Caixa-preta e dispositivo ‘anti-velocidade’ se tornam obrigatórios em carros na Europa

Caixa-preta presente nos carros da União Europeia chegarão com o objetivo de ajudar as autoridades nas investigações de acidentes

Dentre vários motivos, a segurança é um dos fatores para o velocímetro marcar velocidade maior do que a permitida na via
Limitador de velocidade chegará como tentativa de reduzir os acidentes no trânsito (Foto: Montagem AutoPapo | Ernani Abrahão)
Por Bernardo Castro
13 de julho de 2022 17:02

Como medida para tentar reduzir o número de acidentes – fatais ou não – de trânsito, a Europa estabeleceu que todos os veículos novos deverão ser equipados com uma caixa-preta e um dispositivo “anti-velocidade”.

A norma foi votada pelo parlamento europeu em 2019, mas passou a ser válida em julho deste ano para novos modelos lançados no mercado. A partir de 2024, todos os exemplares vendidos e fabricados em países que pertencem à União Europeia deverão ser equipados com a caixa-preta.

VEJA TAMBÉM:

A tecnologia terá a finalidade de alertar o motorista quando a velocidade do veículo for superior a da via. Na prática, o dispositivo não vai limitar eletronicamente a velocidade do veículo, nem vai freá-lo caso esteja acima da velocidade. A tecnologia vai alertar que o motorista está mais rápido que o permitido através de sinais sonoros, visuais ou tátil através de uma vibração no acelerador.

Uma das falhas na regulamentação é que a entidade europeia reitera que os recursos poderão ser desativados. O que faria com que todo o esforço das montadoras em aumentar a segurança fosse jogado pelo ralo.

Outra novidade é que os veículos fabricados e vendidos no velho continente também deverão ser equipados com a caixa-preta, que funciona de maneira similar a de um avião.

O software é um EDR (gravador de dados de eventos), que registra informações importantes do veículo momentos antes da colisão, fornecendo dados de 30s antes do acidente e 10s após.

A caixa-preta do carro, no entanto, não capta os áudios da cabine. Ela será responsável por guardar informações sobre velocidade, frenagem, uso do cinto de segurança e ângulo do volante, por exemplo.

Seguradoras querem informações da caixa-preta

O motorista que obstruir a obtenção desses dados poderá perder a cobertura do seguro. Segundo o tribunal regional de Colônia, “os segurados são obrigados a contribuir com tudo que sirva para esclarecer as causas de um sinistro, em virtude de sua obrigação de denunciar.”

A localização dessa caixa-preta não será divulgada, de forma que apenas os peritos oficiais saibam onde encontrá-la e, assim, evitar fraudes. Essas informações coletadas pelas autoridades poderão ser repassadas às seguradoras.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Jovi 16 de julho de 2022

Está cada vez mais difícil dirigir. Torço para que chegue logo o carro autônomo, porque o cerceamento está enorme e crescendo cada vez mais.

Avatar
Mario 13 de julho de 2022

Não tem uma matéria nessa coluna sem um erro ortográfico ou gramatical. Que lamentável isso!!!

Avatar
Luiz Henrique 13 de julho de 2022

Hum… Achei eletronicamente com acento circunflexo, quando não deveria ter. O que mais?

Avatar
Mario 14 de julho de 2022

Era isso mesmo, colega. Ontem também teve outra matéria dessa coluna onde constava a cima no lugar de acima. Mas já fizeram a correção nas duas matérias.
Entendo que deveria haver um cuidado maior na revisão dos textos antes da publicação. Os erros são muito frequentes.

Avatar
Deixe um comentário