Tem que mudar o óleo dos velhinhos?

Alta quilometragem do veículo não significa, necessariamente, que o óleo utilizado no motor ser de maior viscosidade. Entenda

Quando o motor está queimando óleo um pouco além do normal, a viscosidade deve ser alterada
Quando o motor está queimando óleo um pouco além do normal, a viscosidade deve ser alterada (Foto: Shutterstock)
Por Boris Feldman
26 de outubro de 2021 21:32

Uma das perguntas frequentes na redação do AutoPapo é: “que óleo deve ser usado no motor de um carro que já rodou mais de 100 mil km?” E a resposta é simples: continuar usando no motor o mesmo óleo recomendado pela fábrica, no manual do proprietário, desde zero quilômetro.

Mas eu sei o porquê dessa pergunta.

Existe um mito de que se o carro já ultrapassou 100 mil km ou 150 mil km, tem que passar a usar um óleo mais “grosso”, ou seja, com mais viscosidade.

VEJA TAMBÉM:

É verdade? Só no caso do motor estar queimando óleo um pouco além do normal. O que se verifica por estar baixo na marcação da vareta. Neste caso pode-se aumentar a viscosidade, como por exemplo, de 5W30 para 10W40. Porém, enquanto o consumo do óleo estiver normal, nada de mudar a  viscosidade.

Você sabia que o AutoPapo também está presente em suas redes sociais favoritas? Clique e confira:

TikTok YouTube Facebook Twitter

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário