Mamonas Assassinas: a Brasília Amarela realmente existiu?

No dia em que a morte dos integrantes do grupo completa 25 anos, o AutoPapo relembra a ligação da banda de rock com o mundo automotivo

Por Andre Willis 02/03/21 às 14h10
vw brasilia amarela mamonas assassinas dinho
A icônica Brasília Amarela usada no clipe da música 'Pelados em Santos' dos Mamonas Assassinas (Foto: Arquivo Pessoal)

Nesta terça-feira (2), completam-se 25 anos da morte dos Mamonas Assassinas. A banda de rock cômico fundada em 1989, teve um fim trágico após acidente aéreo em 1996. Apesar do pouco tempo de carreira, os Mamonas Assassinas lançaram músicas que marcaram época.

Entre elas, uma composição que está ligada ao mundo automotivo: a icônica música Pelados em Santos, que retrata a “Brasília Amarela”.

VEJA TAMBÉM

A pergunta que muitos fãs dos Mamonas Assassinas fazem é: qual fim levou a Brasília Amarela usada no videoclipe com Dinho, Bento Hinoto, Sergio Reoli, Julio Rasec e Samuel Reis?

História da Brasília Amarela dos Mamonas Assassinas

Passado alguns meses da morte dos integrantes da banda, o programa ‘Domingo Legal’ (SBT) sorteou exatamente o mesmo veículo usado no clipe da música Pelados em Santos, dos Mamonas. O ganhador do sorteio, na época, morava no Rio de Janeiro; por certo tempo, lá ficou a Brasília Amarela.

Entretanto, tempos depois, a Brasília Amarela dos Mamonas Assassinas foi recolhida para um pátio do Detran-RJ por ter sido flagrada em circulação com os documentos vencidos. Ela ficou quase 10 anos no local, onde acabou virando sucata.

*No vídeo da música, aparece também outra VW Brasília, sem teto. De acordo com familiares, ela acabou sendo roubada e nunca encontrada.

Recuperação da Brasília

Em 2015, a família do vocalista Dinho decidiu resgatar o veículo. Em 2016, criaram um projeto para a restauração da Brasília Amarela fielmente como ela apareceu no clipe dos Mamonas Assassinas. Cerca de 75% do carro original foi preservado; mas outro chassi de Brasília foi usado para realizar a reforma.

Atualmente, Hildebrando Alves, pai de Dinho, é quem dirige a famosa e icônica Brasília Amarela. O carro é bastante requisitado em eventos e exposições automotivas. Além disso, um projeto maior para a ‘velha Volkswagen’ está sendo idealizado.

Filme dos Mamonas Assassinas

As filmagens para um longa-metragem sobre a história da banda Mamonas Assassinas devem começar neste ano. De acordo com Hildebrando, a pandemia de Covid-19 atrasou o projeto, mas que todo o orçamento para o filme está guardado.

O diretor e a roteirista do filme sobre os Mamonas Assassinas confirmaram que a Brasília Amarela vai aparecer nas filmagens, a fim de lembrar os ‘inquietos jovens’ de Guarulhos que ficaram no coração dos brasileiros.

Galeria de fotos da Brasília Amarela

Fotos: Arquivo pessoal

‘Ferrari Japonesa’ do vocalista Dinho

Dinho, vocalista dos Mamonas Assassinas, gostava bastante de automóveis. Além de ter comprado a Brasília Amarela para o grupo curtir a cidade de Guarulhos, ele comprou um esportivo de luxo pouco antes de falecer. Cerca de três meses antes do acidente, o cantor comprou um Mitsubishi 3000GT VR4 1995 zero km.

Na década de 90, o cupê ficou conhecido como a ‘Ferrari Japonesa’. Com câmbio manual de seis marchas, as demais configurações do esportivo Mitsubishi 3000GT VR4 são:

  • Motor 3.0
  • 320 cv de potência
  • 43,5 kgfm de torque
  • 0 a 100 km/h em 6,5 segundos
  • Velocidade máxima de 250 km/h

Após a morte de Dinho, o esportivo cupê foi mantido guardado pelo pai do cantor. Em 1996, seu Hildebrando ofereceu o Mitsubishi 3000GT VR4 à Adenor de Souza, amigo da família e ex-ator da Rede Globo.

Na época da compra, em 1996, o carro contava com cerca de 10 mil km no hodômetro; foram pagos R$ 95 mil pelo carro de Dinho Mamonas Assassinas. Atualmente, o veículo permanece sob a propriedade de Adenor de Souza.

mitsubishi 3000 gt dinho mamonas brasilia amarela

Foto: Arquivo pessoal

0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário