Cinco casamentos não abençoados

Serviço 'casadinho' é pura empurroterapia de algumas oficinas mais preocupadas com o faturamento que com a ética profissional 

correia dentada e rolamentos
Correia dentada e rolamentos: eles não precisam ser trocados juntos (Foto: Shutterstock)
Por Boris Feldman
17 de julho de 2021 07:03

Existem muitos componentes do carro com vida útil limitada. Expiram pelo desgaste, quilometragem ou tempo. E devem mesmo ser substituídos. Entretanto, algumas oficinas aproveitam a chance para “engordar” o faturamento com outro serviço desnecessário. Bom para ela, ruim para o bolso do motorista.

VEJA TAMBÉM:

Discos + Pastilhas

Como se reduz a velocidade do carro? Com pastilhas pressionadas contra discos ou lonas contra tambores. Como o sistema funciona por atrito, sua vida é limitada. Duram menos nas rodas dianteiras, onde o freio exerce maior esforço. Pastilhas ou lonas das rodas traseiras têm maior durabilidade.

Quando as pastilhas devem ser substituídas, alguns mecânicos recomendam a troca automática dos discos. Mas não é bem assim, pois sua durabilidade é muitas vezes maior que a das pastilhas. Mas, eventualmente, eles precisam ser retificados ou substituídos. Pois as pastilhas se atritando contra eles, podem provocar pequenos sulcos que, dependendo da profundidade, exigem um “passe” (retífica) do disco. Também um pequeno empeno pode exigir mesma solução.

Mas existe uma espessura mínima do disco: se for necessária uma retífica ainda mais profunda, a solução é substituí-los.

Motorista desleixado também provoca a troca do disco: basta não realizar a revisão dos freios a cada 10 mil km, para que as pastilhas se desgastem até o “osso” e gerar um atrito de sua base metálica com o disco, danificando-o.

Pneu + válvula

valvula bico pneu

Pneus são como remédio: podem perder a validade até sem nenhum uso. Mas as válvulas (ou bicos) por onde são calibrados, possuem vida útil maior e não precisam ser – simultaneamente – substituídas. Até porque é fácil perceber – por pequenas fissuras – ser necessária sua troca.

Correia + rolamento

Essa é uma das mais controvertidas empurroterapias, pois chegou a constar nos procedimentos recomendados pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Mas, ao perceber que nenhuma fábrica (com inexplicável exceção da Renault) sugeria a troca do rolamento do tensionador da correia dentada junto com a própria, a ABNT entendeu a falta de propósito de se substituir o rolamento sem um desgaste aparente e eliminou-a de suas normas.

Afinal, um rolamento de aço, não submetido a um enorme esforço como outros no carro (os de roda, por exemplo) e que resistem centenas de milhares de quilômetros, deve ter condições de durar bem mais que uma correia de borracha…

Porém, tanto se difundiu a prática, que algumas fabricantes de peças já embalam e vendem o conjunto correia dentada e rolamento, mesmo depois de a ABNT ter eliminado este procedimento.

Aliás, oficinas que praticam essa pi-ca-re-ta-gem fazem de conta ignorar que o rolamento da correia de alguns dos motores da Ford suportam os mesmos 250 mil km que duram suas correias dentadas banhadas em óleo.

E então, como explicar que os outros não passem dos 50 mil km?

Alinhamento + balanceamento

As rodas dianteiras (em alguns modelos, também as traseiras) devem estar corretamente posicionadas e vários parâmetros – que variam de carro para carro – são estabelecidos pelos fabricantes: convergência, cambagem e cáster.

O que define se estas medidas estão corretas é o alinhamento da geometria de direção, daí a importância de levar o carro para conferi-las de acordo com a recomendação da fábrica. Em geral, a cada 10 mil km. Ou depois de ter sido vítima de uma dessas crateras asfálticas. Que podem interferir e desalinhar a suspensão conforme a violência do impacto.

Entretanto, como existem oficinas especializadas do tipo “Alinhamento e balanceamento”, sempre se tenta convencer o dono do carro que necessita do alinhamento a autorizar também o balanceamento das rodas. Uma outra prestação de serviço sem nenhum relacionamento com o alinhamento, embora se tente provar uma (inexistente) conexão entre ambos.

Balanceamento de rodas só se faz ao se perceber uma trepidação no volante quando o carro atinge uma certa velocidade. E desaparece quando se acelera um pouco mais. Quando a trepidação não é específica do volante, mas em todo o automóvel, é provável que o desbalanceamento seja nas rodas traseiras.

Disco de embreagem + Platô

A troca suave de marchas num carro com câmbio manual se dá pela atuação do sistema de embreagem. A força do motor é transmitida para a caixa de marchas pelo disco de embreagem pressionado contra o volante.

Assim como as pastilhas de freios, o disco também tem um revestimento que se desgasta pelo atrito e deve ser substituído. Mas, nem sempre é necessário trocar todo o kit, constituído do disco, platô (ou chapa de pressão) e rolamento, pois houve desgaste apenas do disco.

Entra aí a conversa do mecânico para convencer o dono do carro a trocar todo o conjunto. É a mesma conversa fiada do rolamento/correia dentada: já que foi desmontado todo o kit, vale a pena aproveitar para trocar todos os componentes. Mas é sempre possível comprar somente o disco ou até, diante da dificuldade de encontrá-lo no comércio, apenas substituir seu revestimento.

Existem também discos remanufaturados (pelo próprio fabricante) ou recondicionados (por oficinas especializadas).

SOBRE
193 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
exequiel 30 de julho de 2021

tinha um celta 2010. eu troco tudo logo, pois aconteceu comigo de trocar só a correia e dali a pouco o rolamento do extensor pifar e ter de trabalho de novo. e pior que a correia em pouco tempo desgastou rapidamente e depois de trocar umas 3 correias, levei num mecanico amigo e ele me falou que tinha de ter trocado também o pinhão de baixo que pega na correia, pois ele que estava desgastado e comia a correia. o freio também tem de trocar as pastilhas e os discos pois também trocava só a pastilha e dali a pouco tempo a pastilha acabava rapido pois o disco já estava todo irregular e comia a pastilha toda. já a embreagem nunca deu problemas mas se desse eu ia trocar tudo inclusive retentores pois depois de pagar uma grana pra tirar motor e fazer o serviço é melhor fazer completo do que dali a pouco dar problema de novo e ter de gastar dobrado. o barato sai caro. é igual fazer so a parte de cima do motor, melhor fazer completo .

Avatar
Pedro Carlos de Faria Pinto 26 de julho de 2021

A questão toda é baseada na ÉTICA. Ou seja, HONESTIDADE. Quem não é honesto ou ético não se estabelece.

Avatar
Júnior 25 de julho de 2021

Nunca vi tanta besteira numa matéria. Da pra ver o quanto entende de manutenção automotiva

Avatar
Lourival Pereira da Silva 24 de julho de 2021

Tenho um jeep diesel c 35.000 kms rodados, mas o carro já tem 3 anos e 3 meses de uso. Acabei de comprar os kits de correia dentada c rolamento de encosto e esticador. Comprei também os 3 calços do cambio e do motor e os discos com as pastilhas de freio dianteiro , além do líquido concentrado do radiador.
Vou fazer a troca e avaliar as peças usadas, se ainda estiverem boas vou guardar algumas. No caso dos coxins há a possibilidade de comprar apenas o refil da borracha, quanto aos discos de freios estão abaixo do limite mínimo de espessura, o mais prudente é trocar mesmo. Já a Correia dentada faço questão de trocar o kit completo. Não quero ter meu motor com pistões e válvulas danificados por problemas de correia e rolamento.
Essas peças todas mais o líquido do radiador me custaram r$ 5.500 00 reais na concessionária todas originais mopar.
Existem preços mais em conta no paralelo,mas corro o risco de pagar e receber uma caixa com tijolos. E se quer saber: fiz as contas e ficou 480,00reais mais barato do que no paralelo.
Como a garantia já acabou vou utilizar os serviços de m de obra de um mecânico técnico que já conheço muito competente e técnico qualificado com conhecimento de scanners automotivos.
Meu carro é do ano 2017/2018, se fosse 2020 2021 com essa quilometragem de 35.000 kms é claro que eu ia rodar mais uns 50.000 kms, para trocar a correia, mas o tempo também leva à fadiga da borracha .
Todavia admiro e gosto dos conselhos do engenheiro Boris,não o crítico e considero seus avisos e alertas muito oportunos e coerentes,sobre picaretas que claro:não são todos, existem muitos mecânicos competentes e honestos à esses meus parabéns.

Avatar
Edimar j alves 24 de julho de 2021

Nao concordo com partes da seu posicionamento pois quando vc efetua um servico vc fica responsavel por ele e por aquilo que esta relacionado . se vc troca um disco de embreagem de pois de alguns dias a embreagem da qualquer problema o cliente nao quer nem saber. no minimo vc vai perder a mao de obra pra desmontar . pior vai sair falando que sua oficina nao e boa pois deu reservico. E assim e com a correia e tensor se vc aproveita o tensor e depois ele comeca a dar barulho o cliente vai exigir que vc troca ele sem pagar mao de obra novamente. Portanto meu ponto de vista e este que pessoas que so tem teoria deveria vir para a pratica lidar com o consumidor e conhecer a realidade do mercado consumidor e suas exigencias. Nao sair dizendo
bobagen ( PICARETAGEM ). pois vc nao conhece a realidade (sei que tem pessoas desonestas em mecanicas mas tambem na enghenharias da vida). Edimar jose alves (proprietario de mecanica)

Avatar
José Luiz 24 de julho de 2021

Edmar,acho q vc não entendeu, as análises são baseadas na durabilidade do componente, determinado pela engenharia q fabrica, lógico q cabe uma avaliação na hora da troca, já pensou se toda vez q vc trocasse o gás, tivesse q trocar o fogão também….

