Gasolina cara interrompe patrulha em cidade dos USA

Alta histórica no preço do galão de gasolina nos Estados Unidos interrompe patrulha policial em distrito do estado de Michigan

chevrolet tahoe azul policia michigan sol
Chamadas policiais continuarão sendo atendidas em caso de emergência (Foto: Policia de Michigan | Divulgação)
Por Pedro Januzzi
13 de junho de 2022 17:06

Em um dos distritos do estado de Michigan, nos Estados Unidos, um xerife anunciou a redução forçada no patrulhamento do território. A razão é o peço da gasolina. Segundo o chefe de polícia, o orçamento designado a compra de combustível das viaturas está acabando.

Segundo o jornal Daily Mail, a verba de abastecimento não acompanhou a alta dos combustíveis. Segundo a publicação, o custo médio de um galão (4,55 litros) de gasolina nos postos dos Estados Unidos ultrapassou US$ 5 (R$ 25,56) pela primeira vez na história.

VEJA TAMBÉM:

Explicações

O xerife informou que não se pensava em interromper as chamadas policiais da região, eles continuariam a responder emergências, no entanto, as chamadas que não exigem presença pessoal agora terão que ser processadas por telefone. A segurança da sociedade é a prioridade segundo a autoridade.

Gasolina nos EUA

A gasolina mais cara nos Estados Unidos atualmente é a da Califórnia, com uma média de preço de US $6,4 (R$ 32,7) por galão. E a mais barata é a da Geórgia, onde custa cerca de 2 dólares mais barato do que na Califórnia.

O aumento histórico do valor da gasolina é explicado pela subida de preço do petróleo no mundo, num contexto de redução significativa das importações, bem como um aumento relativo da procura, com o início da estação do verão a população começa a fazer ainda mais viagens de carro.

No Brasil

O Brasil também está sendo afetado pelo aumento do preço da gasolina, embora o país seja um dos grandes produtores de petróleo, o preço do barril é cotado no mercado internacional e em dólar.

Dessa forma o preço sofre influência de questões econômicas e geopolíticas externas, um bom exemplo disso é o conflito na Ucrânia que fez o preço de combustível disparar em março de 2022.

As importações de derivados de petróleo também afetam os preços da gasolina. Embora o país seja autossuficiente na produção, é necessário adquirir petróleo do exterior devido às características do óleo extraído aqui e à estrutura das refinarias do país.

O governo federal estuda reduzir o preço dos combustíveis, com redução temporária de tributos e adoção de subsídios. A medida teria um impacto de R$ 46,4 bilhões nos cofres públicos.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
3 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Erick 14 de junho de 2022

O combustível pra eles não é em litros como o da gente é em galon assim como não usa metros e sim milhas

Avatar
Cuca Silva 14 de junho de 2022

Quem escreveu essa reportagem confundiu PATRULHA com OCORRÊNCIA!!!

Avatar
HELENO DE ALMEIDA PINTO 14 de junho de 2022

Esse galão da reportagem (4,55 litros) deve ser enorme, talvez galão índio. kkk

Avatar
Deixe um comentário