Conheça os 20 principais lançamentos de carros previstos para 2021

O ano que vem promete um ritmo acelerado de lançamentos no mercado de automóveis: modelos do tipo SUV dominam o listão

toyota corolla cross suv de frente em movimento em curva
Corolla Cross é uma das novidades que desembarcará no Brasil em 2020 (Toyota | Divulgação)
Por Fernando Miragaya
27 de dezembro de 2020 08:00

Este foi um daqueles anos que serão contados nos livros (ou e-books) de história para as próximas 10 gerações. Nem o mais pessimista dos cartomantes, videntes ou futurologistas previu uma pandemia tão agressiva, e com efeitos tão terríveis para as vidas das pessoas, o cotidiano da sociedade e a economia como um todo. Mas se serve de consolo, 2021 promete ser bem mais animador, não só pela possibilidade de uma vacina contra o coronavírus, mas também pelo ritmo de lançamentos de carros.

VEJA TAMBÉM:

Tem bastante coisa prometida para o próximo ano. Os SUVs, obviamente, dominam a lista. Mas teremos também muitas reestilizações, motores turbos, novas gerações de sedãs e hatches conhecidos, produtos inéditos, esportivos e eletrificados. Confira os 20 principais carros que cujos lançamentos ocorrerão em 2021.

1. Toyota Corolla Cross

toyota corolla cross 1

Um dos lançamentos de carros mais aguardados de 2021 é o utilitário esportivo derivado do sedã médio mais vendido do país. Feito sobre a plataforma TNGA em Sorocaba (SP), o SUV médio chegará em março para brigar em um segmento hoje dominado pelo Compass. Porém, a expectativa é que tenha preços iniciais próximos aos R$ 150 mil, enquanto o rival da Jeep parte da casa dos R$ 130 mil – mesmo valor inicial esperado para o futuro Volkswagen Taos.

No conjunto mecânico, não espere qualquer diferença em relação ao sedã ou opção turbinada. O Corolla Cross terá o conhecido motor 2.0 16V aspirado com injeção direta, que estreou na 12a geração do três volumes em 2019. São 177/169 cv de potência e 21,4 kgf.m de torque jogado nas rodas dianteiras pelo câmbio automático do tipo continuamente variável (CVT) com 10 marchas simuladas.

A versão mais cara do SUV do Corolla usará o sistema híbrido: motor 1.8 a combustão mais dois elétricos com potência combinada de 123 cv. A caixa também é CVT, só que sem marchas virtuais.

2. Nissan Kicks (reestilização)

frente e traseira do novo nissan kicks 2021 e power alaranjado

Logo em fevereiro de 2021 quem dá as (remodeladas) caras é o SUV produzido em Resende (RJ). O modelo vai trazer para o Brasil boa parte das alterações no desenho que foram introduzidas no mercado asiático. Os faróis estão mais espichados e têm molduras cromadas que percorrem o para-choque e se integram à nova grade em “V”. Na traseira, o para-choque também foi reestilizado e as lanternas recebem LEDs.

O Kicks deve ganhar central multimídia atualizada. O conjunto mecânico seguirá sem novidades: motor 1.6 16V de 114 cv de potência com câmbio manual de cinco marchas ou automático CVT. A pandemia adiou os planos de o Kicks 2022 ter motor híbrido leve e-Power ou o 1.3 turbo – que vai estrear no Duster.

3. Chery Tiggo 5X (reestilização)

chery tiggo 5x reestilizado azul lateral

Dentro do plano de investimento de R$ 1,5 bilhão anunciado pelo Grupo Caoa em Anápolis (GO) está a produção do renovado Tiggo 5X. Já como linha 2022, o SUV médio passará por uma reestilização significativa. Na frente, faróis mais prolongados, grade hexagonal maior e com nichos cromados e novos para-choques. Na traseira, contudo, as lanternas mantêm o design do modelo anterior. Mas uma barra cromada irá interligá-las na renovação de linha.

Há uma grande expectativa também pela renovação da cabine. O modelo chinês ganhou novo volante e alterações até na alavanca do câmbio, além de quadro de instrumentos eletrônico em uma tela de 7”. Lá no mercado asiático ainda existe uma central multimídia com tela de 10” destacada do painel. Em termos de mecânica, nada muda: motor 1.5 turbo de 150/147 cv e 21,4 kgf.m, com transmissão automatizada de dupla embreagem.

4. Fiat Toro (reestilização e motor)

fiat toro 2021 reestilizada lateral
Foto: Carangos.PB | Instagram | Reprodução

A picape médio-compacta passará pelo seu primeiro face-lift e vai estreá-lo entre abril e maio de 2021. Mas a grande novidade nesta linha 2022 do modelo será o motor 1.3 Firefly turbo. A potência deve ficar entre 170 e 180 cv e, com o tempo, aposenta o velho 1.8 E.torQ atual – este vai resistir em uma configuração de entrada da Toro, com opção de câmbio automático de seis marchas.

No design, as alterações serão mais notadas na frente. A grade terá barras horizontais e, com a nova logomarca da Fiat, o capô perde aquela saliência da ponta. Na traseira, também só muda o símbolo do fabricante italiano. No interior, porém, há expectativa de alterações significativas de materiais, principalmente no painel e no revestimento das portas, além de nova central multimídia com display vertical de mais de 10”.

5. Volkswagen Taos

volkswagen vw taos rodando em pista com farois acesos

O novo SUV médio da marca alemã será um dos lançamentos der carros mais importantes do mercado brasileiro em 2021. Chamado de Tharu e Tarek em outros mercados, o modelo produzido na Argentina tem diferenças no design em relação aos modelos vendidos lá fora. O padrão horizontal do conjunto ótico está lá, mas a grade tem um filete que parece se integrar às luzes de LEDs dos faróis. Haverá apenas uma opção de motor, 1.4 TSI turbo de 150 cv e 25,5 kgf.m, sempre com o câmbio automático de seis marchas.

Entre equipamentos, a Volks já adiantou que o Taos terá itens de condução semi-autônoma, como controle de cruzeiro adaptativo, frenagem autônoma de emergência, sensores de ponto cego e alerta de tráfego traseiro. Porém, não se sabe em quais configurações tais dispositivos serão de série na linha.

A expectativa é de que, para concorrer com o Compass, o líder do segmento, o Taos deva vir em três versões de acabamento, com preços estimados entre R$ 130 mil e R$ 160 mil. Desta forma, brigará com as opções de entrada do Jeep, enquanto o Tiguan continuará responsável por tentar neutralizar as variantes mais caras do jipão pernambucano. O lançamento ocorrerá entre maio e junho.

6. Jeep Compass (reestilização)

jeep compass trailhawk 2022 chines visto de frente em movimento
Acabamentos do SUV da Jeep serão diferentes em cada versão

Por falar em Compass, ele também muda em 2021 e recebe o mesmo motor turbo da Fiat Toro. O SUV médio produzido em Goiana (PE) é aguardado para entre fim de maio e primeira quinzena de junho, já como linha 2022 e com o 1.3 Firefly turbinado da picape colega de plataforma. Por fora, as mudanças serão discretas, com faróis mais estreitos, luzes auxiliares em novo formato e entrada de ar inferior maior.

Mas por dentro… Pois é, o grande banho de loja ocorrerá no habitáculo do Compass 2022. Novos revestimentos e padrões de acabamento prometem requintar a cabine do utilitário esportivo. O painel com estilo “flutuante” ganhará novos materiais emborrachados. Alguns itens de auxílio ao motorista presentes nas versões mais caras devem se popularizar entre os modelos de entrada.

7. Honda City

honda city sedan terceira geracao vermelho frente

A terceira geração do sedã da Honda já foi lançada na Tailândia e será produzida no Brasil. A previsão é que os lançamentos dos novos carros da gama ocorra no segundo semestre de 2021. O modelo mantém o estilo sóbrio que sempre o caracterizou, mas os faróis compridos e o capô abaulado o deixaram harmonioso e com jeitão de Civic. Na traseira, as lanternas se originam na tampa do porta-malas e invadem as laterais.