Avatar
Glenio 28 de julho de 2021

Edimar, entendo seu ponto de vista, pois realmente há clientes bem ignorantes. Mas acho que, se o mecânico explicar direitinho na hora de fazer o serviço, poderá deixar a opção para o cliente, evitando trocar peças boas. O bom mecânico constrói sua reputação com o tempo, pela competência e honestidade.

Avatar
José Luiz de Souza 23 de julho de 2021

É preciso lembrar que nem todos rolamentos tensores e rolamentos guias de correias dentadas são inteiramente de aço,alguns modelos de motores, como da Senic,Marea,Brava,Gol 1.0 16v e muitos outros modelos antigos ou novos,possuem suas capas externas de plástico, não sendo aconselhável só trocar a correia, lembrando que troca completa garante a sintonia de vida útil correia/rolamentos e tranquilade para proprietário do veículo e o mecânico que executou o serviço.No caso das correias banhadas a óleo e rolamentos não podem ser comparadas as correias comuns, porque embora tenham a mesma função,trabalham em circunstâncias diferentes de lubrificação e temperatura, sendo assim tem vida útil diferente,a comparação em questão foi muito infeliz.Trocar o conjunto todo é ser prudente, caro é ficar na estrada, perder uma viajem a muito planejada com a família,pagar um guincho,se não tiver seguro etc…. Conforme um cliente me disse uma vez,”que caro é abastecer o carro”, uma correia dentada com rolamento roda 60 mil k ou mais dependendo do modelo do carro,um Corsa por exemplo gastaria por volta uns 480 reais para trocar a correia e o rolamento, agora faça a conta quanto se gastaria com combustível para rodar os mesmos 60 mil k, isso é que é caro, não fazer a manutenção correta no veículo.

Avatar
Vagner da silva 24 de julho de 2021

Falou tudo

Avatar
Edimar luis klosinski 23 de julho de 2021

Animal!!! Uma valvula custa uns 5 pila. Ai vc nao troca e a mesma resseca uns 6 messes depois . ai vc paga 5 pila da valvula + 15 pila da m.obra troca. Que vantagem? Por favor parceiro. Se nao tem oque fica quieto.

Avatar
João 23 de julho de 2021

Sou proprietário de oficina mecânica , não concordo com vários inten , retifica de disco de freio o preço que vc paga para fazer a retifica pode até ficar mais caro do que a troca do disco , carros popular é em média 100,00 reais um par de disso , me diz vale a pena pagar aí uns 80,00 para fazer uma retifica ? Uma troca de embreagem o trabalho que dá para fazer vale a pena trocar só um disco ? E como fica a garantia do serviço ? Eu não faço na minha oficina .

Avatar
Fabio Renato de Assis Trugillo 23 de julho de 2021

Meu Deus, nunca ví tanta asneira numa reportagem. O pior é que o jornalista é engenheiro. Isso é normal, muitos engenheiros acham são donos da verdade. Uma coisa é ficar atrás da “prancheta”, outra coisa é o dia a dia de uma oficina. Quero ver o mecânico recomendar somente a troca da correia e não trocar o rolamento e esse estourar com o proprietário e sua familia em uma viagem. Além do transtorno, o prejuízo é imensurável.
Ele está dizendo que o rolamento dura mais de 200,000 km, . Não sei onde ele tirou esse parâmetro.

Avatar
Luiz carlos 23 de julho de 2021

Vcs não sabem oque é um retorno de veículo na Oficina só porque economizou auguns centavos.e o mesmo quê trabalhar fiado e não receber.

Avatar
Wilmec 23 de julho de 2021

Vcs são uns ridículos nem sabem o que estão falando repórteres tentando ajudar sobre mecânica coitados se vcs soubessem como funciona na vida real com uma garantia

Avatar
Erivelton Bertes 23 de julho de 2021

Pode ter 50 anos de jornalismo, mas desafio a empreender e ficar na linha de frente em uma oficina mecânica por 6 meses, aí quero ver falar em picaretagem. De trás de uma mesa com ar condicionado é fácil avaliar o trabalho alheio.
Picaretagem é cobrar por uma peça que não foi substituída; colocar uma peça usada e cobrar como nova e por aí vai.

Avatar
Mateus 24 de julho de 2021

E indicar uma peça que não precisava ser trocada. Fui a uma oficina e fizeram a troca de uma peça e o problema continuou. A verdade é uma só todos estão tentando se proteger de todos devido a picaretagem. É dono de oficina picareta (não digo que é seu caso) tentando passar a perna . cliente picareta e vice-versa.

Avatar
Marcelo de Lima 23 de julho de 2021

Vocês da imprensa deveriam poupar alguns comentários sobre assuntos que vocês desconhecem, dizer que é picaretagem empurrar correia dentada junto com rolamento? Sou mecânico a 35 anos já vi inúmeras vezes esse procedimento ser feito por agências de carros que dão a correia dentada trocada na venda do carro,acontece que um rolamento que não tem sua lubrificação substituída sofre temperaturas altas,após rodar em média 60 mil km geralmente ele sim Está em condições, mais não se esqueça que ele vai ser exigido em trabalho por mais 60 km ,portanto fiquem vocês sabendo que picaretagem seria nos profissionais mecânicos não oferecer esse tipo de serviço,após a quebra da correia vindo a danificar o motor do carro,o faturamento seria muita maior e o prejuízo para o cliente também.
Por isso picaretagem é essa matéria que estão exibindo.

Avatar
Pedro 23 de julho de 2021

Tanto erro técnico e falta de informação. Aliás é uma lista de desinformação. Existem serviços associados que são superfulos, mas nenhum dos que são referidos neste artigo. Todos eles são associados na economia e segurança do cliente e não no bolso do.mecânico. pelo contrário o cliente que não fizer estes serviços casados é muito provável que volte mais tarde com despesas bastante mais avultadas.
Aqui está a prova que nem tudo o que se lê na internet é correcto ou verdade! É tanta a asneira neste artigo que , quem o fez, devia ser intimado.

Avatar
Jairo 22 de julho de 2021

Mais pq todos os mecânicos pedem pra trocar a correria e o rolamento juntos?

Avatar
Pedro 23 de julho de 2021

Porque o custo de trocar esse sistema é maioritariamente mão de obra. O gastar mais um pouco nos rolamentos, tensores e bomba de água, dá uma garantia de que nada vai correr mal nos próximos 100/120/150 mil quilómetros. É que para poupar um bocadinho arrisca a danos bastante avultados caso este sistema falhe

Avatar
Bruno Aguiar 23 de julho de 2021

Porque é o procedimento correto. Os dois componentes trabalham juntos e o rolamento tensiona a Coreia.Trocar uma correia entada após rodar 60,70 mil km e manter um rolamento que já rodou toda essa km é um risco desnecessário.Além disso,caso o rolamento apresente problema posteriormente,o dono do veículo irá pagar outra mão de obra para substituí-lo e se por acaso ele travar o prejuízo é muito maior pois terá que fazer serviço de cabeçote do motor.Trocar itens que trabalham juntos é igual a pagar plano de saúde…ninguém quer usar mas na hora que precisar você percebe o valor em ter.

Avatar
Emerson Rodrigues 23 de julho de 2021

Concordo com você! Tive um Palio e fiz a revisão para me mudar do MS ao RJ e o mecânico recomendou trocar o conjunto correia dentada e o rolamento tensor corrente, mas por economia só mandei trocar a correia. Resultado, dias depois de estar no Rio de Janeiro a correia arrebentou e tive que fazer a parte de cima do cabeçote: um baita prejuízo…

Avatar
Val araujo 22 de julho de 2021

Quer ferrar seu carro !! é so seguir as ideias desse jornalista maluco

Avatar
Alberto Santos Mattos 22 de julho de 2021

Boa noite!
Tenho um Meriva-Joy 2008 com 98.713 originais está comigo desde 2009.
Como rodo muito pouco há cada dois anos faço revisões em concessionárias no Jabaquara ou em Avaré.
Estou me programando para em Dezembro trocar o óleo do cambio, acredito que está na hora???
Grato

Avatar
Ana Paula 22 de julho de 2021

Desculpa mas este jornalista não entende nada de mecânica de carros. Foi de muita falta de ética criticar os profissionais das oficinas mecânicas. Não se deve culpar todos por causa de alguns mecânicos que trabalham de forma desonesta.

Avatar
delfor caron 22 de julho de 2021

Sobre a troca do estivador por segurança do mecânico si não trocar e cortar a correa e empinar válvulas o freguês fala que culpa é nossa e não é tão caro assim vale a pena trocar para nossa segurança e a dele e diferente rolamento de rodas o esticado gira o mínimo 1500 rpm por minuto

Avatar
Cesar Costa Da Silva 22 de julho de 2021

Isso mesmo,dar passe nos discos de freio.
Não sei porque as montadoras encomendam um disco com uma medida espacifica ai vem um cara e diz que pode dar um passe nos discos,tiras a espessura e não vai afetar na resistência da peça.
Pra mim é bem nova essa,bah.

