Ford fecha fábricas na Índia e será importadora — assim como no Brasil

A decisão da Ford de encerrar a produção na Índia veio do prejuízo bilionário que teve no país nos últimos anos; Essa decisão também marca o fim do Ka

ford figo sedan bege dianteira parado modelo indiano
Um dos carros fabricados na índia era o Figo, a última geração do Ka que foi projetada no Brasil (Foto: Ford | Divulgação)
Por Eduardo Rodrigues
09 de setembro de 2021 16:07

A filial indiana da Ford seguiu o mesmo rumo da brasileira: a produção local foi encerrada e a empresa passa a atuar como importadora. Cerca de 4.000 funcionários serão afetados A fabricante norte-americana está em negociações atrás de interessados para as fábricas de Sanand e Chenna.

A Ford da índia produzia o Figo (a última geração do Ka, projetada no Brasil), o EcoSport e o Endeavour (Everest rebatizado). Com essa encerramento das atividades no país, o Ka deixa de ser feito globalmente e o EcoSport sobrevive apenas na fábrica da Romênia.

VEJA TAMBÉM:

ford mustang ford mustang mach e
O tradicional Mustang cupê e o elétrico Mustang Mach-E serão os primeiros Ford importados da Índia

Como importadora, a Ford irá oferecer o apenas o Mustang cupê e o crossover elétrico Mustang Mach-E. Segundo publicações locais, a Ford importadora atuará em uma faixa mais premium do mercado e com veículos elétricos.

Ford tem prejuízo bilionário na Índia

O fabricante está presente na Índia há 25 anos e possui uma participação de menos de 2% do mercado. Em nota oficial, a multinacional revelou ter acumulado US$ 2 bilhões (R$10,5 bilhões) em dívidas na Índia nos últimos 10 anos.

O mercado indiano favorece carros pequenos graças a uma fatia menor de impostos para veículos com até 4 metros de comprimento. O Figo e o EcoSport competiam nessa faixa, existindo inclusive o Figo Aspire — um sedã com traseira mais curta para ficar abaixo de 4 metros.

ford figo aspire vermelho traseira modelo indiano
O Figo Aspire é um Ka+ com traseira mais curta para pagar menos impostos

O Figo indiano era exportado para a Europa e para o México, já o EcoSport era exportado para outros mercados asiáticos, EUA e México. A Argentina recebe o EcoSport indiano desde o fim da produção no Brasil para atender a demanda.

A Ford não foi o primeiro fabricante dos EUA a abandonar a Índia: a General Motors e a Harley-Davidson também tomaram essa atitude nos últimos anos.

O Boris explica porque a Ford virou importadora no Brasil:

Fotos: Ford | Divulgação

4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Diego 10 de setembro de 2021

Acho que o buraco que a Ford se meteu é mais embaixo que a gente sabe. Creio que a situação tá pior que o que é propagado!

Avatar
Polvo 9 de setembro de 2021

Interessante esse Ka+ encurtado. A tampa do porta-malas é junto com o vidro, como no hatch?

Avatar
Juan 9 de setembro de 2021

Fico pensando, se a Ford está fechando as fábricas ao redor do mundo, de onde virão as peças para àqueles proprietários que ainda tem carro da Ford?

Avatar
FELIPE 10 de setembro de 2021

Creio que o mercado paralelo terá interesse de atender peças para os modelos com maior volume de vendas, casos do KA e EcoSport. Mas seu comentário faz todo o sentido para outros modelos, como por exemplo Focus e Fusion…

Avatar
Deixe um comentário