Por que velocímetros marcam mais que o permitido?

Sabe por que alguns veículos registram 200 km/h no velocímetro, sendo que a velocidade permitida nas vias brasileiras é 120 km/h? Eu explico!

Dentre vários motivos, a segurança é um dos fatores para o velocímetro marcar velocidade maior do que a permitida na via
Dentre vários motivos, a segurança é um dos fatores para o velocímetro marcar velocidade maior do que a permitida na via (Foto: Montagem AutoPapo | Ernani Abrahão)
Por Boris Feldman
14 de janeiro de 2022 21:32

Muitos se questionam sobre a velocidade máxima dos nossos automóveis.

A pergunta é: se nossas estradas permitem velocidade máxima de 110 ou 120 km/h, nada além disso, por quê nossos automóveis saem de fábrica marcando 180 km/h, 200 km/h ou 220 km/h no velocímetro?

Aliás, por que a própria fábrica já não limita essa velocidade de modo que o motorista, mesmo que queira, não consiga superá-la?

VEJA TAMBÉM:

A resposta para essa pergunta que muitos se fazem é:

  1. porque nossos automóveis são também fabricados para exportação, para países onde a velocidade máxima é superior à nossa.
  2. porque em uma situação de emergência – por segurança ou saúde – o motorista tem a opção de ultrapassar a velocidade máxima. E depois que se explique para as autoridades de trânsito…

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
25 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
J. Roberto 12 de fevereiro de 2022

Velocímetro marcando a mais não causa grandes problemas.
Muito pior são os carros que marcam a quilometragem a mais.
Carros que exageram nos km rodados, enganam os seus proprietários que acham que o carro é muito econômico.
Lembro que no final dos anos 70, tinha um Chevette e um amigo um Corcel II. Tempos que a velocidade máxima permitida era de 80 km/h em qualquer rodovia, devido a crise do petróleo.
Várias vezes viajamos juntos para a região de Marília, pouco mais de 400 km de São Paulo.
Viajando no mesmo ritmo, em com o Chevette conseguia um consumo de uns 12,5 km/l e o meu amigo sempre se vangloriava que o carro dele fazia 14,0 km/l, até 14.5 km/l.
Um dia ao pagar a conta no posto, percebi que o volume de litros que completamos no tanque não era muito diferente, mas o Corcel registrava uma quilometragem de uns 15% a mais. Desta forma ao dividir os km percorridos pelos litros abastecidos, o Corcel II sempre dava a impressão de ser mais econômico.
Eu acho que isso foi uma prática de marketing da Ford para mostrar que o Corcel II era muito econômico, enganando os incautos.

Avatar
ADINILSON ROZANTE 22 de janeiro de 2022

Quantos comentarios idiotas, só digo uma coisa sem comentarios kkkkk

Avatar
Joacylio Ferreira da Silva 22 de janeiro de 2022

Acho que nós brasileiros estamos sempre na contramão, correndo a mais de 500km.
Leis, engenheiros, órgãos e fiscalização, estão todos perdidos numa situação que ao meu ver deveria ser: Tá escrito, cumpra”!

Avatar
Denis 21 de janeiro de 2022

Verdade! Mas também existe uma outra situação. Mesmo que os veículos não consigam de fato chegar à velocidade máxima que estão nos velocímetros. Os medidores analógicos possuem uma exatidão maior das medições no meio da escala. Ou seja, se um velocímetro tem velocidade máxima de 200km/h. Velocidades registradas na faixa central, por exemplo entre 50 e 150km por hora possuem maior exatidão que as velocidades registradas nos extremos da faixa (0-50km/h ou 150-200km/h). Quanto mais próximo do meio da escala maior a exatidão da medição. É uma questão física dos medidores analógicos. Vale para medidores elétricos, pressão, velocidade, etc. Se um veículo pudesse atingir o máximo de 220km/h, seu velocímetro, se analógico, deveria mostrar uma velocidade máxima superior, tipo 250 ou 280km/h se a exatidão da medição fosse algo importante para o fabricante. Isso não ocorre com os medidores digitais.

Avatar
Denis 21 de janeiro de 2022

Verdade! Mas também existe uma outra situação que poucos conhecem. Mesmo que os veículos não consigam de fato chegar à velocidade máxima que estão nos velocímetros. Os medidores analógicos possuem uma exatidão maior das medições no meio da escala. Ou seja, se um velocímetro tem velocidade máxima de 200km/h. Velocidades registradas na faixa central, por exemplo entre 50 e 150km por hora possuem maior exatidão que as velocidades registradas nos extremos da escala (0-50km/h ou 150-200km/h). Quanto mais próximo do meio da escala maior a exatidão da medição. É uma questão física dos medidores analógicos. Vale para medidores elétricos, pressão, velocidade, etc. Se um veículo pudesse atingir o máximo de 220km/h, seu velocímetro, se analógico, deveria mostrar uma velocidade máxima superior, tipo 250 ou 280km/h se a exatidão da medição fosse algo importante para o fabricante. Isso não ocorre com os medidores digitais.

Avatar
Adriano 21 de janeiro de 2022

É melhor marcar menos, pois irá salvar mais vidas!