Avatar
Marco Aurélio Barreira 22 de julho de 2021

Com todo respeito, mas a pessoa que escreveu está reportagem não conhece nada de mecânica e de automóvel.
“Rolamento da correia dentada banhada a óleo da Ford”? Que correia é essa meu Deus? A Ford (não só ela) utiliza uma corrente metálica para fazer o sincronismo. E o “rolamento” esticador é uma régua de Nylon, que não possui um mecanismo móvel, como o rolamento esticador da correia dentada, que sobre com alta temperatura e contaminações diversas, já que fica em uma área sujeita a contaminações.
Obrigatoriedade realmente não existe, mas imagine vc trocar a correia dentada com 40 mil km e ter que parar novamente com 50 mil km pra trocar o rolamento que travou. Não é raro acontecer.
Lembrando que em alguns veículos o acesso é bem complicado. E vai valer a pena a “economia”?
Fluido de freio é higroscópico, portanto absorve a humildade do ar. Não trocar esse fluido uma vez só ano vai causar excesso de humildade, o que vai tornar os freios “borrachudos” e reservar os reparos dos atuadores.
Pneus e válvulas, fala sério: a válvula sequer é cobrada em alguns lugares. E mesmo quando é cobrada, são R$ 5,00 por válvula. Não faz sentido não trocar.
Embreagem tem que avaliar. Cada caso é um caso. É possível que se troque disco sem trocar platô e vice versa. Mas em hipótese alguma se deve trocar platô sem trocar o rolamento (colar). É o item que sofre maior desgaste por ter gente que dirige com o pé apoiado no pedal.
Alinhamento e balanceamento não têm nada a ver um com o outro.
Mas cá entre nós: tá cheio de carro mas ruas em que o dono sequer faz a calibragem dia pneus, sequer abre o capô pra olhar o que tem dentro. Sequer faz uma troca de óleo do motor no período indicado pelo fabricante. Sequer utiliza aditivo e água desmineralizada no sistema de arrefecimento.
Na minha opinião essa reportagem só serve pra confundir mais ainda esse cenário.

Avatar
Bruno Dias 22 de julho de 2021

Pode pode pode censurar agora

Avatar
Flávio 22 de julho de 2021

Olá amigos brasileiros, o problema é bem maior do que imaginamos, o consumidor sempre terá prejuízo seja na hora de pagar um absurdo na compra de um carro zero Km, ou na hora de consertar o mesmo , sendo ele novo ou usado. O Brasil é o país dos impostos , abusos de oficinas e clientes folgados que querem que os mecânicos façam milagres com micharia de dinheiro. Pra terminar, o brasileiro é folgado, seja ele o político corrupto, o mecânico picareta ou o consumidor folgado.

Avatar
Luis roberto 22 de julho de 2021

Parabéns !!! Censurando comentários agora?

Avatar
denilson Alexandre Furlan 22 de julho de 2021

Sério que não presica trocar o.motor e disco quando o nobre jornalista faz em seu carro ele troca só o disco duvido falar e mas fácil até papagaio fala

Avatar
Alexsandro Emilio Lopes 22 de julho de 2021

Nobre colega.

Excelente reportagem, mas não confunda ética com pilantragem.
O simples fato de recomendarmoa a troca do kit completo de embreagem serve para que o cliente não sofra com qualquer problema após a troca, como vibrações, e serve também para salvaguardar nossa qualidade na execução, além de.orevenir um retrabalho imenso, já muitos veículos requerem a desmontagem completa do quadro agralegado e seus acessórios.
O nobre amigo já desmontou um câmbio de Fiat Bravo?
Então por favor, não diga besteira sobre nós profissionais sérios.

Avatar
Georges C. Costaridis 22 de julho de 2021

Vamos juntar mais 2 empurroterapias? Meu veículo, novo, requer troca de óleo a cada 20 mil km mas sempre com 10 mil km me ligam da concessionária para a troca “programada”. Ao solicitar rodízio das rodas na manutenção programada, poissou PCD e não consigo fazê-lo, agora me informam que ou faz o alinhamento junto ou não o fazem. Alegam ainda que, como o veículo tem sensor de baixa pressão, se eu fizer fora vai dar erro no sistema e o custo para passar a maquininha …. é o mesmo de um alinhamento.

Avatar
Stevan 22 de julho de 2021

Óleo é bom que seja trocado como uso severo. 20.000km seria em uso rodoviário. Então aliado a péssima gasolina e uso em cidade, recomendo trocar na metade da quilometragem,
não esquecer o tempo, salvo engano validade de 1 ano nos óleos sintético… Como meu carro está fora da garantia troco a cada 7.500km (uso severo 10.000km).

Avatar
Bruno Dias 22 de julho de 2021

Vamos ver se estou correto. Fazendo comparaçoes a esta materia posso te dizer que numa revisao periodica rotineira de troca de oleo a cada 6 em 6 meses como de modelos especificos seria um absurdo na minha opiniao trocar todos esses itensas todos mesmo ja que a parte mecanica ta ontacta inclusive bico de pneu ate ai qualquer um concorda. Pois tem lugar que cobra numa revisao preventiva de 6 em 6 o alinhamento balanceento quando nem se precisou e tambem pastilha de freio quando nem se precisou e tambem pneu quando nem se precisou. Depende se o tempo de troca for baixo e. Roda pouco eu podefei ate concordar tem gente que troca ate para brisa numa revisao preventiva deus me livre acontecer de novo. Esse negocio de trocar correia dentada a cada rrvisao preventiva podem ate me sacrificar mas a galera aproveita mesmo sem ter o problema de 6 em 6 meses querer trocar correia dentada ai que que eu te falo veja se vale a pena trocar pergunta pra alguem da oficina de fora e pra outro. Antes de levar numa preventiva consesionaria ai eu te sigo que sai beeeem mais em conta se é isso que a materia quer dizer se foi foi se nao foi ta euivocada

Avatar
Paulo Ricardo Kalsing 22 de julho de 2021

Meu KA 2019 automatico SE tem 88.0000 mil km um carro igual ao meu mesma km estourou a correia dentada e o motor dele se foi. Meu mecânico ficou desconfiado pois os carros são da mesma época e pediu para olhar. Para nossa surpresa a correia estava em estado deplorável.. sem dentes laterais e toda trincada. A Ford… por se tratar de correia banhada a oleo recomenda a troca 160.000 mas não deu nem 90.000…
Vai dar uma enxurrada de KA estourando o motor ou pior colocando em alto risco seu condutores e passageiros. As peças e fotos estão guardadas como provas!

Avatar
Paolo Xavier 22 de julho de 2021

Ao longo desses 80 mil km, qual óleo vc colocou nas trocas? Pergunta honesta, amigo, para troca de informação. A Ford recomenda oleo 5w20 da norma wss m2c948 b. Vc sabe se sempre foi dessa especificação? Tenho um ka com o mesmo motor de correia banhada a óleo, mas está com 17 mil km.

Avatar
Lucas Frois 22 de julho de 2021

Acho que vc já deu uma exagerada aí meu caro!
Baixar um câmbio pra trocar um disco de embreagem kkk isso não existe! Só um mecânico inexperiente aconselharia isto .
Quem tem experiência em oficina,
Quem põe a mão na massa,
Quem trabalha todos os dias com isso jamais falaria um absurdo desse.
Com todo o respeito mas isso é um desserviço. Minha opinião!

Avatar
Paulo Eduardo 21 de julho de 2021

Acabo de fazer a revisão de 10 mil km do T-cross, e me enfiaram goela abaixo a troca do BUJÃO DO CARTER, é mole??
Aquilo dura mais que o carro!
Uma montadora mau carater, q quer ganhar mais 18 reais em cada revisão, precisa ser novamente processada, à lá diesegate!
SAnguessuga!
Fora q querem empurrar alinhamento e balanceamento toda revisão, qdo o próprio manual recomenda a cada 20 mil km.

Aí de vc se ousar levar o óleo recomendado pelo manual!
Alegam q se ser pau no motor, a fábrica não dará garantia.
O manual estabelece a especificação do óleo, mas não diz q sou obrigado a comprar o da revenda autorizada.
São uns escróques!
Se levo o óleo, fazem constar isso na ordem de serviço, mas aí exijo q escrevam q o óleo é cf a especificação exigida no manual.
Em distribuidoras de óleo, ele custa perto da metade do preço da revenda autorizada!

Até o cafézinho já cobram, pois botaram máquinas pra isso!

Perda de garantia é mto relativo.
Tenho um amigo q morreu com 20mil reais pois a Toyota negou garantia num motor de yaris fundido com 40 mil km, todas as revisões feitas, alegando q a culpa é da gasolina, sendo q ele abastece em vários postos, mas todos vom bandeira. São pilantras!

Avatar
Stevan 22 de julho de 2021

Tenho um up tsi, se seu carro for 1.0 usa o mesmo motor. Meu conselho é que use o óleo 0508.88 que eu compro na concessionária VW por 30 reais. Use filtro de óleo e combustível tb de boa qualidade… São ótimos motores, mas são milindrosos, não aceita peças e produtos de baixa qualidade.
Como meu está fora da garantia, compro as peças na concessionária no cnpj da oficina (sai uns 40% menos) e faço as trocas no mecânico de minha confiança.
A questão do bujao, ele apenas desentorta a ruela e coloca de volta…

Avatar
samuel 21 de julho de 2021

nao desmerecendo a mao de obra de macanicos ,mas hoje em dia ta complicado,,ex; eles cobram 50 para te soltar uma parafuso depois mais 50 para apertar novamente e assim vai,, entao é melhor aproveitar uma situação necessaria e fazer tudo por completo pois mesmo assim acabada sendo mais vantasojo que fazer aos poucos .

Avatar
Marcos 21 de julho de 2021

Não sei como perco tempo vir aqui

Avatar
LUCIANO GOMES DA LUZ 21 de julho de 2021

Em relação a embreagem pelo custo da mão de obra e pelos sistemas de acionamento hidráulico e muinto importante a troca do conjunto completo . Opinião de um técnico de 40 anos no ramo

Avatar
Hermes Lora 21 de julho de 2021

Esse jornalista deveria ser dono de mecânica, daí ia trocar só a correia dentada e na semana seguinte quebra o tensor e ferra todo cabeçote e ele tem que arcar com o prejuízo, queria ver não ia durar 6 meses a sua mecânica….o cliente não quer saber se tu trocou só a correia te leva o carro de volta e diz o serviço que você fez deu problema te vira…..

Avatar
Ricardo 21 de julho de 2021

Desde os Passat lá nos anos 80 depois os AP 600 e 800, depois Vectra, sempre troquei as correias e não os rolamentos, e nenhum rolamento travou e arrebentou cabeçote. A EMPURROTERAPIA, existe sim, e chega a ser incômoda com o dono da oficina forçando a barra pra trocar peça sem necessidade. Cada um, cada um

Avatar
Wesley 21 de julho de 2021

Nada dura para sempre, e se o rolamento é barato, por que não aproveitar a mão de obra e a janela de manutenção para trocar de uma vez? Pra correr o risco de ter que parar o carro de novo antes da próxima troca de correia, e pagar outra mão de obra porque o tio boris disse que os rolamentos são eternos igual ao filme do 007?

Avatar
Mauro Haag 22 de julho de 2021

Pois é, trocar apenas o disco e não mexer em platô e rolamento é pedir pra se incomodar. Aí você vai lá, tem o trabalho de baixar o câmbio, trocar só o disco, montar de volta e a embreagem ficar trepidando, ou pior ainda: o cliente vir buscar o carro e uma semana depois o rolamento quebrar ou começar a chiar. Dor de cabeça na certa! Se um cliente meu vir pedir para trocar só o disco, rejeito o serviço na hora!

Avatar
Leonardo Pinto de Souza 21 de julho de 2021

Tenho um Fiat Idea ano 2007 com quantos mil km devo trocar o óleo da caixa de marcha

Avatar
Luis Carlos 21 de julho de 2021

Se não consta no Manual, sugiro ligar pra uma CCS e se informar.
Penso que aqui, onde cada um faz o que bem entende, vc será induzido a um serviço não correspondente à realidade.

Avatar
Mauro Haag 22 de julho de 2021

Em geral se troca a cada 80.000 km.

Avatar
Stevan 22 de julho de 2021

Troca quando for substituir a embreagem

Avatar
Luciano da cruz Barreto 21 de julho de 2021

Vcs tem correia dentada da Santa fé

Avatar
Valeriano Almeida 21 de julho de 2021

Sábias palavras,confiar 100 % em tudo que te empurram é o mesmo que acreditar que não pode beber leite após comer manga verde

Avatar
Sérgio Francisco Alves 21 de julho de 2021

A situação na manutenção de peças mecânicas, industriais se resume numa lei,parâmetros ou normas que todas as empresas seguem. Se chama: MANUTENÇÃO PREVENTIVA. são milhares de carros que quebram ou têm problemas na própria garantia. Não existe peças indestrutível no
mercado. É melhor jogar fora R$ 200,00 ou R$ 300,00 do que R$ 4.000,00. Estou falando no caso de trocas de tensores da Correia dentada. O kit com tensores talvez fique com preços atrativos, em alguns fornecedores.

Avatar
Salvador Siqueira 21 de julho de 2021

Pergunta para os reparadores: quantas quebras de correia dentada ou embreagem danificada vcs presenciaram dentro do período de garantia (3 meses), onde o cliente só havia autorizado troca parcial das peças?

Avatar
Kgb Brito 21 de julho de 2021

Uma pergunta ao Sr Boris: O senhor se deu o trabalho de consultar fabricantes e ou fornecedores de peças para esses sistemas mencionados de pelo menos três montadoras que está atualmente montado veículos no Brasil? Acredito que não.
Nunca substituir peças do sistema de embreagem deixando peças antigas para traz sem serem substituídas. Sistema de sincronismo com Correia dentada, já substitui parcialmente, mas com autorização do proprietário do veículo expressa.
Sinceramente acredito que essa matéria tem como referências as limitações existentes nesse setor industrial da década de 80 e 90 ou será uma situação clara de ingenuidade e ou falta de atualização sobre o setor que o Sr. Boris está tentando expressar opinião. Expressar uma opinião desse nível de pensamento me parece que o senho Boris nunca frequentou uma palestra de nenhum fabricante desses tipos de peças, para saber o que realmente necessita para ter uma garantia de peças nesses sistemas citados e presentes nos veículos atuais. Expressar esse tipo de opinião no meu ver, confundi e muito a cabeça de proprietários de veículos que ler uma matéria desse nível. Os proprietários de veículo são disconfiados devido a grande oferta de peças falsificadas existente no mercado, então só gera desinformação.

Avatar
Luciano Bueno 21 de julho de 2021

Trabalho com manutenção automotiva a quase trinta anos, e concordo com quase tudo que aqui foi dito,porém do caso do sistema de embreagem tenho que discordar, pois dificilmente se desmonta uma embreagem para o platô não estar todo cheio de canais na pista e as molas do platô já estarem bem gastas correndo assim o risco de quebrarem e o rolamento da embreagem avançar p dentro do platô e causar um dano ainda maior,lembrando também que é uma mão de obra cara, lembrando que um platô não dura duas trocas de discos dando assim uma embreagem eficiente e segura. Sendo assim no quesito embreagem acho que não trocar o conjunto completo seria uma economia burra. Bom dia a todos

Avatar
Renato Rodrigues 21 de julho de 2021

Tenho um Onix joy com quantos mil km devo trocar o oleo da caixa de marcha?

Avatar
Luís Carlos 21 de julho de 2021

Se não consta no Manual, veja com a CCS. Vai por mim.

Avatar
Haroldo Moura 20 de julho de 2021

Vou trocar a correia dentada do meu Cruze 1.8 e sempre tive essa dúvida em trocar ou não o tensor da correia dentada. Como não tem nenhum barulho, vou seguir seu conselho e trocar apenas a correia. Obrigado

Avatar
Luciano Bueno 21 de julho de 2021

Pessa p seu mecânico verificar se o rolamento não tem folga e está justo pois se estiver em boas condições com certeza, se faz só a troca da correia,mas se tiver qualquer dúvida,melhor a substituição, pois é mais barato o rolamento fique a retifica de um cabeçote por travamento do rolamento, causando assim o rompimento dos dentes da correia e o empenamento das válvulas do cabeçote.

Avatar
Haroldo Moura 21 de julho de 2021

Ok. Valew pela dica

Avatar
Junior 21 de julho de 2021

Sério que vai cair nessa?

A mão de obra é uma sosao itens de desgaste que são extremamente importantes, vai estar tudo lá, exposto, porque fazer um serviço pela metade?

Eu aconselho a aproveitar, trocar a bomba d’água e fazer uma revisão no sistema de arrefecimentolimoando tudo e trocando o aditivo.

Pronto, tudo revisado e com anos de tranquilidade.

É o que eu faço, toda troca de correia, reviso esses itens

Avatar
Marcelo 22 de julho de 2021

Troquei a correia do cruze com ,86mil km
Já troquei o rolamento tensor e a correia externa

Avatar
José wilker Pereira da 20 de julho de 2021

Trabalho em oficina a 16 anos, concordo que itens como disco de freio tem vida mais longa do que a pastilhas,agora no quesito embreagem acho uma economia burra trocar só o disco,pois se for olhar o valor do quite é muito relevante o valor,perto do que se refere ao valor de cada item separado,sem contar a mão de obra, que já economiza se um dos itens não trocados apresentar falhas,pensa no caso de um astra aqui onde moro o quite embreagem é em torno de 400 reais, mão de obra 250, pra fazer o serviço alguns removem o motor,eu removo a caixa de marchas,porém tem que ser removido agregado caixa de direção, caixa de baterias,se necessário alinhar direção pois mexe na suspensão,eu não acredito que é ser desonesto com o cliente ao orientar ele a trocar o quite. sr Boris pesquisa ai algumas manutenções da land rover que se muda seu conceito.

Avatar
Junior 21 de julho de 2021

Respondi isso a um cara que vai fazer exatamente o que o jornalista, sugere:

“Sério que vai cair nessa?

A mão de obra é uma são itens de desgaste que são extremamente importantes, vai estar tudo lá, exposto, porque fazer um serviço pela metade?

Eu aconselho a aproveitar, trocar a bomba d’água e fazer uma revisão no sistema de arrefecimentolimoando tudo e trocando o aditivo.

Pronto, tudo revisado e com anos de tranquilidade.

É o que eu faço, toda troca de correia, reviso esses itens”

É o básico a se fazer se você gosta de dirigir o seu carro e não ver ele parado em uma oficina fazendo retifica. Kkkkk

Avatar
Luciano 20 de julho de 2021

Será que esse senhor não sabe que a existe a manutenção preventiva, preditiva e corretiva? Já que vai mexer, não é melhor trocar o conjunto (no caso do tensor) do que ter que fazer depois uma manutenção corretiva? Não concordo! A exceção é o caso do alinhamento e balanceamento que eu concordo; no caso do meu Honda Civic, por exemplo, que está com atuais 53.000 km, duas vezes que eu levei o carro para alinhar não foi necessário fazê-lo. Com essa “mania” de se alinhar a cada 5.000 km, eu busquei no manual a informação; lá diz pra fazer a cada 20.000 km, antes disso só se “cair em algum buraco” com o veículo ou sentir vibração no caso do balanceamento. O segredo é seguir a recomendação do fabricante para não gastar dinheiro sem necessidade ou cair em crendices.

Avatar
Luis Carlos 21 de julho de 2021

Sabe nada! Formado em engenharia mecânica e elétrica e com mais 20 anos como engenheiro na Metal Leve/Mahle, não tem conhecimento mecânico nenhum.
Só fala bobagem em duas postagens.

Avatar
Oliver 20 de julho de 2021

Aí Boris, porque citar Android car play como acessório de ponta se é um software e muito bobo sem valor comercial, e outra coisa a multimidia do corolla cross, permite sim espelhamento Wi-Fi, para mim também sem merecimento de citar como acessório

Avatar
Roberto Brasil 20 de julho de 2021

Toda informação é bem vinda para um bom entendimento do assunto. Já levei um carro numa oficina com barulho na suspensão, examinando foi constatado que era apenas a borracha de sustentação da descarga. Esse foi um fato isolado. Na maioria das oficinas com seus mecânicos não medem distancia para aumentar o valor do serviço. Já trabalhei numa loja da VW,e o se fazia era apenas lavar os rolamentos e colocar graxa,fora os outros itens quando os veículos entravam para realização de revisão. Sobre as informações do engenheiro sou de pleno acordo.

Avatar
Lourival Pereira da Silva 25 de julho de 2021

Na dúvida, não ultrapasse!
Essa filosofia também vale na questão da manutenção do seu carro.
Só que em um sentido tanto quanto invertido, que resultaria em: Na dúvida troque a peça ou componente.
Considero bem coerente as posições dos mecânicos veteranos aqui.
Não só de teorias a ciência avança. A prática fala por si só.
Imagine trocar a correia dentada de um jeep compass que seu custo quase chega a 180.000 reais. E não trocar o rolamento de encosto ou o esticador. É uma temeridade. Se a correia bambear e sair configuração da distribuição adeus carro. Lá se vai cabeçote válvulas,pistão furado, enfim só outro motor.
Tudo isso por que não trocou um componente que se julgava em bom estado.
A correia após 2 ou 3 anos de uso parece em bom estado.Aparentemente, porque com o tempo, o calor, o uso,a fadiga da borracha provoca microfissuras com consequente reassecamento, tornando-a perigosamente danificada. Só de olhar à olho nú não dá para avaliar sua integridade, é necessário um exame mais minucioso retirando a correia e dobrar pra fora pra ver se os dentes não estão fissurados e depois dobrar no sentido inverso para ver se não tem fissuras nas costas da correia.
Abomba d’água também deve ser trocada porquê está interligada com os demais componentes da correia dentada.
Para alguns proprietários isso tudo parece absurdo. Mas, como dizem os mecânicos veteranos: é um barato que são caro

Avatar
Ramalho 20 de julho de 2021

Excelente matéria!

Avatar
Maurício 20 de julho de 2021

Não concordo com seu raciocínio em relação a dois quesitos. Primeiro sobre os bicos de válvulas das rodas. Eles são revestidos de borracha. Com o tempo essa borracha resseca com o calor das rodas e isso implica em vazamento de ar. Isso é um problema principalmente para quem viaja longas distâncias. É economia desnecessária trocar os pneus e não trocar os bicos. Só vai te obrigar a ir mais vezes na semana para calibrar os pneus. Ou se for fazer uma viagem longa corre o risco de perder o pneu caso acerte um buraco com a calibragem baixa. Sobre o platô, é burrice não trocar quando os discos de embreagem chegam ao fim. Só justifica se você tiver a intenção de vender o carro.

Avatar
Dhomini 21 de julho de 2021

“Vender o carro”, ou seja, usar de esperteza, deixar possível problema para outro. Entendi, comportamento brasileiro, sem novidades

Avatar
Valeriano Almeida 21 de julho de 2021

Falou tudo!!@

Avatar
Emerson Claiton Mogdans 20 de julho de 2021

Vou trocar só a correia dentada. Daqui dois meses troco o rolamento. Burrice. Faz tudo e gasta uma vez. Já troquei pneu e deixei a válvula sem trocar. Saltou a rosca inteira e fiquei na mão em plena serra. Troca pneu, válvula nova pois sofreu muita caloria e está ressecada. Seu Boris não está bem.

Avatar
Roni oliver 20 de julho de 2021

Quando trabalhei em uma revenda GM trocávamos a correia dentada dos vectra e astra junto com a correia dentada,na revisão de 50.000 pois os rolamentos eram de uma espécie de baquelite e normalmente já estavam com ruídos e superfície bem gasta,trocar rolamento junto com a correia era vital e acho uma economia porca não trocar o rolamento aproveitando mão de obra q não é barata e correr o risco de perder o motor quando vc perder o motor não pode chorar com o mecânico q não ganha com peças está ti ajudando . o mesmo vale para embreagem mão de obra cara e depois vc paga novamente p/trocar o q não foi trocado o restante até concordo em partes q dá para ser por partes analisando caso a caso.

Avatar
José 20 de julho de 2021

sobre a cambagem, en oficinas sérias, os mecânicos informam que raramente é nescessário wm veiculos novox. Apenas nos antigos a prática é reconendada. O caso é que ja existe todo um ritual mecanicolistico mitico por trás dessas práticas. Dificilmente se convence um mecânico do seu erro e a consequência é a sentença arbitraria onde ele informa: Se nao trocar, não dpu garantia do serviço. Ai lascou, troca loggo essa budega de corrwia e esticador, faz a porcaria da cambagem de -0,5,. teoca as pastilhas e o disco que ja está na metadw e aproveita limpa os bicos ejetores, troaca o catalisador, etc. Melhor é levar numa concessionária, dar o seu e pegar um zero, sau mais em conta. 🤔

Avatar
Edmilson de Miranda leal 20 de julho de 2021

E mais e se pora caso o rolamento vim da poblema a responsabilidade e de quem eu garanto.q o cliente vai pra sima do mecânico

Avatar
Marco Antônio Chagas 20 de julho de 2021

Muito boas orientações, mas tenho uma questão, ñ sei se em todas as capitais, mas aqui no DF no alinhament, a cambagem é cobrada por fora do serviço de convergência e caster, nu cá entendi e já reclamei e não autorizei.
O que tens a dizer sobre isso?

Avatar
Ivan 20 de julho de 2021

Muito bom mas não arrisco ficar com o rolamento de correia Mais do que 100 mil

Avatar
Dirceu Vilaca 20 de julho de 2021

Pastilhas de freios,embreagens,pneus etc duram de acordo com o motorista.Dirigir QQ um dirige,conduzir já requer mais conhecimento e experiência.
Daí a durabilidade das peças e o consumo de combustível estão diretamente ligados.Tem motorista que não tem o mínimo conhecimento que está desgastando prematuramente seu veículo e só vera isso quando o levar ao mecânico.Acho que as auto escolas deveriam ensinar mais.Quanto as oficinas e auto peças inescrupulosos já presenciei vários casos.E como as farmácias que sempre querem lhe vender “vitaminas” desnecessárias.Outro dia uma vendedora tentou me “empurrar” algo assim e lhe perguntei se ela tomaria aquilo.Ela respondeu que não.Se fosse bom,certamente tomaria.
Estamos no país de quem (nem
todos)só querem levar vantagem,mas ainda existem mecânicos e oficinas honestos e não são poucos.Recentemente levei um carro pra uma revisão geral e qual não foi minha surpresa quando o dono da oficina me disse que não trocou as velas,pois essas aparentavam pouquíssimo tempo de uso e seria um gasto desnecessário.

Avatar
Adilson Carneiro 20 de julho de 2021

Sempre troco só correia dentada não troco tensor nem polia como ja me esijiram pra dar garantia,e graças a Deus nunca tive problemas com tensor ou polias e sempre troco acima de 100 mil km.

Avatar
Lucas 20 de julho de 2021

Meus Deus, quem fez essa matéria tem algum conhecimento técnico e de custo de serviços automotivos??? Ok você paga cerca de 400 reais pra trocar a correia de um carro 16 v 20v e etc . .. e troca só a correia, sem trocar o rolamento guia e tensor!?!?!?, Se remove um câmbio e troca apenas o disco de embreagem e se mantém um platô e rolamento, ou atuador, velho!?!? Depois faz o mesmo serviço novamente pra trocar peça por peça???? É cada uma…..

Avatar
Marcus 20 de julho de 2021

Acho que o custo da troca da correia com o rolamento não é tão caro assim em relação ao prejuízo caso o rolamento se quebre, então faço a opção de trocar as duas peças. É como o ditado, trocar uma peça de um conjunto sem trocar a outra é o mesmo que tomar banho e usar a mesma cueca.

Avatar
Jairo Messias Macias Siqueira 20 de julho de 2021

Discordo de sua reportagem em serviços maais complexos como Correia dentada e embreagem. Como reparador, proprietário e professor de mecânica há 30 anos você ignora o código do consumidor e o plano de manutenção preventiva. Aconselho a ler o Jornal Oficina Brasil para maiores esclarecimentos. No quesito pastilha freio, concordo, mas trocar quites de embreagem e Correia dentada é recomendado. Pois são complexos e o dano é 10x mais caro e o cliente pode judicializar a questão. Isso trará problemas financeiro e de imagem para o mecânico.

Avatar
James 20 de julho de 2021

Examente isso, muito bem colocado

Avatar
Fernando Grigorian 20 de julho de 2021

Mais uma “polêmica” criada propositadamente para debater com aquele outro. Informação e desinformação ao mesmo tempo. Desespero para se manterem na mídia, eles e o “jornaleco”. Lamentável.

