Rolls-Royce não tem clientes veganos: entenda o motivo

Chefão da fabricante revela que não há demanda de seus clientes por um carro da luxuosa marca sem interior em couro legítimo

banco traseiro do rolls royce
Interior com muito couro: marca registrada da Rolls-Royce (Foto: Rolls-Royce | Divulgação)
Por AutoPapo
18 de novembro de 2021 19:34

Cada vez mais, as fábricas de automóveis estão oferecendo interiores feitos com materiais sustentáveis: a Volvo por exemplo, já anunciou que não utilizará mais couro em seus carros até 2030. A Mini também vai seguir o mesmo caminho. Pode-se dizer que é uma demanda do mercado, considerando o investimento em carros elétricos ou outras soluções ecológicas.

Mas uma fabricante parece que não vai mudar o rumo tão cedo: a Rolls-Royce, que não oferece nenhuma opção vegana – ou seja, sem material de origem animal – em seu portfólio. E isso não é por má-vontade. Na verdade, não há demanda por carros da marca sem interior com acabamento em couro.

VEJA TAMBÉM:

“Ninguém nunca nos pediu um interior vegano”, disse o CEO da Rolls-Royce, Torsten Muller-Otvos, em uma entrevista à Autocar quando questionado se a marca abandonaria o couro. “Sustentabilidade é muito importante para nós, mas não deve comprometer o luxo.”

Claro que o executivo não descartou essa possibilidade, até porque os carros da Rolls-Royce são conhecidos por serem totalmente customizáveis. Basta querer – e ter o dinheiro, claro!

Não é vegana, mas é sustentável

Apesar de não ter clientes veganos, Muller-Otvos frisou que a aristocrática marca está sim preocupada com a sustentabilidade. O CEO chamou a fábrica de Goodwood da Rolls-Royce de “líder em produção sustentável”.

A Rolls-Royce também está se programando para deixar de lado os motores de combustão e se tornará uma marca exclusivamente elétrica no final da década. Com lançamento previsto para o ano modelo 2024, o primeiro carro elétrico da marca de luxo será o Spectre.

Elétrico: o que ninguém contou? Boris Feldman conta!

Você sabia que o AutoPapo também está presente em suas redes sociais favoritas? Clique e confira:

TikTok YouTube Facebook Twitter

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
5 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Alexandre Fagundes Souto 20 de novembro de 2021

Pensei em trocar meu Clio por um Rolls Royce. Desisti.

Avatar
Alessandro 20 de novembro de 2021

Posso estar enganado, mas acredito que a indústria do couro nada mais faz do que aproveitar a sobra do processo de abate e beneficiamento da carne bovina, ou seja, nenhum boi vai deixar de morrer se pararmos de usar o couro. O falta do que escrever….

Avatar
Eduardo Gomes Figueiredo 25 de novembro de 2021

Entendi e a observação é inteligente, e o problema é muito mais anterior, sendo o abate e o consumo de carne parabéns pela comentário.

Avatar
Arnaldo 19 de novembro de 2021

caramba, que noticia patética . –>>”Não é vegana, mas é sustentável”

Avatar
Nanael Soubaim 19 de novembro de 2021

Esperando os ecoloprados exigirem o cancelamento da Rolls Royce.

Avatar
Deixe um comentário