5 fatos curiosos sobre os 10 anos de história do Camaro no Brasil

Hit que cita o superesportivo amarelo foi o vídeo mais visto do Youtube em 2012; cinco linhas do modelo foram vendidas no país

chevrolet camaro ss 2021 branco conversivel estacionado em mirante
O Camaro é o único superesportivo com opção de capota conversível (Foto: Chevrolet | Divulgação)
Por AutoPapo
30 de novembro de 2020 13:15

O Chevrolet Camaro completa 10 anos de Brasil no fim de novembro. Em comemoração à data, listamos algumas curiosidades sobre o superesportivo mais vendido do país.

LEIA MAIS

1. Música “Camaro Amarelo” atrapalhou as vendas do modelo

A quinta geração do superesportivo foi marcada, no Brasil, pela música “Camaro Amarelo”. O hit sertanejo foi o vídeo mais visto do país pelo Youtube em 2012. O clipe foi assistido 37,2 milhões vezes naquele ano.

Mas, de acordo com os executivos da General Motors em entrevista ao UOL Carros, a música nunca ajudou a marca a vender o carro. Pelo contrário, atrapalhou. E atrapalhou bastante.

Com a chegada da sexta geração do Camaro, a Chevrolet trabalhou para reforçar o comportamento dinâmico do carro e tentar apagar qualquer alusão ao ícone de ostentação no qual o antigo Camaro se tornou com o fenômeno musical.

2. Em 10 anos, o Camaro vendeu mais que o dobro de unidades do Ford Mustang

Com 6,5 mil unidades emplacadas, o superesportivo da Chevrolet vendeu mais que o dobro do rival Ford.

3. “Muscle Car” tem opções conversíveis

O Camaro é o único superesportivo com opção de capota conversível. Aliás, esta é uma configuração rara mesmo considerando todo o universo de esportivos de alta performance.

No caso do modelo da Chevrolet, esta versão responde atualmente por cerca de um quarto das vendas.

4. Novo Camaro já está disponível

O modelo atualizado do Camaro desembarcou no Brasil em outubro, com atualizações no design da parte dianteira, além da adoção de tecnologias de conectividade nível 4, como Wi-Fi, OnStar e o aplicativo myChevrolet.

O Camaro é ofertado exclusivamente na configuração SS mais sofisticada, equipada com motor V8 6.2 de 461 cavalos de potência e 62,9 kgfm de torque, transmissão de dez marchas com a função “launch control”, freios da marca Brembo, além de diferentes modos de condução, incluindo uma apropriada para autódromos.

Itens como head-up display, alertas de segurança e bancos dianteiros com sistema de aquecimento e refrigeração também fazem parte do pacote.

5. Cinco linhas do Camaro foram vendidas no Brasil

A trajetória oficial do Camaro no Brasil começou em 2010, coincidindo com o período em que o cupê da Chevrolet resgatava o design e o espírito dos icônicos “muscle cars” norte-americanos. O modelo de quinta geração recebeu, naquele ano, o prêmio de melhor design do mundo.

Em 2014, chegava por aqui um Camaro mais atualizado em relação a estilo, conteúdo e mecânica. Estreava ainda a versão conversível.

A grade frontal ficou maior para favorecer o fluxo de ar do motor V8 de 406 cv, a direção passou a ser elétrica e o painel adicionava o sistema Chevrolet MyLink, por exemplo.

Outro momento histórico foi em 2016, com o lançamento da sexta geração do Camaro. A nova arquitetura e o V8 de 461 cv colocaram o superesportivo em outro patamar dinâmico.

Já em 2018 foi apresentado o modelo com um visual mais imponente e provocador. O superesportivo da Chevrolet trazia ainda um pacote inovador de tecnologias de segurança, conforto e performance, incluindo a inédita transmissão de dez marchas, os sistemas de controle de largada e de aquecimento de pneus traseiros.

Camaro já ofereceu oito opções de motorização de uma só vez

O Camaro foi apresentado em 1966, já como modelo 67 e começou a ser vendido nos Estados Unidos em setembro do mesmo ano. Tinha oito diferentes opções de motor. Duas delas eram seis cilindros em linha e as outras seis todas V8, partiam de 3.8 litros e chegavam até 7.0 litros.

O modelo era comercializado em três diferentes versões: RS, SS e Z28.

Em seu primeiro ano de vida, o Camaro vendeu mais de 100 mil unidades. Esta geração foi vendida até 1969, totalizando quase 270 mil esportivos comercializados em apenas três anos.

O Camaro esteve em produção até 2002, marcando 35 anos de produção contínua. Em 2006, a Chevrolet apresentou no Salão de Detroit, nos EUA, um conceito batizado de Camaro. Seu sucesso originou a produção do superesportivo, prevista para meados de 2008. Dois anos mais tarde o  passou a ser exportada para diversos mercado, incluindo o Brasil.

SOBRE
4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Gilberto 27 de maio de 2021

Tenho um amarelo ss 2011. Nunca deu problemas, carro excelente, sempre faço eu mesmo todas as revisões.

Avatar
Conconco 1 de maio de 2021

Belo carro

Avatar
Carolina Coimbra 30 de novembro de 2020

Interessante o artigo! Nunca imaginei que a música “Camaro amarelo” pudesse ter atrapalhado as vendas do veículo rs.

Avatar
Conconco 1 de maio de 2021

Fala a verdade, já cantou muito essa música não é? Kkk

Avatar
Deixe um comentário