Os carros nacionais que merecem medalha olímpica

Nas Olímpiadas do AutoPapo, esses modelos merecem medalhas em diversas categorias; confira quem foi ouro, prata e bronze

carros campeoes olimpicos
Peugeot 208 é um dos medalhistas (Arte: Ernani Abrahão | AutoPapo)
Por Fernando Miragaya
27 de julho de 2021 20:02

Os Jogos Olímpicos de Tóquio estão aí e a madrugada é uma criança para quem curte o maior evento esportivo do planeta. Mas você já parou para pensar se existisse a Olimpíada Automotiva? Pois é, nós fizemos essa analogia jocosa, e você não precisa ficar acordado nem zapear como um psicopata o controle remoto da TV para descobrir quais carros ganharam medalha.

Carros que merecem medalha nas Olimpíadas

Já te adiantamos os resultados dos modelos que levam o ouro, a prata e o bronze em cada modalidade. Mas assim como o COI estabelece as regras da Olimpíada, nós também temos nossos critérios. Consideramos apenas os carros produzidos no Mercosul e de marcas genéricas – ou seja, as delegações premium da Alemanha, Suécia e Grã-Bretanha foram barradas.

VEJA TAMBÉM:

100 Metros Rasos – Aceleração

Renault Sandero RS é um esportivo de verdade e tem preço acessível
Renault Sandero RS é o campeão em aceleração

Tem automóvel feito no Brasil que corre tão rápido quanto o Usain Bolt. E esse atleta tem alma romena. Trata-se do Renault Sandero RS, que é o carro mais rápido produzido no país, com o 0 a 100 km/h em 8 segundos cravados. A performance digna de medalha de ouro é garantida pelo motor F4R que equipava o Duster, e que foi recalibrada para a versão esportiva do hatch.

Mas o Sandero RS também teve de se preparar como um velocista para subir no lugar mais alto do pódio. Além do propulsor 2.0 16V de 150/145 cv, o compacto recebeu ajustes mais firmes na suspensão e na direção, e ganhou freios maiores. Combinado ao baixo peso de 1.161 kg, chega na frente de atletas renomados, como Volkswagen Polo GTS e Chevrolet Cruze Sport6.

  • Ouro: Sandero RS (Renault) – 8,0 segundos
  • Prata: Polo GTS (Volkswagen) – 8,4 segundos
  • Bronze: Cruze Sport6 (Chevrolet) – 9,0 segundos

Maratona – Mais econômicos*

renault kwid intense laranja de frente
Segundo o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV), Renault Kwid é o mais econômico do país

Correr 42 km e cruzar a linha de chegada em primeiro não é para qualquer um. Para o carro, o desafio é percorrer essa distância com o menor consumo de combustível possível. E nessa modalidade, a Renault se garante com dois lugares no pódio e o ouro.

O hatch subcompacto da marca francesa é equipado com o motor 1.0 três-cilindros aspirado de 70/66 cv, e faz médias urbanas de 14,9 km/l, segundo medições do Inmetro para o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV). Desta forma, gastaria menos de 3 litros para correr a maratona.

  • Ouro: Kwid (Renault) – 14,9 km/l
  • Prata: Onix Plus 1.0 (Chevrolet) – 14,3 km/l
  • Bronze: Sandero (Renault) – 14,1 km/l

*Critério: apenas médias na cidade aferidas pelo Inmetro de automóveis de passeio com motores a combustão – híbridos não foram considerados

Levantamento de Peso – Capacidade de carga

ford ranger 2020 xls aereo
Ford Ranger XLS ganha Medalha de Ouro em levantamento de peso

Aqui, as picapes são o destaque. Feitas com foco também no trabalho, elas têm de garantir carga útil boa para valer seu custo/benefício. E neste esporte a Ranger é a que levanta, ou melhor, carrega mais peso e a que exibe com orgulho a medalha de ouro na grade dianteira.

A picape média da Ford, em sua versão XLS cabine dupla com motor turbodiesel de 160 cv e 39,3 kgfm e câmbio automático de seis marchas, é capaz de levar 1.168 kg. Também se vale de uma caçamba com 1.180 litros e tração traseira para vencer Amarok e S10.

  • Ouro: Ranger XLS 2.2AT (Ford) – 1.168 kg
  • Prata: Amarok SE 2.0 TDi 4Motion (Volkswagen) – 1.143 kg
  • Bronze: S10 LT 2.8 4×4 AT – 1.134 kg

Ginástica Artística – Mais bonitos

peugeot 208 frente stellantis
Beleza também rende medalha, e o Peugeot 208 se destaca nessa modalidade

Achar o design de um carro bonito ou feio é subjetivo – e gosto “não se discute”. Mas nas Olimpíadas algumas modalidades têm seus jurados para avaliar, com notas, a performance dos atletas – como a ginástica  Então, o corpo de jurados do AutoPapo avaliou os modelos mais bonitos produzidos na região.