O novo City cresceu 11 cm no comprimento (4,55 metros) e 5,3 cm na largura (1,75 m) em relação à geração anterior – ainda vendida por aqui. Curiosamente, o entre-eixos diminuiu em 1,1 cm e agora totaliza 2,59 m. Na altura, o sedã tem 1,47 m (2,8 cm mais baixo). O melhor, porém, estará sob o capô: o novo motor três-cilindros 1.0 turbo flex, que também será feito aqui e vai atuar com um câmbio CVT com sete marchas simuladas. No mercado asiático, são 122 cv e 17,6 kgf.m com gasolina e consumo “oficial” de 23,8 km/l.

8. Renault Duster (motor)

novo duster 2021 53

Depois de atrasos, a Renault finalmente vai estrear seu motor turbinado. E o ilustre representante a debutar tal novidade mecânica na marca francesa será o utilitário esportivo compacto – com porte de médio. As novas versões com o 1.3 são esperadas para o primeiro semestre e vão ocupar a vaga deixada pelas antigas opções com o 2.0 16V aspirado – que sumiram na remodelação da linha 2021 do SUV, feita em março deste ano.

Esse propulsor, por si só, nem é tão inédito assim. Ele é fruto de uma parceria da aliança global Renault-Nissan-Mitsubishi com a Daimler e usado em modelos da Mercedes-Benz, inclusive vendidos aqui, como o A200 e o recém-lançado GLB, nos quais rende 165 cv. No Duster, deve oferecer 150 cv e equipará as versões mais caras do SUV, sempre com câmbio do tipo CVT.

9. Ford Bronco Sport

ford bronco sport 45

No início de dezembro a Ford confirmou a venda da nova geração do emblemático Bronco no Brasil, ressuscitada nos Estados Unidos este ano pela marca. O primeiro a desembarcar por aqui no segundo semestre será o Bronco Sport, uma espécie de versão civil e mais urbana do modelo. Outros carros da gama também devem vir, em especial variante jipão, só que para brigar com modelos com alma mais trilheira, como Land Rover Defender e Jeep Wrangler, só que os lançamentos não estão confirmados para 2021.

Lá fora, o Bronco Sport usa dois motores da família EcoBoost turbo. Um é o 1.5 três cilindros que gera 184 cv e 26,3 kgf.m a 3.000 rpm. O outro é o 2.0 quatro cilindros de 248 cv e 38 kgf.m a 3.000 rpm – mais cotado para o Brasil. Ambos são equipados com câmbio automático de oito marchas e tração integral, com reduzida e bloqueio do diferencial. O SUV vai se posicionar acima do Territory, com preços entre R$ 190 mil e R$ 210 mil.

10. SUV do Fiat Argo

suv baseado no fiat argo flagrado erm testes
Foto: Carangos.PB | Instagram | Reprodução

Um dos lançamentos de carros mais aguardados da Fiat dos últimos anos finalmente vai debutar em 2021. Adiado pela pandemia, o utilitário esportivo compacto que usa o Argo como base será lançado entre setembro e novembro.

O modelo vai atuar na base do segmento, com preços entre R$ 80 mil e R$ 95 mil, para bater de frente com VW Nivus, Jeep Renegade, Ford EcoSport, Nissan Kicks e Renault Duster – caberá ao jipe baseado no conceito Fastback atuar na categoria acima.

O SUV do Argo fará as honras também de lançar a variante 1.0 turbinada do Firefly. O motor três cilindros terá 12 válvulas – hoje são seis – e potência por volta dos 130 cv. Trabalhará com o novo câmbio tipo CVT – que equipará a Strada um pouco antes -, ou com o manual de cinco marchas.

11. Hyundai Creta (reestilização)

hyundai creta 2021 azul em estrada de terra ix25

É uma reestilização, mas bastante profunda e que promete causar polêmica. O Creta 2022 será lançado em meados de 2021 com mudanças significativas no design. Na frente, o conjunto ótico é dividido em três partes, com traços bastante geométricos. A grade frontal, contudo, deve ser diferente da do modelo indiano. A entrada de ar terá traços mais retos. Na traseira, as lanternas agora são verticais e trazem molduras retas.

Na carona dessa renovação de meia-vida, o SUV compacto produzido em Piracicaba (SP) deve dar adeus ao motor 1.6 16V aspirado – que pena para mover o Creta, devido à pouca força em baixos giros. As versões de entrada da linha podem receber o 1.0 turbo que estreou na segunda geração do HB20 em setembro de 2019, só que com potência elevada para uns 130 cv. As versões com o 2.0 aspirado de 166/156 cv permanecem.

12. Jeep de 7 lugares

novo suv jeep de 7 lugares flagra
Foto: Daniel Carneiro | Especial para o AutoPapo

O utilitário esportivo alongado da Jeep vai estrear no segundo semestre. Batizado internamente de Projeto 598, ele não se chamará Grand Compass, porém será baseado no atual SUV líder da categoria de médios. Mesmo assim, espera-se um comprimento perto dos 4,80 m e entre-eixos acima dos 2,70 m – o Compass tem, respectivamente, 4,41 m e 2,63 m.

A FCA – Fiat Chrysler Automóveis já adiantou que esse Jeep de sete lugares terá apenas motores com turbocompressor. Posicionado acima do Compass, com preços estimados a partir de R$ 190 mil, as versões mais baratas do SUV compridão usarão o novo 1.3 Firefly turboflex de até 180 cv, enquanto as topos de linha ficarão com o 2.0 turbodiesel, só que com potência aumentada de 170 cv para algo em torno dos 200 cv.

13. BMW M3

bmw m3 sedan verde em pista de corrida

Nem só de SUV vive o mercado brasileiro – felizmente. O ano de 2021 também terá o M3, a derivação mais braba e legal da nova geração do Série 3. O modelo, preparado pela divisão esportiva da BMW, usa um motor 3.0 de seis cilindros em linha, biturbo, com 517 cv e 66,3 kgfm de torque, aliado a um câmbio automático de oito marchas com três programações diferentes. A força, claro, vai para as rodas traseiras, mas lá fora há tração integral opcional.

O conjunto mecânico é o mesmo do M4, a variante cupê do Série 3. Os dois modelos chegarão ao mercado brasileiro no fim de 2021. O desenho é que promete ser um tema controverso. Os puristas reclamaram da frente com capô e grade “bicudos”, e dos faróis mais espichados. Eu só não vou comprar por causa disso…

14. Renault Kwid (reestilização)

frente renault kwid 2020 indiano
Foto Renault | Divulgação

O mais vendido da marca francesa no país já mudou lá fora e o modelo brasileiro vai receber seu primeiro face-lift entre junho e agosto. Porém, nosso subcompacto terá detalhes distintos em relação ao Kwid que já roda na Índia.

A começar pelos faróis, que serão mais estreitos e ganharão luzes de LEDs. A grade frontal vai adotar o mesmo formato do carro asiático, porém, as seções internas terão design diferente. Ainda na dianteira, para-choque e faróis de neblina também mudam. Na traseira, a tampa do porta-malas será nova, assim como os para-choques.

Carro mais barato do país, o Kwid 2022 terá melhorias no fraco acabamento interno e pode até vir com controles de estabilidade e tração nessa virada ano/modelo. Tudo para que o carro melhore sua pontuação no Latin NCAP. No conjunto mecânico, continua o motor 1.0 SCe três-cilindros de 70/66 cv.

15. Kia Niro híbrido

kia niro hybrid azul de grente em movimento

O próprio presidente da Kia Motors do Brasil, José Luiz Gandini, cantou a bola durante cerimônia virtual do Prêmio UOL Carros 2020: a marca vai apostar em eletrificação e promete trazer o Niro híbrido para o Brasil. O modelo é um utilitário esportivo compacto, com 4,37 metros de comprimento (tamanho próximo a um Ford EcoSport Freestyle, por exemplo), mas com entre-eixos de generosos 2,70 m – mesmo do Toyota Corolla.

