Não quer comprar carro, mas precisa de um? Conheça as alternativas

Explicamos como funcionam aluguel diário, mensal, carro por assinatura e compartilhamento; valores variam de acordo com tempo e quilometragem

Por Laurie Andrade 07/10/20 às 16h18
Clique para ouvir
Voiced by Amazon Polly

Comprar um carro custa caro. Além do preço do veículo precisam ser considerados os impostos, a manutenção, o emplacamento e o seguro. Existem ainda os inconvenientes de resolver problemas relacionadas ao automóvel e a depreciação do bem. Pensando em quem não quer lidar com essas questões para ter um carro, selecionamos as opções disponíveis no mercado. Para curto, médio e longo prazo, os motoristas podem escolher entre aluguel, carro por assinatura e compartilhamento.

LEIA MAIS

Aluguel diário

Se o motorista precisa de um carro para fazer uma viagem curta, o aluguel diário é a melhor indicação. Isso porque utilizar o serviço de aplicativos como Uber e Cabify ficaria mais caro e pagar para ter o veículo por mais tempo seria desnecessário.

Para alugar um carro, é preciso ter:

  • mínimo de 18 anos de idade;
  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH); e
  • cartão de crédito em nome do cliente com limite disponível.

Atualmente é possível fazer a locação de veículos por meio de aplicativos, sites ou telefone. O carro pode ser entregue em casa ou retirado em alguma loja autorizada.

No geral, é possível fazer a devolução em qualquer ponto em que a empresa tenha sede.

O preço de um carro alugado varia de acordo com as características do modelo escolhido e com a cobertura definida. No aluguel diário, semanal ou quinzenal, a quilometragem é livre e a adição de outro condutor é opcional.

Aluguel de carro mensal

No aluguel mensal o motorista deve ficar com o carro por no mínimo 30 dias e pode escolher o pacote de quilometragem que melhor o atende. Normalmente os planos mensais já contam com a proteção a terceiros e a proteção parcial, além de até quatro condutores adicionais.

Disponível para períodos de 01 a 11 meses, o aluguel de carro mensal inclui as manutenções previstas no manual, tarifa diferenciada – se tomarmos como base o aluguel diário-, assistência 24h e carro reserva em casos de revisão periódica.

Para alugar um carro por um mês, o condutor deve:

  • ter no mínimo 21 anos;
  • pelo menos 2 anos de habilitação; e
  • possuir cartão de crédito próprio.

O valor do aluguel de carro mensal depende do plano. Alteram o preço as características do veículo, o pacote de quilometragem (geralmente de mil a cinco mil) e a inclusão da cobertura para danos a terceiros.

Carro por assinatura

O carro por assinatura traz à tona uma nova lógica de consumo: uso em vez de posse. O sistema oferece facilidades para aqueles que querem usufruir das vantagens de ter um zero km sem as dores de cabeça de ter um veículo, como arcar com custos burocráticos, manutenção, desvalorização e venda posterior.

É comum que os contratos de carro por assinatura incluam aplicativos que permitem a gestão de manutenções, acompanhamento de condutores e quilometragem, consumo, gerenciamento de multas e medições de velocidade alcançada.

O cliente escolhe data, hora e como quer que o carro seja entregue, em sua casa ou em uma loja da empresa contratada. Durante o tempo de espera pelo carro novo, o motorista pode optar por um provisório da mesma categoria.

mulher com caneta na mao assina contrato de carro aluguel ou carro por assinatura e recebe chave do veiculo
Carro por assinatura, aluguel mensal e compartilhamento são opções para motoristas que não querem comprar um veículo, mas precisam de um (Foto: Shutterstock)

Além das locadoras, fabricantes de veículos têm ofertado carros por assinatura. É o caso do Audi Luxury Signature, realizado na cidade de São Paulo e respectiva região metropolitana. O projeto piloto tem planos que variam de acordo com o modelo desejado.

No caso da marca premium, os valores de assinatura por mês partem de R$ 9.590,00 para o A6, R$ 9.990,00 o e-tron Performance, R$ 10.590,00 para o e-tron Performance Black, R$ 10.990,00 para o A7, R$ 12.590,00 para o Q8 Performance e R$ 13.290,00 para o Q8 Performance Black.

Carro múltiplo (ou carro compartilhado)

O carro múltiplo foi idealizado pela empresa UseCar e é composto pela assinatura compartilhada de veículos. A modalidade tem como diferencial a divisão justa do valor pago.

O carro compartilhado possibilita que até quatro pessoas de uma mesma família, empresa ou círculo social dividam um veículo pagando proporcionalmente pelo tanto que usarem. O controle da quantidade de horas, quilometragem e até de combustível utilizada por cada motorista é contabilizado por meio de um aplicativo.

“As chaves do carro ficam dentro do porta-luvas. Para abrir o veículo, o motorista destrava as portas por meio do app. Há, junto à chave, um cartão de combustível, que começa a aferir o gasto da jornada iniciada pelo condutor”, explica Marco Ferreira, Diretor de Operações da UseCar.

A modalidade é ideal para pessoas que não precisam do veículo em tempo integral, como uma mãe que usa o carro para trabalhar durante o dia e tem um filho que vai à faculdade no período da noite. Ou vizinhos que trabalhem presencialmente em dias alternados.

Vale lembrar que, com o controle feito pelo aplicativo, o condutor infrator pode ser facilmente identificado, assim como quem se envolver em um acidente de trânsito.

O carro múltiplo tem, incluso em seu “aluguel”, o valor do seguro. A franquia da cobertura pode ser consultada durante a assinatura do contrato, que é anual.

O serviço custa a partir de R$450,00 mensais por usuário, pelo período de 12 meses de contrato. O valor do carro múltiplo varia de acordo com o modelo de carro escolhido, com o número de pessoas dividindo o veículo e com a estimativa de quilômetros a serem rodados.

1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Pablo Cesar 14 de outubro de 2020

    Então, mas os planos que realmente interessam de carros por assinatura não foram citados. Esse plano da Audi é absurdo de caro, não é realista. Cadê o detalhamento dos planos realistas e que compensam para o consumidor?

Avatar
Deixe um comentário