Guerra na Ucrânia faz Volkswagen paralisar produção de carros elétricos na Alemanha

Volkswagen foi obrigada a interromper a fabricação, já que fornecedor de matéria-prima se encontra no oeste da Ucrânia

Volkswagen pretende retomar as atividades em breve
Volkswagen pretende retomar as atividades em breve (Foto: Volkswagen | Divulgação)
Por Bernardo Castro
01 de março de 2022 15:05

As consequências do conflito entre Rússia e Ucrânia já podem ser sentidos no setor automotivo internacional. Primeiro, foi a Toyota que anunciou a paralisação em suas fábricas do Japão após um de seus fornecedores de peças sofrer um ataque cibernético, que o país nipônico investiga se foi de autoria do país liderado por Vladimir Putin.

Agora, foi a vez da Volkswagen anunciar uma pausa na produção em duas de suas fábricas de veículos elétricos na Alemanha, após a Ucrânia ser invadida pela Rússia. Em consequência disso, duas de suas plantas tiveram o funcionamento prejudicado.

VEJA TAMBÉM:

Segundo a fabricante, a crise afetou a entrega de alguns veículos elétricos da Audi, Cupra e Volkswagen que são produzidos sobre a plataforma MEB. Por isso, as praças de Zwickau estará paralisada entre terça-feira (01/03) e sexta-feira (04/06), enquanto a de Dresden será fechada de quarta-feira (02/03) a sexta-feira (04/06).

Assim como foi com a Toyota, o problema da Volkswagen está relacionado ao fornecedor de matéria-prima, especificamente os chicotes de cabos elétricos, que são produzidos na Ucrânia.

A interrupção afeta os modelos elétricos ID.3, ID.4 , ID.5, Audi Q4 e-tron e Cupra Born (todos em Zwickau), enquanto em Dresden o impacto é apenas no ID.3. Zwickau é a fábrica de veículos elétricos mais importante da Volkswagen na Europa e, em condições normais, produz cerca de 1200 exemplares por dia.

Em comunicado à Auto News Europe um porta-voz da VW afirmou que “A rede global de fornecedores do Grupo Volkswagen, que compreende mais de 40.000 fornecedores, também inclui alguns fornecedores no oeste da Ucrânia. Devido à situação atual nesta região, pode haver interrupções na cadeia de suprimentos.”

Volkswagen calcula impactos da guerra na produção

Na última sexta-feira (25/02) Hebert Diess, presidente executivo do Grupo Volkswagen, estabeleceu uma força-tarefa para avaliar o impacto que a guerra traria para a fabricante. A paralisação acontece em um momento em que a VW ainda é afetada pela crise mundial de chips semicondutores e que fez com que em 2021 a empresa apresentasse uma queda de 330 mil unidades na fábrica de Wolfsburg.

O AutoPapo já deu uma voltinha no ID.4, modelo que teve a produção afetada na Alemanha e que a Volkswagen estuda a possibilidade de trazer para o Brasil.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Jose luiz fernandes jr 3 de março de 2022

Um dia é pandemia , outro dia é guerra . Qual será a próxima ??

Avatar
Deixe um comentário