O Niro híbrido usa sistema plug-in (que precisa carregar na tomada). O utilitário virá com motor Kappa 1.6 aspirado e outro elétrico. Lá fora, gera potência combinada de 141 cv e 26,9 kgf.m de torque. Segundo a montadora sul-coreana, o modelo tem autonomia de até 58 km no modo 100% elétrico.

16. Honda City hatch

honda city hatchback 2021

Esta variante hatch do City chegará ao Brasil algumas semanas após o lançamento da terceira geração do sedã: os lançamentos dos dois carros estão programados para o segundo semestre de 2021. O desenho frontal deverá seguir o padrão do parente de fábrica, mas chamam a atenção as laterais, com detalhes talhados, e a traseira com lanternas que parecem saltar da carroceria.

Curiosamente, essa derivação do City é inédita no Brasil, mas já existe no mercado asiático desde a primeira geração. Com 4,35 m de comprimento, 1,49 m de altura, 1,75 m de largura e 2,59 metros de entre-eixos, é apenas 2,1 cm menor que o sedã. Usará o mesmo conjunto que o irmão, o novo motor 1.0 turbo flex com câmbio CVT que simula sete marchas.

Desta forma, o City hatch vai ocupar o lugar do Fit no portfólio da Honda para concorrer com VW Polo, Toyota Yaris, Fiat Argo, Kia Rio, entre outros. A marca japonesa teria desistido de fazer a nova geração do monovolume – já lançada na Ásia – devido não só aos altos custos, mas também ao desenho bastante diferentão do carro.

17. Exeed TXL

exeed txl azul lateral suv premium chines

A Exeed é a divisão de luxo da Chery que o Grupo Caoa já confirmou que venderá aqui. Sem bater martelo quanto a datas e modelos de carros, há expectativa de que o primeiro dos lançamentos da nova marca aconteça no apagar das luzes de 2021. Os modelos serão vendidos, inicialmente, em espaços destacados dentro das concessionárias do fabricante chinês – e em determinadas lojas de regiões específicas.

De acordo com fontes ligadas ao Grupo Caoa, um dos modelos da Exeed que pode chegar primeiro é o TXL. O SUV nada mais é que um Chery Tiggo 8 com grife. O desenho é mais requintado e futurista e por dentro o acabamento sugere ser bem superior.

O modelo é dotado de um quadro de instrumentos totalmente eletrônico integrado a uma central multimídia com tela de 10”. O motor é o mesmo 1.6 turbo com câmbio automatizado de dupla embreagem e sete marchas do irmão mais simples.

18. Audi A3 Sedan (reestilização)

audi a3 sedan 2021 azul de frente

O modelo chega no início do ano com a remodelação já aplicada no hatch. Os faróis estão mais recortados e com seções de LEDs retilíneas, enquanto a grade ficou maior. Nas dimensões, o sedã cresceu 4 centímetros no comprimento (4,5 m) e 2 cm na largura (1,82 m), enquanto o entre-eixos permanece em 2,63 metros.

Entre as novidades de equipamentos, o A3 Sedan terá aquele pacote de direção semi-autônoma, que provavelmente será reservado às versões mais caras: controle de cruzeiro adaptativo, frenagem automática de emergência, monitoramento de faixa com correção da direção, entre outros. Outro item opcional será o quadro de instrumentos digital em tela de 12,3 polegadas. Lá fora, o modelo tem conexão de internet wi-fi e carregador de celular por indução.

19. Hyundai Santa Fe (reestilização)

hyundai santa fe 2021 branco de frente em movimento

Nem bem foi lançada no Brasil e a quarta geração do Santa Fe já vai ganhar uma reestilização em meados de 2021. E assim como o Creta, a marca sul-coreana resolveu caprichar nesse face-lift. Os faróis em dois andares formam um conjunto ótico com luzes de LEDs como se fosse uma letra “T” partida ao meio – lembra vagamente até o símbolo da Tesla… A grade está bem mais robusta, tem desenho horizontal, porém vem com vários nichos cromados trapezoidais.

