Chery vai construir fábrica de carros elétricos na Argentina

Unidade industrial terá capacidade para produzir 50 mil veículos anualmente e poderia abastecer o mercado brasileiro

chery eq1 carro eletrico azul de frente
Na China, Chery vem investindo em novos carros elétricos, entre os quais o eQ1 (Foto: Chery | Divulgação)
Por AutoPapo
10 de fevereiro de 2022 09:15

A Chery vai erguer uma fábrica na província de Santa Fe, na Argentina, para produzir carros elétricos. Quem revelou essa informação foi Alejandra Conconi, diretora executiva da Câmara de Produção, Indústria e Comércio Argentino-Chinesa. O local exato de instalação da unidade industrial, porém, ainda não está definido.

VEJA TAMBÉM:

As poucas informações disponíveis até o momento indicam que a futura planta da Chery na Argentina terá capacidade para fabricar 50 mil carros elétricos por ano. O produto a ser feito por lá ainda não foi revelado: sabe-se apenas que será um modelo urbano, com quatro lugares e porte compacto. O Chery QQ EV, que já existe na China, estaria descartado.

Caso realmente se concretize, a fábrica da Chery na Argentina poderia exportar carros elétricos para o Brasil: afinal, esses veículos poderiam cruzar a fronteira sem pagar o Importo de Importação, graças aos benefícios fiscais do Mercosul. Cabe esclarecer que o Grupo Caoa não tem participação nos investimentos da marca no país vizinho.

Fábrica de carros elétricos é nova promessa da Chery

O site InsideEVs Argentina, todavia, lembra que a Chery já anunciou a construção de uma fábrica por lá em outras três oportunidades, sendo que a primeira delas ocorreu em 2008, ano em que a empresa começou a operar no país vizinho. De qualquer modo, a marca é a única entre as chinesas que conseguiu se inserir no mercado “hermano”: nos 14 anos em que opera no país, a empresa comercializou 50 mil veículos.

Etanol realiza o sonho do carro elétrico sem bateria: Boris Feldman explica em vídeo!

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Jeferson Neu 13 de fevereiro de 2022

A fábrica da Caoa Chery em Jacareí/SP fechou 2021 tendo ainda mais de 70% de capacidade ociosa, embora esse índice deva melhorar, já que o Tiggo 3x, montado em Jacareí, está se convertendo no veículo mais vendido da CAOA Chery nesse começo de 2022.

Tendo em vista que a adaptação de uma planta para produzir também veículos elétricos, com a segregação de alguns veículos na plataforma para a posterior instalação do motor é possível e que os custos nessa operação seriam 60%-70% menores do que construir uma fábrica do zero, não aparece uma ação das mais inteligentes da Chery em construir uma fábrica na Argentina ao invés de aproveitar a estrutura já existente em Jacareí.

Além do mais, 50 mil veículos/ano, mesmo considerando exportações, parece um número bem ambicioso para uma fábrica, considerando o porte do mercado de automóveis na Argentina.

Só lembrar da própria operação em Jacareí, cuja produção se iniciou em momento de baixa no mercado brasileiro e o foco inicial em subcompactos, quando o mercado já apontava para a ascensão dos SUV’s, por pouco não levou a operação brasileira à bancarrota. Felizmente a CAOA entrou em cena e salvou a operação no Brasil.

A Chery, tendo essa experiência anterior, deveria avaliar melhor cada passo no mercado sul-americano como um todo.

Avatar
Deixe um comentário