Avatar
Hélio 20 de julho de 2021

Parabéns pela reportagem como sempre digo auto peças quer vender.mecanico alguns deles ganham por peças tipo comissão por peças vendidas ,porém eu como a reportagem mesmo diz se a ABNT retirou a recomendação é se a própria montadora não recomenda por que trocar ? Acho que todo condutor de veículo deveria ter uma noção básica do seu carro,é mecânico ou montadora não pode nunca jamais querer empurrar um serviço que nem a própria montadora do seu veículo recomenda ,se não recomenda é por que não precisa ser trocado é ponto final ! Mecanico tem que fazer oque vc quer é paga pra isso é auto peças tem que vender a peça que vc pediu sem ser peças casada isso é um crime é pode ser levado ao defesa do consumidor !!! Fica a dica

Avatar
Roberto Francisco Dos Santos Silva 20 de julho de 2021

Valeu muito obrigado ok

Avatar
Luis Rogério 20 de julho de 2021

Nenhum cliente é obrigado a substituir o rolamento tensor da correia dentada, isso é fato. Assim como também é fato que 99% deles preferem substituir preventivamente, pois temem o travamento do rolamento, que SIM, acontece e que dependendo do caso lhe trará um prejuizo de dezenas de vezes maior que o custo do simples rolamento.
Matéria informa e desinforma…

Avatar
eudes gomes 20 de julho de 2021

O grande lance é que quando tentamos economizar para o cliente e algo da errado, apesar de toda informação que damos, quem paga todo prejuízo é a loja que faz o serviço e vende os produtos. Acho que o Boris precisa rever os seus conceitos e entender que o serviço tem que ter garantia, e nem todos tem um conhecimento tão amplo da máquina (carro) para entender alguma alteração que pode levar a uma manutenção corretiva, que fica bem mais caro, melhor pensar antes de fazer uma reportagem dessas. Sugerir recondicionar disco de embreagem… Sem comentários, o Boris realmente não tem credibilidade.

Avatar
Jorge Ramos 20 de julho de 2021

Realmente esse engenheiro deve ser engenheiro obra pronta pra falar tanta bobagem

Avatar
Edmilson de Miranda leal 20 de julho de 2021

E verdade concordo com vc amigo

Avatar
Odilon 20 de julho de 2021

para algum bobalhões que falaram besteira sobre o Bóris não entender sobre mecânica , provavelmente sabem no máximo 10% do que ele entende sobre o assunto . ele está certo , a fábrica te recomenda a troca porque quer vender peça , simples assim , sobre o tensor e a maioria dos mecânicos cai nessa por simples conveniência ou burrice mesmo .

Avatar
Moisés 20 de julho de 2021

É bem simples,a fabrica diz que tem que trocar o conjunto para aumentar o lucro, mas se o cliente não trocar o conjunto e der zebra é obrigado a pagar nova mão de obra , o mecânico da Vila se der zebra o dono do carro quer que faça o novo concerto de graça na garantia

Avatar
Éricson Vizzoto Ortiz 20 de julho de 2021

Não li toda a reportagem, o que me interessei foi a troca da correia dentada e rolamento tensor juntos. O que a falta de prática em exercer a profissão na real. Sou dono de Autopeças e mecânica…sim…PRIORIZAMOS a troca do kit correia dentada/tensor…Não picaretagem, é zelar pelo bom funcionamento dos veículos dos MEUS CLIENTES e deixamos bem claro o porquê dessa troca. A falta de PROFISSIONALISMO de alguns que, dificulta NÓS honestos com quem paga nosso pão de cada dia.

Avatar
Joabe 20 de julho de 2021

“Jornaleiros” trazendo desinformação para os leitores. Conteúdo tendenciosamente orquestrado para denegrir a imagem das oficinas e dos reparadores com conteúdo vazio e sem embasamento, por mídia.

Avatar
Vinícius de Oliveira 20 de julho de 2021

Picaretagem onde amigo? Literalmente todos os fabricantes de correia dentada mandam trocar sempre correia + tensor. Ou será que o senhor tá sabendo mais que continental gates e micron juntas?

Avatar
Josiel 20 de julho de 2021

Que matéria picareta. Sem embasento algum. Quem escreveu nunca trabalhou em oficina , sequer tem noção de como funciona os componentes das correias de sincronismo. Nunca mais leio conteúdo deste blog.

Avatar
Jeferson Luiz guerreiro rochembach 20 de julho de 2021

Preço bom,gastei 800,00 reais para trocar o kit se corrente de comando..
Nunca mais compro caro de corrente de COMANDO,..

Avatar
Edgar 20 de julho de 2021

Quem escreve o texto provavelmente nunca trabalhou na graxa.

Avatar
Mecânica ademir 20 de julho de 2021

Bom dia sou reparador todo serviço que faço gosto de examinar tudo e ai sim trocar o que e nessesario

Avatar
Geraldo gomes 20 de julho de 2021

Esse cara precisa trabalhar igual a nos pelos menos uns 4 a5 anos na graxa, manja nada do.dia dia……🤜🤜🤜

Avatar
Gilvandro 20 de julho de 2021

Muito bom

Avatar
FELIPE 19 de julho de 2021

Troco sempre correria e rolamento, embreagem completa. O rolamento geralmente fica mal localizado e a embreagem então nem se fala. Vou pagar a mão de obra para trocar a “metade” e depois outra mão de obra para trocar o restante? Jamais!!! Disco de freio realmente dura mais que pastilhas. Depende de inspeção. Bico de pneu? Dez reais… vale a pena para evitar um pneu vazio longe de casa porque o bico ressecou. Alinhamento e balanceamento? Impossível rodar no Brasil até acabarem os pneus e depois colocar novos e não balancear. Alinhamento? Vale a pena conferir. Sempre tem algo a ser corrigido. Antigamente até reaperto de carroceria era previsto nos manuais dos proprietários. Apesar de tudo, a manutenção hoje está com intervalos maiores e mais confiável. Prefiro fazer o certo para não ficar na mão.

Avatar
Fábio André melani 20 de julho de 2021

Perfeito Felipe, esse jornalista não entende de manutenção preventiva.

Avatar
Fábio André melani 20 de julho de 2021

Eu sou a favor da reportagem ( sqn), porque aí eu ganho 11 vezes a mão de obra dos serviços, uma na troca do disco, outra no platô, outra no rolamento, outra na correia, outra no tensor, outra das pastilhas, outra nos discos, outra no óleo lubrificação, outro nos filtros, outro no alinhamento, outra no balanceamento. Tô rico e não sabia.

Avatar
AUTO BOX 19 de julho de 2021

Me diz onde compro so o disco de embreagem, ( novo ) ou seja nao recondicionado, que passo a indicar pros meus clientes!!

Avatar
Thiago 19 de julho de 2021

Mídia tendenciosa como vou explicar pro meu cliente q ao trocar a Coreia dentada eu vou dar garantia se o esticador quebrar o carro vai empenar válvula e a oficina vai ter q arcar c tudo sendo q podia e pode ser evitado fazendo o serviço completo a msm coisa c embreagem como vc d amonta suspensão desce agregado retira cambio e troca só plato ou colar ou disco ou visse versa existem componentes sim q podem fazer isso mas vcs publicando materias assim fica parecendo q nós q fazemos serviço completo somos grandes vendedores e não reparadores n sei o q vcs ganhão c isso tabalho c carro desde os 12 anos me desculpe mas engenharia não explica e nem encima como pagar um prejuízo causado por um cliente ler uma matéria assim

Avatar
Evandro Mendes 20 de julho de 2021

Concordo plenamente com esse comentário,👏👏👏

Avatar
eudes gomes 20 de julho de 2021

Pura ilusão, o barato geralmente sai caro.

Avatar
Vanderlei Brumnic 19 de julho de 2021

Tratando-se de componentes que são conjuntos, aparentemente tudo indica que esse senhor não sabe que, se o sapato do pé direito (ou o esquerdo) gasta a sola, o sapato do pé esquerdo (ou o direito) também gastou a sola. Ou pode ser que também nunca prestou serviço fisicamente, colocando a mão na massa, literalmente.
É possível também que não saiba que cada condutor dirige seu veículo de forma diferente, sacrificando cada componente de forma individual.

Avatar
Bruno Gasparini De Souza 19 de julho de 2021

Ok correto a sua análise,mas o que você me diz da garantia dessas peças que trabalham em conjunto?.. dificilmente o proprietário parcialmente leigo, aceitará a garantia parcial do sistema.E também garantir a durabilidade de todo o conjunto é comprometedor…pense nisso.

Avatar
LEANDRO MARCO 19 de julho de 2021

Sou membro do Comite CB05 da ABNT, e de forma alguma esta norma foi aletrada, a reportagem e de cunho populista, induzindo a erros, pois os rolamentos são trocados a nível prevendtivo, pois não suportariam uma troca com amis 60 mil km.
as montadoras estabelecem sim a troca do mesmo, isto vai no manual de reparção do veículo.
Já comunicamos aos fabricantes de componentes e veículos, por mais esta absurda reportagem, que levam as pessoas a cometerem erros, acreditando em mecanicos de teclado.
Se o problema é dizer que é especialista, apresenta qual empresa atuou no mercdo de reparação. Temos oficina Premium, Centro de tReinamento automotivo, pós graduado em engenharia automotiva. Segue a resposta da ABNT:

Prezado Sr. Leandro Marco.
Informo que a ABNT NBR 15759:2011 continua em vigor e, consultando nosso sistema de gerenciamento de norma observei que ela também não se encontra em revisão.
Atenciosamente.

Avatar
wilsonalcantara888@hotmail.com 19 de julho de 2021

Gostei muito do conteúdo

Avatar
Luciana 19 de julho de 2021

Já parou para pensar que o uso e condições severas de um carro hoje e muito diferente de alguns anos atrás o desgaste só no trânsito por si só e as novas tecnlogias do carros já demonstra por si só o motivo das manutenções .

Avatar
Carlos Alberto Martins Blaz 19 de julho de 2021

Boa tarde sou mecânico e no começo da carreira não trocava o rolamento da correia. Mas com o passar do tempo comecei a observar que necessitava de trocar o rolamento sim. Porque vi vários amigos que não trocavam também e aconteceu de travar o rolamento e a correia estar nova e deu aquele prejuízo. Comigo não chegou a acontecer e não tenho dúvidas que tem que trocar os dois sim. Pois quando pego carros que saíram da garantia com km60000 o rolamento já está chiando. Como deixar uma peça assim. Esse senhor que fala que é picaretagem está por fora. Igual uma vez ele falou que não se limpa bico injetor. Já peguei muitos corros falhando e fiz somente a limpeza dos bicos e troquei filtro de combustível e ficou ótimo. Como ele explica isso?

