“Troca-troca” na Stellantis: briga em família

Sob o guarda-chuva da Stellantis, Peugeot passa a equipar o 208 com motor Firefly 1.0, que deixou o hatch mais barato e competitivo no segmento

stellantis portal
Stellantis tratou de colocar o Peugeot 208 com preços competitivos no mercado (Foto: Stellantis | Divulgação)
Por Boris Feldman
03 de junho de 2022 19:32

A fusão da FCA (Fiat/Chrysler) com a PSA (Peugeot/Citroën), resultou numa das maiores empresas de automóveis do mundo, a Stellantis. Que não perdeu tempo em aproveitar a sinergia entre suas inúmeras marcas e já iniciou o “troca-troca” entre elas.

VEJA TAMBÉM:

Na semana passada a Stellantis lançou o Peugeot 208 com o motor Firefly 1.0 três cilindros, de 77 cv, desenvolvido pela Fiat. O mesmo que equipa o Fiat Argo. Este motor 1.0 reduziu consideravelmente o preço do 208 (que só oferecia até então o 1.6), que passou a ser vendido a partir de R$ 73mil.

Preço ligeiramente inferior ao seu “primo” Fiat Argo, com o mesmo motor 1.0, oferecido a partir de R$ 73,5 mil, porém, menos equipado que o francês. Uma verdadeira briga em família, muito boa para o consumidor.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Jorge 6 de junho de 2022

Não acho legal esse compartilhamento de motores. Para a manutenção é bom, mas quebra a saudável briga entre as montadoras para ver quem faz o melhor conjunto motriz, o mais eficiente.

Avatar
João lima 5 de junho de 2022

Empresa lixo

Avatar
Deixe um comentário