Vai entender! SUV Territory aumenta, novo 208 reduz

O preço do SUV Territory e do hatch Peugeot 208, carros recém-lançados no Brasil, variou bastante. Existe uma explicação para isso?

Por Boris Feldman 21/10/20 às 21h31
montagem carros automoveis suv ford territory hatch peugeot 208
Carros SUV Ford Territory na cor branca junto do hatch Peugeot 208 na cor azul juntos em fotomontagem (Foto: montagem André Willis | AutoPapo)

Dois carros lançados recentemente no nosso mercado tiveram uma curiosa alteração de preço nas duas últimas semanas. Um para cima, outro para baixo.

Subiu o Ford Territory; um SUV que a marca americana faz na China e traz para o nosso mercado. Seu preço básico de lançamento era de R$ 166 mil, mas subiu R$ 14 mil – foi para R$ 180 mil. A versão mais requintada do carro também sofreu aumento e passou para R$ 197 mil.

Motivo óbvio: por ser importado, seu custo varia de acordo com a cotação cambial – que não anda das mais favoráveis para a nossa moeda.

E o que baixou de preço, em até R$ 5 mil, foi o recém-lançado Peugeot 208. Um carro extraordinário, mas os franceses, entusiasmados, devem ter ido com muita sede ao pote.

Carros SUV Ford Territory na cor branca junto do hatch Peugeot 208 na cor azul juntos em fotomontagem
Preço do SUV Territory subiu, já o do hatch 208… caiu! (Foto: montagem André Willis | AutoPapo)
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Pablo 22 de outubro de 2020

    O 208 já virou mico, basta ver o volume vendas , a Peugeot errou ao manter o velho motor que já completou 18 anos de mercado…talvez na China ou África venda, no Brasil não , a marca continua mostrando desconhecimento do consumidor brasileiro.

Avatar
Deixe um comentário