Avatar
Polvo 19 de julho de 2021

Vc tocou num ponto interessante. Quando um rolamento vai travar ele começa a chiar, fazer barulho, roncar, etc., aí tem que ser trocado mesmo, não tem nem o que discutir. Eu já precisei trocar o rolamento da embreagem e, somente o rolamento, pois a embreagem estava macia, os engates do câmbio macios também. O mecânico que era muito honesto por sinal, me disse que não havia necessidade de troca do conjunto todo, pois estava em ótimo estado. Confiei nele e trocou somente o rolamento da embreagem, depois disso rodei mais uns 2 anos com o carro e vendi com a embreagem ainda boa. O que está faltando são profissionais que trabalhem com transparência e honestidade.

Avatar
Yuri Garcia oliveira 19 de julho de 2021

o disco de embreagem deve ser trocado junto com o platô . Peças trabalham em conjunto ! platô muito usado tende a deixar embreagem dura , e baixa eficiencia no conjunto de molas, podendo andar com carro patinando ,e aumentando o consumo .

seria o mesmo que trocar apenas um pneu , ao invés de no mínimo , 2 pneus !!

O aconselhamento da reportagem ,acho que foram feita por pessoas que só utilizam carros novos, e nunca tiveram carros com mais de 30 mil km .

Avatar
Polvo 19 de julho de 2021

Acho que se somar a sua idade com a minha, ainda é menor do que o tempo de experiência que o Boris tem com carros…rsrsrs

Avatar
Polvo 19 de julho de 2021

Todo mundo metendo o pau, mas vou defender o Boris. Antigamente não existia essa prática de trocar rolamento tensor a cada troca de correia dentada. Essa prática começou de uns 10 anos para cá. A troca do tensor só era feita quando o mesmo estava roncando. Eu sempre fiz isso (apenas troca da correia dentro prazo e antes da km indicada no manual) e nunca tive problema com quebras, mas de uns tempos para cá percebo que as oficinas ficam “forçando” essas trocas. E tem mais, se o motor tiver acionamento da bomba d’água por correia dentada, o mecânico fica querendo empurrar mais essa troca, mesmo o carro não tendo problemas de arrefecimento ou vazamento de líquido de arrefecimento, ou seja, é empurroterapia sim. Mesmo caso do kit de embreagem (platô, disco e rolamento) em geral, o problema é só o disco desgastado, mas criou-se a cultura do “troca tudo, porque vai que….”.

Avatar
Rogerio Paiva 19 de julho de 2021

Vc sabe que a garantia é de 3 meses. Então o que passar de 3 meses é por sua própria conta. Se quebrar posteriormente vc assume a conta total. Fica a critério de cada um. Mas não espere que uma peça que rodou 100 mil km dure outros 100 mil km na mesma certeza que não data problema

Avatar
Polvo 19 de julho de 2021

Exatamente. Como a garantia é de 3 meses, acho desonesto justificar a troca de peças que ainda estão boas, somente por conta de manter essa garantia. Durabilidade de peças é relativo, depende muito do estado do carro, da região onde trafega e da maneira de como é usado. O que não pode é ficar preso somente a quilometragem, por exemplo, um carro que roda muito pouco, precisa fazer a troca da correia por tempo e não quilometragem.

Avatar
Edson 20 de julho de 2021

Meu caro, você é leigo no assunto, ser proprietário de um veículo e fazer a manutenção pela metade é uma opção individual e por conta e risco própria, outra coisa é ser dono de uma empresa que têm que respeitar leis que defendem a garantia de um serviço e produto, você sabia que o kit de embreagem é vendido completo porque todos os componentes sofrem desgaste por igual? Já passou o relógio comparador em um platô para verificar seu empenamento? Já desmontou um rolamento e conseguiu ver a condição da pista e roletes ou esferas só com os olhos? Já conseguiu verificar micro trincas na aranha de um platô com o tato? Quem defende essa troca pela metade é o tipo de pessoa ou que só anda de carro novo e o troca antes de começar a dar manutenção mais séria ou é daqueles que sabem de tudo e na hora que dá errado querem processar o reparador por uma escolha burra como essa que essa matéria sugere.

Avatar
Rogério Paiva 20 de julho de 2021

Quem manda no carro é o dono do carro e quem autoriza a manutenção é o dono. Eu como profissional automotivo explico e dou as opções. Se o cliente quer trocar só uma peça e não o conjunto , ele traz a peça sabendo da garantia é da mão de obra e se tiver que desmontar novamente porque a outra peça do conjunto estragou vai pagar outra mão de obra o que no final das contas não teve vantagem nenhuma . Isso deixo bem claro . Mas quem decide o qual serviço fazer é o dono do carro

Avatar
Polvo 21 de julho de 2021

Rogerio Paiva, concordo contigo. Geralmente é isso que eu faço, assumo os riscos, pois no final das contas o eventual prejuízo é sempre do cliente. O que acontece muito e ninguém comentou aqui é que, algumas vezes, o carro vai para uma manutenção e volta com outros problemas que não existiam antes. Neste caso, queria saber como vcs procedem nesse caso.

Avatar
Alexandre 19 de julho de 2021

Bom dia a todos ! Eu não acredito que um cidadão com 50 anos de “experiência ” na área automotivas publique isso e ,por isso que tem muitos veículos quebrado nas rodovias, não por falta de manutenção sim, por falta de troca correta de agregados que acompanha uma simples troca de correia dentada por exemplo : básico tensonador , correia e dependendo até a bomba de água , más não seu Boris está sugerindo que se troque só a correia dentada , blz cliente não quer trocar os componentes citados e prefere assumir o risco , porque o Boris está induzindo ele ao o erro!!! Francamente fiquei desepsionado com essa matéria Vcs estão mais pra Teu pereira … Boris e Jeremy.

Avatar
Anderson Tiengo 19 de julho de 2021

Concordo com vc amigo este senhor esta acoatumado com carroças velhas, nunca tanta besteira ao mesmo tempo, trocar correia sem estivadores,rolamentos etc, troca disco de embreagem sem o pastor,e o desgaste da peça? Não conta ?
Meu Deus coitado das pessoas que veem a matéria deste Sr.

Avatar
Rogerio Paiva 19 de julho de 2021

O pior é que esses absurdos podem influenciar quem não entende nada de manutenção e acaba no fim das contas pagando muito mais por não fazer uma manutenção PREVENTIVA corretamente.

Avatar
Rony 19 de julho de 2021

Sério isso!?!? Eu levo meu carro na oficina aos 70000km (rodando no trânsito do RJ) e peço ao mecânico para trocar somente o disco de embreagem….. Depois eu pago outra mão de obra (cara pq tem que remover a caixa de marchas) quando começar a fazer barulho ou o pedal ficar pesado demais. A pessoa que escreve essas matérias nunca precisou fazer o que está recomendando

Avatar
Gilberto Souto 19 de julho de 2021

Achei que só eu tava discordando dessa matéria quando comecei a ler, após verificar os comentários vi que realmente minha opinião é igual da maioria dos profissionais do ramo automotivo! Esse tipo de informação repassada para pessoas “leigas” no assunto, prejudica e nos faz passar por “picaretas”, somente quem está no dia a dia da oficina sabe oq realmente estou falando. Existe sim profissionais mau intencionados no nosso setor como em qualquer outra profissão, mas não se pode generalizar como essa matéria está induzindo o leitor. Trocar somente o disco da embreagem sem o platô e rolamento na minha opinião é um absurdo, como também correia dentada e tensor. Quem garante que o rolamento da correia dentada antigo vai aguentar mais 40.000 km com a nova correia? Seria muito bom nosso amigo Boris repensar sua opinião, abraços a todos!!!

Avatar
Ednei Antonio Souza Rosa 19 de julho de 2021

Será que o Boris ou sua equipe lêem os comentários? Se lêem porque continua escrevendo tantas bobagens?

Avatar
JANDERSON 19 de julho de 2021

Eu me dei mau mandei o mecânico trocar a correia do meu Sandero 1.6 16v e assumi a responsabilidade do rolamento era a primeira troca com 50000 e com 65000 quebrou o rolamento gastei 3000,00 por burrice minha isso não e conselho que se de a dono de carro

Avatar
Altair Tonon 19 de julho de 2021

Boris, com a devida vênia você precisa rever estes conceitos.
Existe muitos outros fatores que se deve levar em consideração. Por exemplo: você monta uma peça nova para rodar com uma usada. É fazer mesmo serviço duas vezes. Isso para um veiculo de uso comercial poder dar um enorme prejuízo.
Repense antes de generalizar.

Avatar
Edson 19 de julho de 2021

Um dos mais incoerentes “profissionais” que já ouvi falar, da para ver que não tem nenhuma responsabilidade na prática como reparador automotivo, sugerindo gambiarras no meio de uma reparação séria como trocar uma embreagem sem trocar o disco, causando dor de cabeça para reparadores e donos de veículos.

Avatar
Gilberto Souto 19 de julho de 2021

Achei que só eu tava discordando dessa matéria quando comecei a ler, após verificar os comentários vi que realmente minha opinião é igual da maioria dos profissionais do ramo automotivo! Esse tipo de informação repassada para pessoas “leigas” no assunto, prejudica e nos faz passar por “picaretas”, somente quem está no dia a dia da oficina sabe oq realmente estou falando. Existe sim profissionais mau intencionados no nosso setor como em qualquer outra profissão, mas não se pode generalizar como essa matéria está induzindo o leitor. Trocar somente o disco da embreagem sem o platô e rolamento na minha opinião é um absurdo, como também correia dentada e tensor. Quem garante que o rolamento da correia dentada antigo vai aguentar mais 40.000 km com a nova correia? Seria muito bom nosso amigo Boris repensar sua opinião, abraços a todos!!!