Avatar
Rogério 21 de janeiro de 2022

Então se comprarmos um carro inglês vai vir com volante do lado esquerdo , correto.pois lá.eles fabricam assim.

Avatar
Rui 20 de janeiro de 2022

De entre
E não
Dentre

Avatar
Leandro Martins 21 de janeiro de 2022

Cara, vá consultar uma gramática. Que piada!

Avatar
Rui 22 de janeiro de 2022

Dentro da gramatrica mao existe dentre

Avatar
Martins Alves biano 19 de janeiro de 2022

É SÓ olhar os irresponsável na estrada imagino se conseguir andar há 200kmh o número de assinamos nas estradas seria bem mais maior
Ainda bem que nossas estradas não suporta a velocidade de 200h

Avatar
Leandro Martins 21 de janeiro de 2022

Depende da infraestrutura e da cultura de cada país. As estradas brasileiras, com velocidades limitadas, matam mais que as Autobahns.

Avatar
Sergio teves 22 de janeiro de 2022

Por quê o problema nao é apenas a velocidade. Aqui no Brasil, o problema é a ruindade da maioria dos motoristas e a irresponsabilidade na direção.

Avatar
New 18 de janeiro de 2022

Mesmo um veículo com motorização 1.6 sendo exportado para outro país ele nunca iria atingir a velocidade máxima de 220 km/h

Avatar
Samir Lima 18 de janeiro de 2022

Minha dúvida é por que os velocímetros marcam uma velocidade máxima sendo que o veículo não atinge aquela velocidade. Por exemplo carros 1.0 marcam até 200 km/h mas na prática o veículo não chega naquela velocidade máxima. Num seria mais sensato o veículo marcar a velocidade máxima correta?

Avatar
Ruy 18 de janeiro de 2022

É jogo de marketing para chamar à atenção do consumidor. Um carro 1.0 aspirado chega no máximo a 160km/h porém no painel mostra 200km/h. Já os carros mais potentes 3.0L pra cima, motores 2.0 tsi marcam 260km/h ou mais porém são controlados eletronicamente para não chegarem a essa velocidade.

Avatar
António Francisco 21 de janeiro de 2022

Tenho um 999 e já fiz c ele abaixo das 5 mil rotações e fiz 178 km, creio que chegar aos 190 km.
Os sensores de velocidade batem certo com o conta km.

Avatar
Victor Sousa 21 de janeiro de 2022

Amigo, a velocidade máxima dos carros ou de qq veículo é determinada por vários fatores. Dessa forma os velocímetro sempre tentam que marcar uma velocidade maior do que a estimada do veículo. Pega esse seu 1.0, joga ele Imigrantes com o vento a favor e vê a velocidade que ele chega… rs… Muito mais do que o motor aguenta.

Avatar
Gladimir 17 de janeiro de 2022

Esse “porquê” não é acentuado.

AutoPapo
Laurie Andrade 17 de janeiro de 2022

Você está correto, Gladimir. Já ajustamos! Obrigada e abraços!

Avatar
Baré 16 de janeiro de 2022

É pra baixar o cacete mesmo!!! Andar no limite máximo ajuda a arrecadação da Indústria da Multa, os Mecânicos, as Autopeças, os Guincheiros, os Desmanches que compram as sucatas dos leilões das Seguradoras, os Hospitais, os Fisioterapeutas, etc…etc…etc…. Viva o excesso de velocidade!!!

Avatar
Heitor Kabum 16 de janeiro de 2022

Este Baré exagerou na Mangua-ça. Está completamente “bêbo”

Avatar
Bruno 15 de janeiro de 2022

Atentou corretamente as opçoes no texto, problemas de saúde. Se alguem passa mal, entao, aconteceu com meu pai, um primo meu levou de picape numa velocidade maxima na estrada em torno de 160/170, afim de chegar ao municipio onde tinha hospital de emergencia… Chegou sã e salvo numa epoca.

Avatar
Fernando B 15 de janeiro de 2022

Quem faz essa pergunta provavelmente nunca dirigiu um carro. Muitas vezes é necessário exceder o limite para sair de um aperto. Quem nunca ficou atrás de um pé de rato que não anda, chega o tracejado e vc vai ultrapassar, ele resolve acelerar? Vc excede o limite com facilidade e por segurança, inclusive.

Avatar
Fernando A. R. Rodrigues 14 de janeiro de 2022

Imagina a seguinte situação, e que já ocorreu com o meu pai. Um dia ele sem querer deu um fechada em uma brasilia, em um balão perto de Conchal-SP, ele de corcel i. O cara não gostou, queria briga, tentou fazer o carro encostar. Você vai andar no limite? Lógico que não, meu pai fez que ia parar com corcel, quando a brasilia perdeu velocidade cinética, meu pai acelerou o carro ao máximo, e deixou ele comendo poeira. Obs. tinha 3 caras no corcel, e na brasilia um, nenhum homem em san conciência vai brigar com 3, com certeza ele estava é armado. Corcelzinho marca 160 km/h no máximo.

Avatar
Deixe um comentário