Garrett, famosa por fabricar turbos, abre pedido de falência

Crise global no setor automotivo e problema envolvendo passivos financeiros fizeram a empresa declarar concordata

Por AutoPapo 23/09/20 às 19h15
turbo automotivo garrett
Turbocompressor Garrett (Shutterstock)

O ano de 2020 não tem sido fácil para a indústria automobilística. A mais recente empresa do setor a declarar concordata é a Garrett Motion, fabricante de longa data do turbo. Entre suas alegações, a multinacional de origem estadunidense cita a crise global e um imbróglio envolvendo encargos financeiros da Honeywell International.

VEJA TAMBÉM:

Até 2018, a Garrett era controlada pela Honeywell, um conglomerado industrial cujos produtos vão muito além dos turbos. Naquele ano, a primeira tornou-se independente, mas herdou da segunda uma extensa dívida referente a indenizações por contaminação por amianto.

O caso foi parar na justiça: em 2019, a Garrett processou a Honeywell, alegando que a ex-controladora fez uma manobra para descartar os próprios passivos financeiros. O período turbulento foi agravado pela crise global provocada pela pandemia, resultando em mais prejuízos.

turbo automotivo garrett
Crise global e problema envolvendo passivos financeiros são principais causadores da concordata da Garrett

Por sua vez, a Honeywell defende-se dizendo que é a ex-integrante que está utilizando o pedido de concordata como subterfúgio para não pagar dívidas legítimas.

Em meio a esse jogo de acusações, surgiu uma possibilidade de a Garrett acelerar o processo de recuperação financeira: a KPS Capital Partners, demonstrou interesse em adquiri-la. Caso se concretize, o negócio está estimado em US$ 2,1 bilhões.

Garrett foi pioneira na produção em série do turbo

A história da Garrett Motion está bastante ligada à do próprio turbo. Ao longo das décadas, a empresa produziu e forneceu esse tipo de equipamento para diversos fabricantes de veículos. Os primeiros automóveis nacionais equipados com essa tecnologia – o Uno e o Tempra, ambos da Fiat -, inclusive, utilizavam compressores da empresa.

Foto: Shutterstock

1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
ALEJANDRO SANCHEZ 24 de setembro de 2020

culpa da Ferrari. Não anda. Se arrasta

Avatar
Deixe um comentário