Airbag Takata registra 20ª vítima fatal nos Estados Unidos

Airbag da Takata, causou o maior recall de automóveis da história, provocou mais um acidente fatal, dessa vez nos Estados Unidos

recall bmw airbags takata
Falha no airbag da Takata resultou no maior recall de automóveis da história (Foto: Reprodução)
Por Bernardo Castro
04 de agosto de 2022 10:12

O airbag da Takata fez, no mês passado, mais uma vítima fatal, dessa vez na cidade de Pensacola, na Flórida, Estados Unidos. A vítima foi um jovem de 23 anos que dirigia uma Ford Ranger 2006 que colidiu contra um sedã branco – não possível identificar na imagem e não especificado pela TV local Wear.

O acidente em si não parece ter sido muito forte, tanto que a Wear informou que o motorista do sedã saiu ileso. Por isso, as autoridades acreditam que o que causou a morte do jovem de 23 anos foi o acionamento do airbag da Takata.

A Ford Ranger 2006 estão em recall por causa desses airbags desde 2015. Ainda não está claro se essa picape já havia sido levada à concessionária para que fosse feito o reparo e nem a Ford nem a NHTSA (Administração Nacional de Segurança no Trânsito Rodoviário, em tradução livre) confirmaram se o recall realmente tinha acontecido.

VEJA TAMBÉM:

ford ranger 2006 acidente fatal airbag takata estados unidos
Acidente que acionou o airbag da Takata não parece ter sido muito ‘forte’ (Foto: Wear TV | Reprodução)

Um documento da NHTSA divulgado no último dia 19 determinou que a fatalidade foi em decorrência do acionamento do airbag da Takata:

o motorista do veículo se envolveu em uma pequena colisão de trânsito; no entanto, o motorista sofreu ferimentos fatais devido à ativação do airbag do lado do motorista. O motorista morreu no local da colisão.

Um porta-voz da Patrulha Rodoviária da Flórida também confirmou que, mais tarde, um oficial determinou que o motorista do Ranger havia morrido devido a ferimentos causados ​​pelo airbag. Segundo o porta-voz “o relatório do acidente e a Investigação de Homicídios no Trânsito podem levar 90 dias ou mais para serem concluídos antes de estarem disponíveis”.

O problema no airbag da Takata

O defeito nos airbags está em um componente chamado deflagrador. A peça é um recipiente de metal que contém um químico gerador de gás.

O deflagrador é responsável pela expansão imediata da bolsa de ar que amortece o impacto contra os ocupantes em acidentes.

airbag takata recall airbags mortais brasil 2020

A falha ocorre apenas em caso de colisão, quando o airbag é ativado.

Então, o deflagrador defeituoso explode, rompendo a bolsa de tecido e lançando estilhaços de metal, em alta velocidade, contra os ocupantes do carro.

As lesões que resultam são muito graves e já mataram ao menos 29 pessoas no mundo, uma delas, no Brasil.

A explosão

O gerador de gás que a Takata usa é o nitrato de amônio, uma substância sólida e explosiva.

É necessário o uso de um propelente no sistema, pois o deflagrador deve ser capaz de inflar a bolsa em microssegundos para proteger os ocupantes do impacto.

O químico, no entanto, deve ter uma ação controlada e não destrutiva. O problema é que o nitrato de amônio é considerado um material instável.

De acordo com as investigações realizadas pela National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA), órgão norte-americano responsável pela segurança no trânsito, a substância sofreu uma deterioração que alterou suas propriedades, tornando-a excessivamente explosiva.

Segundo os resultados divulgados pela organização, o que levou à alteração foram altas taxas de umidade e/ou grandes variações de temperatura.

Ou seja, condições naturais do ambiente de diversas regiões, inclusive do Brasil. Porém, a degradação ocorre apenas com o tempo, o que transforma os airbags afetados em bombas-relógio.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário