Ford é notificada pelo Procon, que quer entender como ficam os consumidores

Montadora deve informar, em até 48 horas, como serão garantidos os direitos dos proprietários de veículos da marca

Por AutoPapo 14/01/21 às 10h58
Fábrica da Ford em São Bernardo do Campo (SP)
Fábricas da Ford no país já são alvo de negociações (Foto: Ford | Divulgação)

Diante do anúncio de encerramento da produção da Ford no Brasil, o Procon-SP notificou a empresa para que ela explique como irá garantir que os direitos previstos no Código de Defesa do Consumidor sejam cumpridos aos seus clientes. A fabricante deverá responder o questionamento dentro de 48 horas.

LEIA MAIS

O Procon-SP pede informações sobre:

  • como será feito o atendimento aos proprietários cujos veículos estão dentro do prazo de garantia;
  • por quanto tempo e, de que forma, serão disponibilizadas as peças de reposição para os veículos Ford que estão fora da garantia; e
  • se o encerramento das atividades das fábricas causará impacto no prazo de entrega dos veículos novos comprados recentemente.

A montadora também deverá explicar se haverá algum ônus para os compradores de veículos novos que, em função do anúncio de encerramento, desistirem da compra e se haverá alteração na política de preços ou condições de compra para veículos comercializados recentemente e ainda não entregues.

Foi solicitado, ainda, que a Ford informe sobre quais canais de atendimento serão oferecidos aos seus consumidores.

Boris Feldman comentou, em vídeo, a decisão da Ford, confira:

1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Fernando B 14 de janeiro de 2021

Carro que foi bem vendido terá peça de reposição por muito tempo, o problema é quem compra carro que não vendeu praticamente nada (por exemplo, os chineses da JAC/ Lifan). Agora a garantia é necessário verificar mesmo, mas pelo que entendi isso será mantido, só que o número de concessionária vai cair drasticamente

Avatar
Deixe um comentário