Por dentro, quadro de instrumentos novo e completamente eletrônico. Já a central multimídia também é nova, tem tela de 10” e é levemente inclinada e voltada para o motorista. Com sete lugares e tração integral, o SUV grande manterá por aqui o motor 3.5 V6 de 280 cv e o câmbio automático de oito velocidades.

20. Fiat Strada (câmbio CVT)

fiat strada 2021 volcano vermelha de frente

A marca italiana tem planos de começar o uso do câmbio automático do tipo CVT em sua linha pela Strada. A nova geração da picape mais vendida do país vai receber a caixa continuamente variável para trabalhar com o motor 1.3 Firefly aspirado de até 109 cv. Ficará reservado à s versões mais caras da linha. Opção turbo, porém, só em 2022.

Você sabia que o AutoPapo também está presente em suas redes sociais favoritas? Clique e confira:

TikTok YouTube Facebook Twitter Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
19 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Edson 11 de maio de 2021

O custo final de um veículo elétrico, é altíssimo no Brasil. Daqui dez anos, será bem mais atrativo ter um veículo elétrico.

Avatar
Edson 11 de maio de 2021

Deveríamos ter um programa federal, pra renovação da frota de veículos no Brasil.

Avatar
Edson 11 de maio de 2021

Temos que ter cuidado pra investir em um veículo, que não te traz problemas mecânicos e no bolso.

Avatar
Maicon 3 de março de 2021

Então a FIAT vai colocar cambio de verdade agora, vao abandonar os automatizados, e colocar logo um CVT…

Avatar
Giovani de Moura 22 de janeiro de 2021

Só bomba e caro. Esperando ansiosamente chegar os Tesla para gastar a grana preta que ganhei com as ações!

Avatar
Irlan 1 de janeiro de 2021

O Tiggo 5 vai ser reestilizado de novo? E o recém lançado Santa Fé também será?
A Caoa segue firme esculhambando as marcas que ela representa aqui

Avatar
Vidal Assis 1 de janeiro de 2021

O novo Civic ficou tiozão demais…..

Avatar
Randel Vieira Araujo 31 de dezembro de 2020

Será um ano bem interessante. Espero que as opções para compra e condições favoreçam ainda mais pessoas.
Desejo um feliz 2021 a vc Boris e a todos os seus leitores e equipe. Abs

Avatar
Marco 31 de dezembro de 2020

Gostaria que fizesse uma reportagem falando da satisfação dos proprietários do CACTUS.
Tenho um ,e estou muito satisfeito. Motor e câmbio que combinam bem.
Um 2021 próspero para os brasileiros Felicidades

Avatar
Tony Pacheco 29 de dezembro de 2020

Lamentavelmente, Creta e Santa Fé virão com suas frentes de quasímido para enterrar a Hyundai de vez no Brasil.

Avatar
PACHECO 29 de dezembro de 2020

Quasímodo

Avatar
elioricardoalves 30 de dezembro de 2020

Acho que significa feio monstrengo

Avatar
Irlan 1 de janeiro de 2021

Pois é, desde que, em 2016, a Caoa aumentou os preços dos Hyundais importados em 50% que a vendas seguem ínfimas e com essas frentes medonhas é que morrerão de vez

Avatar
Eduardo 21 de julho de 2021

Também pensei a mesma coisa. A nova frente do carro destruiu o que ainda restava dos modelos. Lamentável mesmo

Avatar
Roberto 28 de dezembro de 2020

O Fit vai continuar em linha no Brasil

Avatar
ULTON 22 de janeiro de 2021

brasileiro sempre foi acostumado com porcarias mesmo kkkkk

Avatar
JOSÉ TADEU FERREIRA DA CRUZ 27 de dezembro de 2020

Preciso comprar carros novos 2021.

Avatar
Rodrigo Otávio Aragão MARTINIANO Ferreira 27 de dezembro de 2020

BMW M3: é show total!

Avatar
elioricardoalves 30 de dezembro de 2020

E bonito só faltou o valor do modelo com carga tributária bem alta deverá custar uma pancada

Avatar
Deixe um comentário