Kia Picanto deixa de ser vendido – mas vai voltar

O hatch, modelo de entrada da sul-coreana no Brasil, desapareceu do site - mas a marca garante que a situação é passageira

Por AutoPapo 22/04/19 às 19h17
picanto gt

O Kia Picanto deixou de ser oferecido no Brasil. O modelo já não aparece no site da marca, onde ocupava o posto de modelo mais acessível. Ele também era o único hatch na gama da sul-coreana por aqui, se não contarmos o crossover Soul.

Sem o Picanto, o modelo mais acessível ofertado pela marca passa a ser o sedã Cerato, que sai por R$ 80 mil.

Contudo, a Kia garante que o compacto não abandonou o país. Em contato com o AutoPapo, a marca informou que as vendas do Picanto foram suspensas temporariamente, e voltarão no futuro.

“O Picanto não foi retirado do portfólio de produtos da Kia Motors do Brasil. Neste Momento, a empresa não está importando este modelo por conta da elevada cotação do dólar”, declarou a Kia, em nota.

Hoje (22), a moeda norte-americana estava avaliada em R$ 3,94. A razão que levou ao intervalo na importação do Picanto é a mesma, segundo a marca, que interfere na chegada do Rio.

Prometido diversas vezes para o país, o hatch nunca tocou o solo, apesar de já estar homologado para o Brasil. Ao contrário de outras marcas importadoras, a sul-coreana Kia não possui fábrica no país, o que impede que tenha incentivos fiscais na hora de vender veículos por aqui.

Foto Kia | Divulgação

3 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Roberto Carlos Rodrigues 27 de setembro de 2019

Que pena, poderia montar uma fábrica no Brasil e gera muitos empregos. É um bom carro!!

Avatar
marcus 24 de abril de 2019

Deveriam trazer o modelo que é vendido na Argentina, 1,2 MPI

MOTORIZAÇÃO (cc)
1.248 cc
POTÊNCIA MÁXIMA (hp / rpm)
84 HP / 6000 RPM
TORQUE MÁXIMO (kg.m / rpm)
12.4 KG / 4000 RPM

Avatar
Nilo 22 de abril de 2019

Está fácil resolver. É só parar com a política de só tirar dinheiro daqui e construir uma montadora, dividir tecnologia e dar empregos para nosso povo. Fácil!!!

Avatar
Deixe um comentário