Gancho de reboque: esse item importante está sumindo dos carros novos

O gancho de reboque é uma peça relativamente simples com uma função nobre, mas está em desuso por não ser obrigatório por lei

gancho de reboque instalado na dianteira de um honda fit
Uma tampinha no para-choque esconde o local onde o gancho de reboque é afixado (Foto: Eduardo Rodrigues | AutoPapo)
Por Eduardo Rodrigues
02 de abril de 2022 12:03

Você foi para uma festa em um sítio com o seu carro, choveu e o carro atolou em uma estrada de terra. O que fazer? O mais comum é pegar o gancho de reboque no porta-malas, prender no local indicado e pedir para um veículo que esteja com tração melhor puxe o seu carro.

Esse é apenas um dos usos do gancho de reboque (também conhecido como olhal), que também serve para puxar um carro que sofreu pane e colocar um veículo em um guincho, entre outros usos. Porém, muitos carros novos estão vindo sem esse item. Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, ele não é obrigatório.

VEJA TAMBÉM:

No manual desses carros que não trazem o gancho para reboque consta apenas a indicação de chamar um guincho, de preferência por meio da concessionária. Alguns desses carros ainda trazem o local para rosquear o gancho, dando a possibilidade do consumidor comprar um para usar em emergências.

Como rebocar um carro sem o gancho?

Antes de qualquer coisa, consulte o manual do seu veículo. Ele pode indicar algum ponto seguro, como é o caso do Ford Fiesta que indica puxar o carro pelo sub-chassi dianteiro.

Sérgio Antonini, profissional do setor, explica que o certo é locomover o carro por ganchos que o fabricante instala na parte mais robusta do carro, normalmente no chassi ou longarina.

Mas Antonini ainda explica que, quando os carros ainda possuem leques da suspenção de aço, pode se colocar o cabo de arrasto duplo, um em cada leque.

“Assim dá para locomover sem estragar. Mas quando se trata de carros mais novos, esportivos e importados, aí os leques já são fabricados em alumínio. Mas, neste caso, acho que todos que já transportei até hoje importados eles tem o gancho adequado para puxar”, completa.

Se seu carro não possui o gancho, esse vídeo ensina o que NÃO fazer na hora de rebocá-lo:

O posicionamento dos fabricantes

O AutoPapo consultou alguns fabricantes para entender melhor o motivo dos carros novos estarem vindo sem o gancho para reboque. A Chevrolet, que fez o Onix sem nem o local para parafusar um gancho, recomenda que o proprietário siga o manual. No livreto diz:

Em situações de emergência que exijam que o veículo seja rebocado, procure empresas especializadas que tenham veículos de reboque com plataforma plana. (…) A rebocagem com duas rodas fora do solo não é adequada para este veículo.”

Já a Toyota, que vende a linha Corolla e Corolla Cross com o local para prender o gancho, mas sem a peça em si, declarou:

Por se tratar de um item não obrigatório para todos os casos de reboques, oferecemos o acessório para esses dois carros em nossa rede de concessionárias caso os proprietários desejem adquiri-lo.”

A Stellantis respondeu de forma similar a Chevrolet, recomendando seguir as instruções o manual do proprietário. No caso dos carros da Fiat e Jeep, consta que só podem ser rebocados com uma barra de reboque rígida (o gancho ou olhal). Porém os únicos carros a trazerem tal gancho são a Fiat Toro e o Jeep Renegade.

O Compass traz o lugar para a fixação do gancho, mas ele não vem com o veículo. Nas versões Trailhawk de Compass e Renegade existem ganchos fixos nos para-choques.

No manual também alerta que não pode rebocar o carro ou puxá-lo para uma plataforma utilizando componentes da suspensão, com risco da causar danos. Carros 4×2 podem ser rebocados com as rodas que não possuem tração no chão, enquanto outras marcas indicam apenas a plataforma.

No manual dos carros atuais da Peugeot e Citroën recomenda usar uma barra de reboque homologada, caso não exista é para chamar um guincho. No manual do Peugeot 208 diz que para subir o hatch em uma plataforma é recomendado fazer através de cintas presas nos dois triângulos de suspensão.

A Stellantis oferece diferentes soluções para movimentação externa, como o uso de um olhal removível que pode ser rosqueado na estrutura de alguns modelos. O Manual do Proprietário esclarece a forma adequada para utilização de rebocáveis para cada modelo”

Outros fabricantes foram consultados, mas não responderam até o fechamento da matéria.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário