Conheça 10 caminhões com potência de carros superesportivos

Além da alta potência dos motores, pesados também incorporam tecnologias dos carros de passeio mais sofisticados

scania 770 s v8 iii
Scania 770 S V8 se tornou o caminhão rodoviário do mundo mais potente em produção (Foto: Scania | Divulgação)
Por Érico Pimenta
29 de dezembro de 2020 09:00

Na evolução do transporte rodoviário de cargas pelo mundo, os caminhões estão sendo cada vez mais exigidos em termos de capacidade de carga e eficiência. Na Finlândia, por exemplo, há estudos para autorizar combinações (caminhão + carretas) de até 104 toneladas – no Brasil, o máximo é 74 toneladas.

O próprio caminhão já pode pesar 7 toneladas e a carreta ou implemento, 10 toneladas. Então, um caminhão vazio pode pesar 17 toneladas. Por isso as montadoras vêm apresentando caminhões com altas potências, seja com o uso de motores V8 ou configurações de 16 litros e 6 cilindros.

Com isso, a potência desses modelos já está equiparada a de carros esportivos – embora a semelhança pare por aí. Duvida? Convido você para conhecer 10 caminhões com potência de supercarros.

VEJA TAMBÉM:

1. Scania 770 S V8: 770 cv

scania 770 s v8
Scania 770 S V8 6x4 Highline Bulk Transport

Lançado em 2020, o Scania 770 S V8 se tornou o caminhão rodoviário do mundo mais potente em produção, tirando a coroa que antes era do Volvo FH 16 750. O novo motor de 770 cavalos começou a ser desenvolvido em 2012 e foi lançado apenas em 2020. Essa é a mesma potência do Lamborghini Aventador SVJ Roadster.

Muitos esperavam que o novo motor fosse lançado em 2019, quando a montadora celebrou os 50 anos de seu motor V8 que teve a sua primeira versão apresentada em 1969 e gerava 350 cavalos.

2. Volvo FH16 750: 750 cv

volvo fh 16 750

Aqui vamos falar de um modelo da Volvo, o FH 16: o número após a sigla FH é clindrada do motor em litros! O FH 16 750 é equipado com o motor D16 (K750) que entrega 750 cavalos – a mesma cavalaria de um Shelby Super Snake 50TH – e 3.550 Nm de torque.  Uma nova versão da linha FH foi apresentada na Europa, no qual é a foto que ilustra essa reportagem.

Em 2013, a Volvo Caminhões do Brasil apresentou o Volvo FH 16 750 na versão 8×4 para cargas indivisíveis. Os modelos que eram importados tinham o preço inicial de R$ 1 milhão.

Em 2015 a transportadora Transdata usou três unidades do Volvo FH16 750 para transportar uma peça de 350 toneladas (veja mais detalhes aqui).

O novo motor foi apresentada apenas na versão Euro6 e não tem previsão de chegar ao Brasil.

3. Mercedes-Benz Actros 1863 (MP5): 630 cv

mercedes benz actros 1863

O primeiro caminhão do mundo em produção a ter câmeras no lugar dos espelhos retrovisores – como o Audi Q8 – e painel 100% digital tem a sua versão mais alta com o motor OM 473 de 15.6 litros que entrega 625 cavalos e 3.000 Nm de torque. O Maserati MC20 ostenta exatamente a mesma potência.

No Brasil, a Mercedes-Benz apresentou uma versão chamada de Novo Actros que conta com o interior com painel digital e a opção de câmeras no lugar dos retrovisores.

4. Iveco Stralis Hi-Way 560: 560 cv

iveco hi way 560

Aqui fica uma “coincidência” não acidental. Como muitos sabem, a Iveco já foi uma marca do Grupo Fiat e hoje pertence ao grupo CNH Industrial, então porque não comparar dois modelos italianos?

O Iveco Hi-Way chegou ao Brasil em 2013, sendo uma atualização do antigo Stralis AS. O Hi-Way é equipado com o motor FPT Industrial CURSOR 13 de 13 litros produzido pela FPT na Argentina. O motor entrega 560 cavalos – assim como uma Ferrari California 2014. O torque é de 2.500 Nm.