O ouro ficou com sobras para o Peugeot 208, graças ao seu estilo arrojado, elegante e harmonioso ao mesmo tempo. A nova geração do compacto, agora feita na Argentina, tem linhas angulosas, carroceria repleta de vincos e o detalhe do conjunto óptico que remete às presas de um tigre de sabre. Ganhou, com sobras, de Nivus e Toro.

  • Ouro: 208 (Peugeot)
  • Prata: Nivus (Volkswagen)
  • Bronze: Toro (Fiat)

Tiro Esportivo – Mais vendidos

fiat strada freedom cabine dupla 2021 vermelha vista de lado
Strada tem dominado o pódio na modalidade de vendas

Aqui, méritos para os carros (e marcas) que acertam o alvo. Pois é, carro que vende bem geralmente é sinônimo de custo/benefício atraente e boa oferta no mercado. A Strada arrebatou o ouro no embalo de mais de 61 mil emplacamentos no primeiro semestre de 2021, segundo dados da Fenabrave.

A picape compacta desbancou o grande favorito Onix, mas isso porque a delegação da Chevrolet falhou na preparação e, por falta de semicondutores, a produção do compacto está parada há três meses. Sorte da Strada, do HB20 e do Argo, que compõem o pódio.

  • Ouro: Strada (Fiat) – 61.064
  • Prata: HB20 (Hyundai) – 45.408
  • Bronze: Argo (Fiat) – 41.926

Arremesso de peso – Potência*

jeep compass s 2022
Graças ao novo motor turboflex, Jeep Compass é campeão em potência

O novo motor GSE da Stellantis garantiu o ouro ao Jeep Compass. O SUV médio produzido em Goiana (PE) foi remodelado, ganhou o 1.3 turboflex e ficou mais potente para poder ir no lugar mais buscado do pódio.

Com 185 cv de potência com etanol e 180 cv, com gasolina, superou os campeões anteriores, como Corolla e a dupla HR-V e Civic – que, nos critérios de desempate, superou o Citroën C4 Cactus THP, que só atinge a mesma potência de 173 cv com álcool.

  • Ouro: Compass (Jeep) – 185/180 cv
  • Prata: Corolla (Toyota) – 177/169 cv
  • Bronze: Civic Touring e HR-V Touring (Honda) – 173 cv

*Só carros de passeio e com motores flex ou a gasolina

Revezamento – Carros que se renovaram

volkswagen gol 16 msi at6 2019
Volkswagen Gol passou por verdadeira metamorfose ao longo das décadas

No revezamento, um atleta passa a vez da corrida para outro. No setor automotivo, os carros passam por remodelações – ou por uma ou outra geração – para se manter no mercado.  E cruzar a linha de chegada. Nessa prova, o Gol é quase um expert.

O hatch compacto passa o bastão de roda e roda por mais de 30 anos. Já teve três gerações e mais de quatro reestilizações para se manter, ainda, entre os carros mais vendidos do país. A Strada, outra experiente na modalidade, ficou com a prata.

  • Ouro: Gol (Volkswagen)
  • Prata: Strada (Fiat)
  • Bronze: Saveiro (Volkswagen)

Salto em distância – Evolução

toyota corolla gr s sport branco de frente em autodromo
Sistema híbrido flex assegurou medalha ao Toyota Corolla

Enquanto uns modelos se revezam, outros dão um salto em termos de tecnologia para avançar. Neste quesito, os japoneses são especialistas: em cada troca de geração, saltam mais e mais. Obviamente, a dupla Corolla e Civic sempre protagonizam uma disputa ferrenha pelo ouro, e desta vez o primeiro lugar fica com o Toyota.

A nova geração do Corolla não só evoluiu em desempenho e conectividade, como adotou um conjunto híbrido flex. Ganhou o ouro e deixou o arquirrival da Honda com a prata. Completa o pódio o Polo, que também deu um belo salto recentemente.

  • Ouro: Corolla (Toyota)
  • Prata: Civic (Honda)
  • Bronze: Polo (Volkswagen)

Toyota insiste em iludir o consumidor com o Corolla da Stock Car. Veja opinião do Boris Feldman

1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Geraldo Lima 27 de julho de 2021

Parabéns ao autor da matéria. medalha de ouro pela criatividade.

Avatar
Deixe um comentário