HR-V e T-Cross lideram alta de furtos e roubos de SUVs em SP

Honda HR-V, Volkswagen T-Cross e o Jeep Renegade são os SUVs mais visados pelos bandidos que atacam o estado paulista

roubo furto suvs
O aumento da frota e o valor das peças motiva os criminosos (Foto: Internet | Reprodução)
Por Lucas Silvério
15 de julho de 2022 10:03

Com o aumento e a popularidade dos SUVs, os furtos e roubos aos utilitários também subiram. Segundo uma análise do Boletim Econômico Tracker-Fecap, com base no banco de dados da Secretaria de Segurança Pública, o estado de São Paulo teve um crescimento significativo nestes tipos de crimes.

Entre janeiro e abril de 2022 foram registrados 714 furtos de SUVs, um aumento de 213,16%, e 542 roubos, uma crescente de 77,12%. A comparação é em relação ao mesmo período do ano passado.

VEJA TAMBÉM:

Os automóveis que lideram o ranking de furtos e roubos são o Honda HR-V (201 furtos e roubos e um aumento de 224,19% nas ocorrências), o Volkswagen T-Cross (171 furtos e roubos e crescente de 235,29% nos registros) e o Jeep Renegade (161 furtos e roubos e aumento de 75% nos dados).

“Chama a atenção o aumento de ocorrências envolvendo o Volkswagen T-Cross, com alta de 235,29% nas ocorrências em um ano (51 boletins registrados no primeiro quadrimestre de 2021 e 171 registros entre janeiro e abril de 2022). Analisando os números de ocorrência do T-Cross em relação à sua frota no estado de São Paulo, observa-se que no primeiro quadrimestre de 2021, os roubos e furtos deste SUV representavam 0,11% do total da frota, enquanto no primeiro quadrimestre de 2022, esse percentual subiu para 0,27%. Ou seja, comprovadamente, houve um aumento no número de ocorrências, o que sugere um interesse maior dos bandidos pelo SUV da Volkswagen”, afirma o pesquisador em economia do crime da Fecap, Erivaldo Costa Vieira.

O aumento dos registros desses tipos de crimes está ligado ao crescimento da frota dos SUVs. De acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), em abril de 2022 os Esportivos Utilitários eram 45,14% dos automóveis emplacados no Brasil, 3,08% a mais que em 2021.

Segundo o coordenador do Comando de Operações do Grupo Tracker, Vitor Corrêa, este veículos também são mais visados por serem mais caros e possuírem grande valor no mercado ilegal de carros. O aumento da frota amplia o mercado destes criminosos.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Roberto Henry Ebelt 15 de julho de 2022

O maior interesse da bandidagem pelo T Cross seria porque ele estraga mais e suas peças são mais procuradas?

Avatar
Deixe um comentário