O modelo substituto do Hi-Way chamado de S-Way já se encontra no Brasil para testes.

5. MAN TGX 18.580: 580 cv

man tgx 18 580 i

Lançando para o mercado europeu e japonês, o novo MAN TGX – que não deve aparecer no Brasil tão cedo – usa uma versão aprimorada do motor D38 (D3876) de 15.2 litros gerando 580 cavalos. Para se ter uma ideia, um Mercedes-AMG GT R tem 585 cv.

Destaques do novo TGX é o novo interior com telas no lugar dos tradicionais hodômetros analógicos. O modelo foi eleito o International Truck Of The Year de 2021, prêmio esse de grande importância para o setor.

6. Volvo FH 540: 540 cv

volvo fh 540 ii

Líder de vendas no segmento pesado, o Volvo FH 540 conta com o motor D13 de 13 litros e 2.600 Nm de torque e é equipado com a caixa automática i-Shift, uma das melhores, hoje, no mercado. A potência é a mesma de um Audi RS 5 Sportback.

Para o mercado europeu, a Volvo oferece a caixa i-Shift Dual Clutch que deixa as trocas mais rápidas, assim como acontece nos grandes esportivos.

De janeiro a novembro de 2020, o Volvo FH 540 já emplacou 5.163 unidades, o que representa 13,28% de participação de mercado.

7. DAF XF 530: 530 cv

daf xf 510

Lançamento de 2020 para o mercado brasileiro, o DAF XF é o segundo veículo pesado da montadora holandesa para o mercado nacional. O novo XF é equipado com motor PACCAR MX-13 de 13 litros e 2.600 Nm de torque. A potência é a mesma de um BMW X6 M50i.

Outro detalhe interessante do XF é a sua cabine na versão Super Space Cab que tem 2,10 metros do piso da cabine ao teto, segundo a segunda maior cabine do mercado.

A DAF é a montadora mais nova a operar no mercado brasileiro: completou 7 anos em 2020.

8. Volkswagen METEOR 29.520: 520 cv

volkswagen meteor 29 520

O caminhão mais novo dessa nossa lista, o Volkswagen METEOR foi lançado em setembro de 2020 e foi construído usando como base o modelo TGX da MAN, fabricante de caminhões do grupo TRATON (Volkswagen, Scania e MAN).

O METEOR é equipado com motor MAN D 26 de 13 litros e sistema Commom Rail. Com o lançamento, o Brasil passa a ser o primeiro país fora da Europa a produzir o motor que tem a mesma cavalaria de um Porsche 911 GT3 RS 2018.

No lançamento ainda, 210 unidades do modelo já haviam sido encomendadas.

9. Ford F-MAX 500: 500 cv

ford f max

Apesar da surpreendente saída da Ford Caminhões do mercado brasileiro, a marca na Turquia apresentou o seu novo modelo pesado premium, que foi batizado de F-MAX. Ele é equipado com motor Ecotorq de 12,7 litros e 2.500 Nm de torque.

Sabe quem também tem 500 cv de potência? Outro ‘bruto’, o Land Rover Defender V8.

O F-MAX ainda foi eleito o International Truck Of The Year de 2019, sendo o segundo modelo da Ford Caminhões a receber essa premiação.

10. Scania R 450: 450 cv

scania r450 vintage edition one of one i

Lançado em 2016 para o mercado europeu e apresentado pela Scania em 2018 no Brasil, o R 450 é o pesado mais vendido da montadora com 2.939 unidades emplacadas de janeiro a novembro deste ano de 2020.

O R 450 é equipado com motor de 13 litros com sistema XPI e entrega 2.350 Nm de torque, o R 450 é ideal para operação rodoviária com bi-trem e rodotrem. O esportivo que anda com ele é o Camaro SS V8, com 455 cv.

Fotos: Divulgação

SOBRE
30 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Itamar Suckow 1 de agosto de 2021

Quando criança em meados da década de 1960 a descida para o litoral do PR era realizada pela estrada da Graciosa. Eu ficava deslumbrado com aqueles FNM, Mercedes, Ford, Chevrolet alguns Big Job, GMC, Internacional, e muito raro Scania (imagino que era muito caro). Mas a discussão entre eu e meu irmão (10 anos e 13 anos) era sobre o mais possante: Eu afirmava que era o Scania ele dizia que era o Mercedão (LP 331). Um dia consegui uma revista Mecânica Popular onde aparecia a ficha técnica de todos os veículos produzidos no Brasil. Até hoje lembro que o Scania tinha 210 HP e o Mercedão 195 HP. Uhhh. Vitória. Mas algo que me deixou confuso foi que o F600 aparecia com 168 HP (gasolina) o Chevrolet com 141 HP (gasolina) e o FNM com 150 HP (diesel). Afinal para caminhão de carga qual a relação que vale entre gasolina X diesel?

Avatar
dzulinski 22 de junho de 2021

tudo doutores no tapetão negro

Avatar
JE 31 de dezembro de 2020

Bruno Peterson, ignorante é você que não entendeu a ironia do meu comentário .Vá aprender a ler e escrever, *

Avatar
Mister Gasosa 30 de dezembro de 2020

“Na evolução do transporte rodoviário de cargas pelo mundo, os caminhões estão sendo cada vez mais exigidos em termos de capacidade de carga e eficiência. Na Finlândia, por exemplo, há estudos para autorizar combinações (caminhão + carretas) de até 104 toneladas – no Brasil, o máximo é 74 toneladas”.
Creio que para o Brasil além da necessidade de aumento da capacidade de carga e eficiência, o que diminuiria a quantidade de caminhões necessários para levar a mesma quantidade de carga em 25% ou mais, o que geraria menos trânsito e poluição, seria necessário o investimento em duplicação de rodovias e de transporte de carga sobre trilhos.
E não menos importante deveria ter uma inspeção de segurança veicular anual para todos os veículos do território nacional, checando principalmente a situação dos freios, direção, suspensão e pneus.

Avatar
Mister Gasosa 30 de dezembro de 2020

*Lembrando que em São Paulo/SP, não teve inspeção anual de segurança, mas sim ambiental. Não vingou porque o Município de São Paulo perdeu arrecadação de IPVA no período da referida inspeção ambiental, porque os proprietários começaram a transferir o registro dos carros para outros municípios/cidades para fugir da inspeção.

Avatar
Roberto 30 de dezembro de 2020

A diferença é que toda essa cavalaria dos caminhões é convertida em torque de forma linear de a carga pesada dos caminhões. Ñ visa velocidade final de forma absuda como em carros esportivos, mesmo pq caminhão enfrenta outras forças aerodinâmicas…

Avatar
Flavio Corona da Rosa 30 de dezembro de 2020

Matéria muito fraca de quem só entende de carros, não sabe nada sobre transporte rodoviário e de caminhões, neste caso o que importa é o torque em baixas rotações para se ter força e carregar mais carga, nos carros super-esportivos o que importa é a potência final com alta rotação para se conseguir a maior velocidade possível, essa é a principal diferença entre os dois tipos de veículos. Matéria escrita por quem só vive no universo dos automóveis.

Avatar
Deco Bamba 30 de dezembro de 2020

A comparação com carro esportivo é coisa de estagiário.

Avatar
Leonardo da Conceição 29 de dezembro de 2020

Considerando as comparações, o autor da fraca matéria, deveria tentar colocar a carga que esses caminhões transportam nos esportivos para avaliar melhor. Eu li mas desprezei as comparações sem nenhum sentido.

Avatar
NIKOLAS 29 de dezembro de 2020

Tem q fazer e ensinar a ler e escrever esses animais caminhoneiros são os maiores causadores de crimes de transito

Avatar
J.E 30 de dezembro de 2020

Sr Nikolas , você tem razão pois vejo muito caminhoneiro tirar rachas nos finais de semana principalmente aqui em SP, é um deus nos acuda. Já com relação aos boys , sim , aqueles que possuem carros são verdadeiros coitados, dormem cedo, não perturbam ninguém, nunca beberam cervejas ou outros tipos de drogas. Acredito que o certo seria uma lei para tirar de circulação todos os caminhoneiros.

Avatar
Bruno peterson oliveira 30 de dezembro de 2020

Vc também é outro ignorante igual o Sr Nikolas!pq quantos Boys matam inocentes no trânsito bêbados nem alta velocidade?o caminhoneiro é um pai de família que passa dias fora de casa,pra trazer o alimento e conforto pra pessoas como vc !

Avatar
Awilton 9 de junho de 2021

Vai carregar a comida nas costa então vagabundo, vem falar q dorme cedo nada, e para de mentir que caminhoneiro de verdade não tira racha, isso nem existe, vc só pode tá bêbado

Avatar
Bruno peterson oliveira 30 de dezembro de 2020

Deixa de ser ignorante cidadão!se vc come, bebe com certeza foi o caminhão que transportou! é por causa de mentes como a sua que o Brasil não vai pra frente nunca!

Avatar
Roberto 30 de dezembro de 2020

Vai levar a carga pelo Brasil afora no automóvel dele..kkk Caminhoneiro tem mais visão e dirige melhor q condutores de final de semana.
Pergunte para um motociclista..

Avatar
victor oliveira 29 de dezembro de 2020

Potencia por si só não significa muito pra eles…o que mais importa é o torque oferecido pra mover o mundo que eles transportam…

Avatar
TELESFORO MATOS 29 de dezembro de 2020

Que comparação mais sem pé nem cabeça…
Nestes caminhões, o que conta é o torque, a força, a capacidade do motor de girar sobre sí próprio…
O torque destes motores e muito, mas muito maior do que o torque dos esportivos, a maioria ou totalidade, com motores a gasolina…
Péssima matéria..
Comparou água com óleo…

Avatar
RICARDO DA SILVA 29 de dezembro de 2020

Matéria Imprecisa. Aqui no Brasil a Scania tem caminhão com 540 cv.

Avatar
Érico Rafael Pimenta 29 de dezembro de 2020

Por já ter citado o Scania 770 S escolhir por colocar o Volvo FH 540 no lugar do Scania R/S 540. Abraços

Avatar
Marcos Vinicius amaral 29 de dezembro de 2020

Matéria fraquinha!!!

Avatar
Eugênio Meirelles 29 de dezembro de 2020

Imagino que as 74 toneladas máximas devem ser apenas na teoria, nossas rodovias não pesam caminhão nenhum e os excessos devem ser rotineiros.

Avatar
Valdemar oliveira strogueia 29 de dezembro de 2020

Lde

Avatar
Fernando Araújo 29 de dezembro de 2020

Potência não é nada sem TORQUE. É isso que todo caminhão tem de verdade. Isso que de fato deve ser comparado para se ter noção da diferença entre esses dois mundos. Carros mesmo com 1000 cavalos tem uma singela fração do torque dessas máquinas estradeiras. #dieselpower

Avatar
R0d41g0 29 de dezembro de 2020

Não sei pq tanto espanto, nos EUA tem caminhões com motor caterpillar com mais de 1.000 cv. Lá pode-se escolher o motor quiser nos caminhões, sem falar nas cabines que mais parecem ser um apartamento!

Avatar
TELESFORO MATOS 29 de dezembro de 2020

Fake.
Não existe este tipo de caminhão, rodoviário, com essa potência nos EUA.
Nem de longe.

Avatar
André 30 de dezembro de 2020

Mentira, os volvo, kenworth, Peterbilt e Freightliner Cascadia tem no máximo 625 CV. Nenhum deles chega a 1.000 CV. Falou besteira.

Avatar
Jose 29 de dezembro de 2020

Na Verdade o caminhão mais potente da MAN é 18.640 equipado com o motor D38

Avatar
gilmar nascimento alves 29 de dezembro de 2020

verdade materia fraca e me parece tendenciosa

Avatar
Benedito Santos 29 de dezembro de 2020

Não deveria causar espanto haver caminhões com motores de alta potência. Incrível é ver carros de passeio com potência de caminhões.

Avatar
André 30 de dezembro de 2020

Vc está confundindo tudo. Que asneira, nenhum carro tem o torque de um caminhão, vc tem que analisar o torque, já viu quanto é de um caminhão e um automóvel?

Avatar
Deixe um comentário