Dieselgate: VW é acusada de nova trapaça no controle de emissões

O fantasma do dieselgate não deixou de assombrar a Volkswagen, agora o grupo foi acusado por outra programação feita nos motores TDI

volkswagen passat estate gt motor tdi dieselgate
Dessa vez a acusação é sobre a desativação da válvula EGR em algumas condições (Foto: Volkswagen | Divulgação)
Por Eduardo Rodrigues
27 de setembro de 2021 13:52

O dieselgate parece não ter acabado, os motores diesel da Volkswagen voltaram a ser alvos de acusações de fraude. Segundo um conselheiro da União Europeia (CJEU), um software desses motores que altera o funcionamento do sistema de controle de emissões baseado na temperatura e altitude é ilegal.

Essa acusação será investigada pela Corte de Justiça da União Europeia. O caso foi levantado por consumidores na Austria e traz como foco o software responsável pelo controle da recirculação de gases. As informações são da Automotive News Europe.

VEJA TAMBÉM:

Como funciona a suposta trapaça

O sistema de recirculação de gases do escapamento, também conhecido como válvula EGR, faz que parte dos gases emitidos pela combustão voltem para a admissão e sejam queimados novamente. Isso faz que a mistura fique mais pobre, mas reduz as emissões de óxido de nitrogênio (NOx). O NOx pode causar problemas respiratórios nas pessoas.

Foi constatado que o software da Volkswagen desativa a válvula EGR dos motores em temperaturas fora da faixa entre 15 e 33°C e também em altitudes acima de 1.000 metros do nível do mar. Com a válvula EGR desativada, o motor emite NOx acima do permitido legalmente.

A resposta da Volkswagen

Segundo a Volkswagen, essa programação é usada nos motores do grupo com a intenção de protegê-los de danos. O fabricante enviou uma resposta ao site Motor1 que a programação do sistema está de acordo com os critérios por proteger o motor de danos. Esse informação consta no parágrafo 125 da opinião do advogado geral da CJEU, Athanasios Rantos.

Porém, Rantos diz que essa faixa de temperatura estipulada pela Volkswagen não representa as condições de direção comuns da Alemanha e Áustria. Esses países frequentemente têm temperaturas abaixo de 15°C. O advogado também completa que esses carros rodam em regiões com altitudes elevadas.

Por esse e outros motivos, o motor diesel está perdendo lugar pelo mundo:

4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Wesley 28 de setembro de 2021

Ninguém se importa. Os mecanismos de controle de emissão de poluentes só fazem encarecer e enfraquecer os motores. Que se explodam os europeus e suas paranóias.

Avatar
Guilherme Braga 29 de setembro de 2021

“Ninguém se importa”

E foi assim que a VW tomou um prejuízo bilionário com o Dieselgate. Felizmente, europeu, canadense e outros não possuem sua mentalidade antiquada e cega. O que você chama de paranoia tem nome: poluição, prejuízo ambiental e de saúde.

Avatar
Samarone 27 de setembro de 2021

A VW mesmo sendo Alemã tem um jeitinho brasileiro pra sacanagem a começar dos preços.

Avatar
Ney Verdandi 27 de setembro de 2021

A VW é a campeã mundial de fraudes do segmento automotivo. Ao invés de investir em tecnologia, prefere seguir o caminho mais fácil, além de fazer propaganda enganosa, alegando ser uma empresa totalmente voltada para o meio ambiente.

Avatar
Deixe um comentário