21 de março de 2021

A maioria que comentou aqui é um bando de inexperiente criados pelos seus avós bando de mimados eu tenho um 207 1.4 não troco por nada vai se acabar na minha mão, vem um excelente lançamento 208 ficam com essa desdenha do carro se tu é liso anda de carroça

Avatar
Flavio Rolemberg 2 de abril de 2021

O motor 1.4 do 207 e do C3 é definitivamente uma porcariaa. Se você é um condutor conservado que usa de casa pro trabalho em média 80km/h blz. Mas se você é por exemplo um representante comercial que atravessa cidades para trabalhar, ele vai ferver. Não é SE..mas Quando. É um motor fraco do ponto de vista resistente e confiável sim.
Esse motor 1.4 não para nas prateleiras das autopeças e é salgado. Vai pagar em média 5.000,00 nele parcial. Se você for recondicionar aí é só comprar uma aliança pro mecânico e botar uma muda de roupa na oficina…não sai mais de lá.

Avatar
Alves 20 de março de 2021

Só falta juntar a FORD a esse grupo e fica completo.

Avatar
Josep plata 19 de março de 2021

A fiat é um verdadeira maquina de matar marcas matou dodger a gloriosa plymonth lancia chrysler alfa romeo todos derivados de alfa romeo foram pessimos carros exemplo tipo tempra bravo brava marea e nova vitima é psa aqual tanto amo que usam componetes de marcar europeias maravilhosas aqui jas PSA descanse em paz

Avatar
WELLINGTON SOUZA DA SILVA 20 de março de 2021

Mas foi a PSA que adquiriu a FCA

Avatar
ET 19 de março de 2021

Quem está comprando essa primeira série ficará com um mico no futuro.

Avatar
Flavio Rolemberg 2 de abril de 2021

Já vimos esse filme anos atrás. Quem lembra do Apollo e Verona. Não tem cara de que vai vingar. 208 cheirando a futura bomba.

Avatar
Eddie 19 de março de 2021

Sou mais o 208 manual e 1.6 aspirado. Menos e mais.

Avatar
Will 19 de março de 2021

Fiat turbo. Já conhecemos essa bomba. Derrapada da Peugeot…

Avatar
João Rafael 20 de março de 2021

N vai ser uma bomba,esse motor firefly é legal velho eles só colocaram uma turbina,mas aqueles motores antigos são uma bomba mesmo

Avatar
Luiz carlos 29 de março de 2021

Na verdade nunca gostei de carros descartáveis, Fiat é desse tipo, quem já possuiu um deles e hoje conheceu um Toyota sente até tristeza 😔

Avatar
RODIRGO 24 de maio de 2021

ENGRAÇADO E POVO PEDE TURBO RECLAMA SE A MARCA COLOCA E FALA QUE VAI VIRA BOMBA

Avatar
Antonio Carlos Goncalves Vieira Filho 19 de março de 2021

Qual a previsão disso ocorrer?! Ainda este ano?! Ou só ano que vem??

Avatar
Alberto 19 de março de 2021

Tenho um 208 modelo antigo 2020 com motor 1.6 aspirado,câmbio automático 6 marchas,excelente carro com baixo consumo e muito bem equipado. Atendimento pos venda muito bom e com baixo custo.

Avatar
Diego Coutinho denti 19 de março de 2021

Vai continuar sendo um Peugeot.bomba

Avatar
Ricardo 19 de março de 2021

Para que fazer esse comentário ?

Avatar
Elvira 19 de março de 2021

Acho que vc ou é ignorante ou quer se aparecer,não conhece carro algum ,cabecinha ultrapassada.Wue carro você tem ? Passa a placa ,vou ver se fala a verdade.

Avatar
Ronald 20 de março de 2021

O dona ervilha, não se mete na conversa dos outros. Larga desse fuxico…

Avatar
Fabio 21 de março de 2021

Não sabe oque fala, deve andar a pé

Avatar
Felipe 26 de maio de 2021

Deixa de ser ridículo… Se tivesse maturidade e conhecesse um pouco sobre automóvel saberia que é um ótimo carro. Infelizmente, muitas pessoas acreditam no “mecânico amigo” e em “histórias da carochinha”… Nem possuem dado veículo (sem distinção) e fala-se muito mal sem se quer ter dirigido! Aliás, não dá para confundir fusca com os demais automóveis, pois foi um dos marcos em durabilidade. Nada contra quem goste de carros antigos, pois eu admiro muito. Quem diz essas idiotices só deve gostar mesmo de lixo, “serviços baratinhos” da mão suína e lhes resta a “tara” por automóveis japoneses (ou turbo) que não conseguem comprar ou manter.

Avatar
Eduardo Teixeira Küll 19 de março de 2021

SOBRE O PURETECH, acho todos no mercado, seja consumidores, seja imprensa, etc., esperavam que, em algum momento o motor passasse a ser feito no Brasil, afinal, quando ele apareceu nos carros da PSA por aqui, aspirado e importado, em patamar abaixo do 1.6, este, já era um motor velho, então, o roteiro que muita gente esperava era que a importação, em algum momento passasse a ser a feitura aqui, talvez primeiro como aspirado e, na sequência, na versão turbo, já substituindo o 1.6. O QUE NUNCA ACONTECEU. Agora, realmente, é a marca correndo atrás do prejuízo que eu, sinceramente, não acredito que a empresa consiga, especialmente no caso do 208, que já teve uma vida difícil aqui como nacional e agora, importado, vai ser fatalmente alvo da comparação entre si e um eventual Argo 1.0 turbo nacional. EU, SEMPRE, VOU PREFERIR O NACIONAL, AFINAL, É AQUI QUE EU MORO, QUE EU QUERO VER GERAR EMPREGO E RENDA. E aí, espero que a empresa não caia na tentação de “maltratar” o Argo, para tentar bombar o 208. Aí, vai acabar matando OS DOIS.

Avatar
Isentão 19 de março de 2021

Pena que a Gurgel faliu senão tinha um fã aí né MR Kull 😂

Avatar
Eduardo Teixeira Küll 19 de março de 2021

Não é essa a questão, mas sim que, se eu tiver que preferir uma fábrica feche na Argentina ou aqui, que seja a de lá.

Avatar
Bicudo 19 de março de 2021

Então pega um Polo Turbo que é fabricado por aqui e seja feliz!

Avatar
Eduardo Teixeira Küll 19 de março de 2021

Trabalho desde 1.986 e peguei todo o começo do Mercosul, em 1.994, porque trabalhava em uma empresa de base exportadora. O Mercosul funciona muito mal. Sempre se falavam de “assimetrias” econômicas que, no caso específico, NUNCA DIMINUÍRAM. Desde o começo do bloco, o índice de nacionalização aqui é 60% e lá, 40%, mas é um 40% muito, MAS MUITO, malandro, em especial despois do Ménem, com um sistema de “maquilla”, em que bastava trazer as peças montá-las com quase nada argentino e o produto, virava “100%” nacional e aumentava o índice de nacionalização. No fim, o bloco acaba servindo como reserva de mercado e, sinceramente, acho que o Brasil mais perde do que ganha. Para mim, a transferência da linha do 208 para o lado de lá da fronteira foi simplesmente para poder usar este sistema. Facilita a montagem, garante a linha lá, eles oferecem o mercado brasileiro como garantia para as matrizes e estas, investem menos para produzir carros lá usando o sistema. Ano passado, o Ministério da Indústria de lá admitiu que o único modelo que efetivamente cumpria os 40% mínimos de nacionalização era a Hilux. SÓ A HILUX, A SW4 NÃO ENTRA NA CONTA. Todos os outros carros feitos na Argentina, mesmo os alegadamente 40% nacionais, tinham mais do que isso de peças importadas. Então, para quê eu vou torcer para os “hermanos”. Somos institucional e descaradamente feitos de palhaços há 27 anos. E isso, falando apenas do setor de carros…

Avatar
Souza 21 de março de 2021

Na boa, sou brasileiro, mas os carros nacionais além de não oferecerem o msm conforto, durabilidade e presença, são caros demais.
No meu ponto de vista, carro é importado, depois que conheci a linha PSA eu nunca mais quis saber de nacional. Pretendo continuar com a marca, mas um zero não tenho vtd de ter por causa dessa fusão com a Fiat, infelizmente isso vai acabar quebrando o grupo PSA!

Avatar
Eduardo Rodriguez 19 de março de 2021

Não fala a motorização. É o 1.0 3 cilindros turbo, ou o 1.3 turbo.?

Avatar
Claudio Kunde 20 de março de 2021

Vai ser o 1.0T. Se tiver alguma versão GT do 208 dai sim vão colocar o 1.3T

Avatar
Felipe da Cunha e Silva 19 de março de 2021

Esta fusão vai ser muito benéfica para a Peugeot / Citroen que receberá investimentos e sinergia das outras empresas do grupo Stellantis.
Aguardamos agora a ampliação da rede de concessionárias….

