Radares podem ser proibidos de multar carros abaixo de 60 km/h

Projeto de Lei que tramita na Câmara dos Deputados quer tolerância ainda maior para dispositivos móveis: 120km/h

Por AutoPapo 01/12/20 às 10h49
Com Agência Câmara de Notícias
radar fixo com exibicao de velocidade instantanea com placa escrito desligado
Infrações de trânsito só serão válidas se registradas por radares fixos que informem ao motorista a velocidade instantânea (Foto: Shutterstock)

O Projeto de Lei 5211/20 proíbe órgãos de fiscalização de trânsito de utilizarem radares móveis para autuar e multar motoristas por conduzirem veículos acima da velocidade máxima permitida na via, desde que os motoristas estejam abaixo de 120 km/h. Segundo o texto, que tramita na Câmara dos Deputados, as infrações só serão válidas se registradas por medidores fixos que informem ao motorista a velocidade instantânea mesmo em circunstâncias de visibilidade reduzida.

Mesmo os radares fixos, segundo o texto, só poderão aferir, para fins de registro de infração de trânsito, velocidades acima de 60 km/h.

LEIA MAIS

Outra alteração impede mudanças constantes na velocidade máxima permitida ao longo da via sem que haja comprovação de necessidade por circunstâncias legais e geográficas.

Autor do projeto, o deputado Delegado Éder Mauro (PSD-PA) considera importante o uso de radares, fixos e móveis, para controlar a velocidade máxima de veículos em vias públicas, mas entende que, em alguns casos, as autoridades de trânsito acabam criando “emboscadas” para o motorista com o único objetivo de contribuir com a “indústria de multas”.

“Apesar do alarmante número de vítimas do trânsito, o volume de dinheiro arrecadado com multas por excesso de velocidade supera o valor empregado em políticas públicas para conscientização de condutores”, pontua o deputado.

Para além dos radares: regras para placas informativas

O projeto, por fim, estabelece que os órgãos de trânsito deverão regulamentar a instalação de placas a 200 metros de distância para informar condutores sobre a existência de aparelhos de fiscalização de velocidade.

Já a sinalização da velocidade máxima permitida na via deverá ser exposta a uma distância de 500 metros dos aparelhos de fiscalização.

5 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Felipe 9 de dezembro de 2020

Parabéns Fernando ! Essa turma de recalcados que vivem dizendo “basta andar no limite que não leva multa”, não tem um pingo de bom senso… Não quer andar a 110, ande a 90 ou até 80, mas fique na direita e não atrapalhe os outros que querem ir mais rápido… Sem medo de errar, em todas as estradas, a velocidade natural que deveria ser adotada é de pelo menos 10km/h a mais do que é hoje… A Bandeirantes em São Paulo poderia ser tranquilamente 130km/h. Na Imigrantes, também em São Paulo, chegam a ser ridículos os 80km/h permitidos atualmente…

Avatar
Alves 2 de dezembro de 2020

Excelente noticia. Para você ter uma ideia do absurdo aqui em recife, tem radar de 30km/h! em rua larga de três faixas… isso é um ABUSO completo. Indústria da multa descarada. Para você ter outra ideia… na mesma BR-101 trecho final em Pernambuco, cheio de radares de 40 e 50km/h… você dirige 10min a frente entra na Paraíba e TODOS os radares passam a ser de 80, 90, 100km/h na mesma BR-101, … ou seja, mesmo trecho topográfico, muda apenas a administração que no caso de PE decide ferrar no bolso dos motoristas… claramente se vê que não a preocupação com a segurança, mas a velha indústria da multa em PE.

Avatar
Severino Moraes 1 de dezembro de 2020

Sinceramente, essa foi a melhor notícia de trânsito que li este ano!!! Parabéns Sr. Éder Mauro!!! Há duas semanas atrás, estava indo de Guarulhos à Uberlândia, a rodovia (Anhanguera) com limite o tempo todo de 110 km/h. Passando em Ribeirão Preto, nem percebi quando o limite instantaneamente passou à 90 km/h e fui multado à 101 km/h. Achei uma grande injustiça! Havia pista lateral dos dois lado da rodovia.

Avatar
solfan 1 de dezembro de 2020

Você achou injusto ser multado a 101 km/h em um trecho de 90 km/h?

Avatar
Fernando B 1 de dezembro de 2020

Solfan, a rodovia Anhanguera é uma estrada duplicada, privatizada e com asfalto que é um tapete. 90 km/h de limite é uma velocidade anti natural. E é sempre assim, de um trecho para outro a velocidade vai drasticamente e o radar está escondido para multar. Mas é difícil explicar para pelego que acha que a culpa é somente do motorista.

Avatar
Deixe um comentário