Stellantis cria nova ONG e doa R$ 5 milhões para apoiar refugiados e civis ucranianos

Além do financiero, Stellantis está oferecendo suporte diário a seus empregados e anunciou que cumprirá sanções à Rússia

Stellantis ainda mantém produção na Rússia
Stellantis conta com 71 funcionários ucranianos (Foto: Stellantis | Divulgação)
Por Bernardo Castro
03 de março de 2022 14:02

À medida que a guerra na Ucrânia se estende o mercado mundial é impactado. E no meio automotivo isso não poderia ser diferente. Toyota e Volkswagen já anunciaram paralizações em suas fábricas no Japão e Alemanha, respectivamente, devido à problemas com fornecedores de peças. Ford, Hyundai e General Motors, por sua vez, suspenderam as operações na Rússia.

Agora quem se posicionou sobre o conflito no leste europeu foi o grupo Stellantis, que se comprometeu a doar € 1 milhão (aproximadamente R$ 5,5 milhões na cotação atual) para ajudar nos reforços humanitários em relação a refugiados e civis, além de assumir compromisso com todos os seus funcionários afetados na região.

VEJA TAMBÉM:

A Stellantis tem 71 funcionários baseados na Ucrânia e criou imediatamente uma equipe de apoio que trabalha 24 horas por dia monitorando a saúde e segurança desses empregados que, neste momento, encontram-se todos a salvo. O movimento é apenas o primeiro de uma série de desenvolvimentos relacionados à indústria automobilística e à crise em desenvolvimento.

Para oferecer a ajuda, a entidade criou uma ONG local para ajudar os civis e contará com o apoio do chefe de operações da Stellantis na Ucrânia. O CEO da marca explicou a medida

A Stellantis condena a violência e a agressão e, neste momento de dor sem precedentes, nossa prioridade é a saúde e a segurança de nossos funcionários e familiares ucranianos. Uma agressão que abalou uma ordem mundial, já instável pela incerteza, foi lançada. A comunidade Stellantis, formada por 170 nacionalidades, olha com desânimo para a fuga de civis do país. Mesmo que a escala de baixas ainda não seja aparente, o custo humano será insuportável

Apesar do apoio, a Stellantis ainda não suspendeu seus negócios na Rússia, que representam cerca de U$ 22,4 milhões (aproximadamente R$ 113 milhões). No entanto, o grupo utilizou o Twitter para anunciar que cumpriria qualquer sanção imposta e destacou sua força de trabalho diversificada. Além de ter criado uma força-tarefa separada para monitorar as sanções e permanecer em conformidade.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Sir.Alves 3 de março de 2022

No dia que a China invadir Taiwan e fizer algo semelhante ao que o cara de prato(Putin) fez a Ucrânia… como será fechar todas a fabrica na China? é muita fabrica, é muita dependência desnecessária daquele pais, e não vou citar outros produtos… precisamos nos desintoxicar da China, ela não é saudável.

Avatar
Deixe um comentário