Avatar
Anderson 19 de março de 2021

Fui ver esse novo 208, e na versão Griffe estava a 90mil reais. Isso com motor 1.6 aspirado
Agora anuncia que vão colocar motor turbo….. Como explicar àqueles que confiaram na Peugeot e pagaram 90mil em um carro pequeno, e que agora terão um carro defasado?

Avatar
Diego Coutinho denti 19 de março de 2021

Vc tinha tantas outras opções e foi escolher um Peugeot?

Avatar
Ricardo 19 de março de 2021

Você trabalha na Volkswagen ? Foi atropelado por um Peugeot ? Não conseguiu comprar um ?

Avatar
Paulo henrique guedes 20 de março de 2021

Vcs ficam feito bestas brigando por carros. as montadoras ta se lichando pra o consumidor enquanto tiver um monte de besta pra pagar absurdos nessas porcarias que eles fazem ta tudo bem pra eles. o negócio é deixar as bombas deles mofar no pátio só assim eles baixam essas porcarias que eles vendem.

Avatar
Souza 21 de março de 2021

Só pode kkkk, Volkswagen é a pior de todas…

Avatar
Anderson 19 de março de 2021

Aonde esta escrito que eu escolhi um Peugeot?
Eu disse que fui conhecer, apenas isso

Avatar
Elvira 19 de março de 2021

Qual é o seu carro? Passa a placa ,vou ver se está mentindo.Deve ter um carro caindo aos pedaços e fica escrevendo bobagens,vai estudar primeiro depois fala comigo.

Avatar
Ronald 20 de março de 2021

O dona ervilha sai fora! Só vem dar pitaco na conversa dos outros? Fala alguma coisa sobre carros, contribui pra discussão! Ficar perguntando o carro dos outros tá fazendo você parecer com a Maria gasolina….🤣🤣🤣

Avatar
Souza 21 de março de 2021

A melhor marca q já tive, não troco por nenhuma outra. Quem fala mal é por três motivos: repete oq algum ignorante falou, nunca teve um, ou tem um e é relaxado, nada faz as manutenções em dia e com tudo original. Por que esses carros não aceitam gatilho!!!

Avatar
Sandro 19 de março de 2021

A PSA se especializou em transformar seus próprios carros em mico e depois correr atrás para recuperar o cliente perdido, mas como sempre , tarde demais.

Avatar
Luis Paulo 19 de março de 2021

Essa fusão vai marcar a perda do que a de melhor na PSA, que são diferentes de conforto e qualidade de montagem, infelizmente, pode até ganhar mais mercado e melhorar a reputação, mas vai ser um preço caro mais pros apreciadores da marca, que valorizam um carro de qualidade e não um ratoeira “barata de manter”

Avatar
Souza 21 de março de 2021

Falou tudo Luis, eu sinceramente estou muito triste!

Avatar
Adgregolatto 19 de março de 2021

Não precisava esperar pelo firefly pois a PSA tinha um motor tão bom qto o 1.2 puretech..foi cagada da presidência brasileira da PSA..q quis economizar..em um carro bonito bem acabado cheio de recursos etretificados etc..portanto já seria mais caro mesmo..com motor moderno ou motor jurássico.. cagada!!

Avatar
Felipe da Cunha e Silva 19 de março de 2021

Este novo motor terá mais potência e a um custo menor que importar o Puretech da França, além de termos nacionalizados todos os componentes de manutenção do motor aqui no Brasil

Avatar
Cleber 19 de março de 2021

Podia ter colocado o motor 1.2 por um tempo e depois trocava pelo novo. O Golf foi assim. Os primeiros que chegaram eram importados diretamente da Alemanha. Depois foi perdendo muitas coisas, mas isto não prejudicou em nada a venda. Agora este carro já nasce morto com o motor 1.6 e vai ser difícil convencer o cliente.

Avatar
Juliano Campos 19 de março de 2021

Não é tão simples assim, o motor puretech teria que vir importado, se com o velho 1.6 aspirado já passa dos 90k imagina quanto iria custar,ao contrario dos firefly que são produzidos pela FCA em Betim.

Avatar
Ricardo 22 de março de 2021

Concordo, valeria até turbinar o Puretech, que todo mundo adorava.

Avatar
Deixe um comentário