Produção mundial de carros será afetada por incêndio no Japão

Empresa afetada pelo incidente é responsável por cerca de 30% do mercado global de chips de unidade de microcontrolador

Por AutoPapo 24/03/21 às 12h01
fabrica da nissan no japao
Ações de Nissan, Toyota e Honda caíram diante da provável falta de chips (Foto: Nissan | Divulgação)

O AutoPapo noticiou, na primeira quinzena de março, que Honda e General Motors interromperam a produção de carros no Brasil e que Fiat colocou parte de seu efetivo em férias. Isso em razão, especialmente, da escassez de semicondutores (chips) que afeta a indústria automobilística. Agora, um incêndio na fábrica de chips da Renesas Electronics, no Japão, agrava a falta do componente e complica a fabricação de veículos no mundo.

LEIA MAIS

Em comunicado à imprensa, a Renesas disse que levará pelo menos um mês para retomar a produção em sua planta de Naka, que foi alvo do acidente.

As consequências para os fabricantes de automóveis podem se espalhar para além do Japão, chegando à Europa e aos Estados Unidos, já que a empresa é responsável por cerca de 30% do mercado global de chips de unidade de microcontrolador.

De acordo com a CNN, as preocupações com o impacto do incêndio na produção de carros atingiram as ações de automóveis, com as três grandes, Toyota, Honda e Nissan, fechando em pelo menos 3,3%. As ações da Renesas caíram  5,5% e terminaram em baixa de 4,9%. O índice de referência Topix caiu quase 1%.

Semicondutores como os fabricados pela Renesas são usados para monitorar o desempenho do motor, gerenciar a direção ou janelas automáticas, em sensores de estacionamento e sistemas entretenimento.

As montadoras europeias afirmaram que ainda não podiam avaliar se o incêndio teria algum impacto no fornecimento global de chips. A BMW da Alemanha disse que suas fábricas estavam funcionando, embora o fornecimento de semicondutores em geral permanecesse apertado.

Um porta-voz da francesa Renault disse que atualmente é difícil avaliar o impacto do volume “dada a complexidade da cadeia de abastecimento de semicondutores”.

Em resposta ao acontecimento, o governo japonês prometeu ajudar no reestabelecimento da produção de carros. “Tentaremos firmemente ajudar a fábrica de Naka a conseguir uma restauração rápida, ajudando-a a adquirir rapidamente equipamentos de manufatura alternativos”, disse o secretário-chefe de gabinete, Katsunobu Kato, em entrevista coletiva.

1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Luiz Claudio Stefani 8 de junho de 2021

Classificar SUVs pela altura do solo, resumo da ópera

Avatar
Deixe um comentário