[Avaliação] A5 G-Tron: andamos no Audi com GNV de fábrica

Audi trouxe uma unidade do sedã movido a Gás Natural Veicular para testar sua viabilidade no mercado brasileiro

audi a5 gtron 34 frente
Por Felipe Boutros
12 de junho de 2019 08:30

A Audi vende na Europa um Audi A5 movido a Gás Natural Veicular (GNV), o A5 G-Tron. E trouxe uma unidade para o Brasil de forma experimental, para avaliar como ele seria recebido pelo mercado. A grande vantagem do Audi A5 GNV é que ele não tem adaptações: foi projetado para andar com os dois combustíveis (gasolina e GNV).

Os cilindros de GNV, por exemplo, não ficam expostos no porta-malas e nem roubam seu espaço: ele tem bons 480 litros de capacidade. Os cilindros são menores e distribuídos ao longo da estrutura do sedã.

Eles são construídos em materiais como fibra de carbono e kevlar, entre outros. São quatro no total, com capacidade para até 22 m³ de GNV, dependendo da pressão da bomba.

audi a5 gtron perfil

As médias de consumo, de acordo com a Audi, são de 15,4 km/l (com gasolina) e 17 km/m³ (GNV: a autonomia passa dos 700 km com os dois combustíveis combinados.

Como é abastecer o A5 G-Tron

Aliás, o processo de abastecimento tem uma diferença em relação aos kits GNV instalados: o bico da bomba é conectado ao lado do bocal de abastecimento da gasolina. Só é necessário um adaptador, devido a diferença entre o padrão alemão e brasileiro.

Por dentro, a diferença entre o A5 G-Tron e o restante da linha só fica visível para quem observa o painel: há um marcador do nível de GNV. O motor teve a taxa de compressão elevada para “queimar” o gás natural veicular. Ele desenvolve 170 cv e 27,5 kgfm de torque, independentemente do combustível utilizado.

Se não é um foguete, o A5 G-Tron tem um ótimo desempenho, com boas acelerações.

A durabilidade é a mesma de um similar a gasolina. O câmbio é dupla embreagem automatizado de sete marchas. O motorista não interfere na escolha de combustível e a troca é imperceptível. O A5 G-Tron primeiro utiliza todo o GNV e depois há a troca automática para a gasolina.

audi a5 gtron frente

É pouco provável que o A5 G-Tron seja vendido no mercado brasileiro. Embora muitos Estados oferecem isenção de IPVA (ou desconto) para veículos movidos com o GNV, esse tipo de combustível está associado a táxi e aplicativos de transporte. O comprador desse segmento deve optar por carros híbridos ou, até mesmo, elétricos.

audi a5 gtron traseira

Fotos Alexandre Carneiro | AutoPapo

Você sabia que o AutoPapo também está presente em suas redes sociais favoritas? Clique e confira:

TikTok YouTube Facebook Twitter

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
3 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Carlos Pala 12 de agosto de 2019

Ah… e ai? E os terra-planistas que virao falar que gnv isso, gnv aquilo, gnv estraga, gnv explode?

Avatar
Amaro Jeronimo 13 de julho de 2019

Este comentário é importante. A. J.

Avatar
Paulo 13 de junho de 2019

Não vai dar certo por causa dessa palhaçada do preço do gnv porque se aumentar mais um pouco não vai compensar mais.

Avatar
Deixe um comentário