Mesmo após a conspiração, Carlos Ghosn ainda possui um Nissan

O ex-CEO da Nissan, Carlos Ghosn, disse em entrevista que não possui ressentimentos com os carros da marca e possui um Patrol em sua garagem

carlos ghosn junto de um nissan patrol
O SUV Patrol foi um projeto pessoal para Ghosn quando estava no comando da Nissan (Foto: Nissan | Divulgação)
Por Eduardo Rodrigues
28 de janeiro de 2022 10:29

O ex-CEO da Nissan, Carlos Ghosn, não pretende desistir tão cedo de sua cruzada para se provar inocente e acusar os diretores do gigante japonês de sabotagem. Hoje o empresário franco-brasileiro vive no Líbano com sua família e seu carro é um… Nissan Patrol!

Nessa quinta (27) o site The Drive publicou uma entrevista com Carlos Ghosn e uma dar perguntas foi sobre ele ainda ter vontade de usar carros da Nissan sem sentir raiva. O executivo afirmou que não perdeu o apreço pelos carros que trabalhou enquanto estava no fabricante e possui o SUV grande Patrol.

VEJA TAMBÉM:

O Patrol foi um projeto especial para Carlos Ghosn

O empresário diz que não guarda rancor da marca Nissan, apenas dos executivos que “puxaram o seu tapete”. O Patrol é um SUV grande muito popular na África e no Oriente Médio, sua função é competir com o venerado Toyota Land Cruiser.

Quando Ghosn chegou ao comando da Nissan, o SUV estava defasado e a Toyota vendia dois modelos diferentes do Land Cruiser: o série 70 mais rústico, que foi o sucessor direto da geração que deu origem ao nosso Bandeirante, e existia o série 100 mais luxuoso.

O franco-libanês diz que praticamente impôs uma nova geração do Patrol no plano de produtos da marca devido a grande importância dele no Oriente Médio. Essa geração nova foi lançada em 2010, sob o código Y62. Assim como ocorre com o rival, o modelo antigo Y61 continua em produção paralelamente.

Conheça o Nissan Patrol

Esse Nissan Patrol Y62 feito a pedido de Carlos Ghosn já está no terceiro face-lift, o mais recente é de 2021. O SUV também foi atualizado por dentro, adotando as tecnologias mais recentes da Nissan.

Como o foco é a durabilidade e a robustez, o Patrol usa um chassi do tipo escada e eixo rígido na traseira. Sob o capô pode vir dois motores a gasolina: um V6 4.0 ou um V8 5.6. Existia uma opção de cambio manual para ambos motores, mas desde 2016 a única opção é o automático de sete velocidades. Tração 4×4 com reduzida e bloqueio de diferencial é de série.

O Patrol não traz versões espartanas com o rival Land Cruiser. Para esses usos mais pesados existe o modelo antigo Y61, que traz eixo rígido na dianteira e na traseira. Essa geração anterior usa um motor seis cilindros em linha 4.8 a gasolina e outro seis em linha 4.2 a diesel. Ele também traz versões de duas portas e picape, com cabine simples ou dupla. Um dos principais compradores desse veículo é a ONU.

Fotos: Nissan | Divulgação

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
JF 28 de janeiro de 2022

É sempre do mesmo a corja do sistema atua (principalmente por ser brasileiro também) mas na época, o tal Bostil sequer cogitou se envolver no processo em questão. Haja vista que a Renault é controlada por quase 20% do governo francês, que por sua vez controla mais de 40% da Nissan, logo tem de ser muito estúpido pra ainda acreditar que não usaram e abusaram do status de Ceo do Carlos Ghos, que foi execrado e preso por aqueles que o idolatraram.

Avatar
Deixe um comentário