Avatar
Alexandre 19 de julho de 2021

As ideias apresentadas parecem muito boas. mas nada aborrece mais o cliente ou o mecânico do que fazer garantia. Quem arrisca montar embreagem com platô usado ou correia com rolamento aparentemente bom pra 1 mes depois ter que refazer serviço?

Avatar
Mecanica martinho 19 de julho de 2021

Nossa como um engenheiro chama uma corrente de distribuição de correia dentada banhada a oleo.

Avatar
DR Car Service 18 de julho de 2021

Gostaria de entender o que passa na cabeça de um engenheiro desse : trocar disco sem trocar plator, correia dentada sem rolamento , manda ele montar uma oficina e fazer dessa forma aí 10 mil km depois ronca rolamento a embreagem pesa ai o cliente retorna pra fazer tudo dinovo mão de obra dobrada pra quem pagar ?

Avatar
Mecânica Automotiva lj Ltda Autotech 18 de julho de 2021

O que foi essa matéria, não sabe nada de reparação automotiva. Isso é falência pra oficina, vai dar garantia de todo serviço.Só falta dizer que óleo troca e deixa filtro de óleo. Vai trabalhar e faz isso que vc está dizendo, vai quebrar de tanto garantia.

Avatar
Sirley Moreira Lima 18 de julho de 2021

Teoria sempre querendo lacrar na prática, não concordo com a maior parte dita

Avatar
Firmiano mendes 18 de julho de 2021

Nem precisa explicar q é dono de oficina…kkk

Avatar
Leonardo de Almeida Pereira 18 de julho de 2021

Idem.

Avatar
Reparador Profissional 18 de julho de 2021

Esse Boris é bom mesmo, deveria abrir um centro automotivo e aplicar a engenharia dele. Aí quando tiver fila de veículos pra executar garantia ele volta pra sala de aula e para de falar besteira.

Avatar
Leonardo de Almeida Pereira 18 de julho de 2021

Exatamente.

Avatar
Leonardo 18 de julho de 2021

“Picaretagem” é ser especialista de teclado de computador, não viver a realidade da manutenção automotiva, e escrever essas acusações levianas como “especialista”.

Rolamentos de correia dentada: E otimo que ainda esteja bom! Mas você vai ficar desmontando a correia a cada revisão para verificar se ainda estão ok? E vai assumir a responsabilidade, caso o rolamento faça barulho, ou falhe, entre uma troca e outra? Fora isso, tem muita fé na qualidade das peças. (O que mostra que não lida com manutenção automotiva)

Válvula de pneu: é um componente tão barato, que, caso falhe, pode causar tanto prejuízo, que é uma economia tola não trocar.

Disco de freio: Não é pratica do mercado sugerir a troca. Na verdade, vejo mais o caso de montarem pastilhas novas em discos que deveriam ser trocados.

Plator de embreagem: inacreditável esse “especialista” sugerir a troca do disco de embreagem apenas. O mecanismo do plator desgasta, e costuma ficar mais pesado. O ponto de apoio do rolamento gasta. O rolamento de apoio (colar) gasta. Quantas vezes o atuador hidráulico estraga porque o plator estava ruim. Não é raro o plator ficar ruim antes do material do disca acabar. Fora que a mão de obra da troca de embreagem é cara. E no fim, ainda sugere um disco recondicionado.Tenho pena de quem é leigo e forma opinião lendo esse tipo de coisas.
Afinal, o que esperar de um portal como a UOL?

Avatar
Ronaldo 19 de julho de 2021

Concordo plenamente com vc

Avatar
Fabio 18 de julho de 2021

Ok, então quer dizer que um platô que rodou 100.000kms e aparentemente esta ok pode ser mantido no caso de um sistema de embreagem que está com disco patinando??e se montarmos de volta e esse disco novo não assentar no platô antigo??quem paga a mão de obra de remover a caixa de marchas novamente??se fosse assim o fabricante/projetista da peça não forneceria o kit completo,tenho pena desses ditos engenheiros,que só são engenheiros de papel,nunca atuaram em campo,no dia a dia

Avatar
Firmiano 18 de julho de 2021

Carro meu roda 300000 km com a embreagem original e é toda hora pisando na embreagem para botar na banguela

Avatar
Eberter 18 de julho de 2021

Boa noite ,a picaretagem não está no mecânico e sim no comércio de peças ,por que que todo o problema e e sempre e do mecânico a dias atrás montei um motor que o defeito era nítido dos anéis da marca metal leve foi pra Analice e a culpa e de montagem mais a mesma pessoa que montou redes o serviço com outra marca de peças e o motor agora ficou bom , vcs devia cair em cima das fábricas de peças e das rebentado não dos mecânicos e compro as peças coloca nas carro da nota garantia e sempre estão errados faca uma matéria dizendo que se o mecânico montar a correia sem trocar o kit o fabricante não dá garantia ,leva a peça pro laboratório e quando volta o laudo o carro do cliente já está rodando mais de mês com a oficina com todo o prejuízo ,e o laudo sempre e que o mecânico e o culpado .

Avatar
Moisés 18 de julho de 2021

Só falo uma coisa como reparador, depois de quase todas essas besteiras, Srs clientes que acreditarem nisso, não venham reclamar depois, kkk.

Avatar
Elizeu 18 de julho de 2021

Já tive problema mesmo trocando correria e rolamento com 18 mil Km ela partiu e ninguém fala que com tempo temos que trocar a polia de baixo onde os dentes se desgasta e danifica a correia sem contar que e uma peça tão barata R$ 53,00 eu paguei

Avatar
Luan P 18 de julho de 2021

É triste ver tanta bobagem sendo dita e entregue como verdade ao público, e sendo assinada por um engenheiro, depois nós reparadores temos de tolerar clientes que se dizem informados que se apoiam em informações absurdas como esta.

Avatar
Moisés 18 de julho de 2021

Meu amigo coitado do reparador que atende esse Boris?

Avatar
Ney Roberto David 18 de julho de 2021

Nunca li tanta besteira num só comentário, meu Deus, isso só pode ser piada.

Avatar
Daniel 18 de julho de 2021

Em partes concordo com o autor no entanto o custo da mão de obra e o tempo do carro parado na oficina é algo que se deve levar em conta. Por ex, ao trocar o pneu e não trocar as válvulas, cada válvula custa em torno de 10 reais e o transtorno que o motorista terá no caso de um vazamento é enorme assim como embreagem e platô o tempo de oficina para a troca de uma peça e o custo de mão de obra não compensa a economia.

Avatar
Tito Manoel do nascimento 18 de julho de 2021

Gostaria que o comentarista indicasse onde comprar as peças da embreagem avulsas. E novas.

Avatar
Helton 18 de julho de 2021

Esse assunto é complicado, em partes eu dou razão ao Boris q tenta mostrar a empurroterapia das oficinas em vender peças q ainda tem uma vida útil, mas seria complicado para uma oficina efetuar a troca da correia dentada e não trocar o rolamento pois estaria arriscando a garantia do serviço, e ao depender da quilometragem ainda recomenda-se trocar bomba d’água, selos do motor e até os retentores já aproveitando a mão de obra. Eu acho q essas dicas do Boris só vale pra quem entende de mecânica e sabe analisar quando a peça está chegando ao limite.

Avatar
Jo 18 de julho de 2021

A reportagem está correta em suas observações. O que ocorre é que prefiro gastar um pouco mais em preventiva. Tenho pavor de ficar empenhado com carro na estrada.

Avatar
Paulo Alexandre 18 de julho de 2021

Boris bom dia, a substituição dos tensores e rolamentos das correias dentadas, são práticas preventivas, pois no meio da vida útil da segunda correia, pode se dar barulho ou travamento desses rolamentos e o cliente teta que pagar uma nova não de obra, além de ficar com o tempo de uso do conjunto em desigual com relação ao tempo de uso.
Uma outra que sempre sugiro, e a substituição da bomba d’água quando são interligadas a correia dentada, pois também podem danificar no intervalo de troca da correia dentada e o cliente teta que pagar uma nova mão de obra.
Além disso também recomendo a substituição das válvulas ao efetuar a substituição dos pneus, aliás elas sofrem bem mais do que os pneus, pois ao calibrar, muitas pessoas forçam o mesmo para um lado ou outro, antecipando seu desgaste e não será por um valor aproximado de 8 reais que o usuário poderá ter pneu esvaziado de uma hora para outra.
Existem economias que poderão sair muito mais caro.

Avatar
Rogério Antônio da Cunha 18 de julho de 2021

Concordo com a troca da válvula quando se substitui os pneus, pois ja aconteceu comigo de não trocar a válvula e pouco tempo depois ela vir a apresentar vazamento de ar.

Avatar
Joao 18 de julho de 2021

Paulo concordo com você já imaginou trocar uma correia dentada por exemplo uma Amarok e passar 5 ou 10 mil km dar barulho de rolamento ou um vazamento na bomba d’água e o cliente ter que pagar outra mão de obra e sem contar que ele vai questionar com mecânico sobre o ocorrido.

Avatar
Heverson Icaro Ferraz 18 de julho de 2021

Cara quanta abobrinha que esse cara falou trabalho em uma oficina mecânica e sempre fazemos a troca completa aliás nem vendem só plato ou só o disco de embreagem comprei um carro zero e nunca levei na concessionária eu mesmo fiz os reparos vendi o carro com 300 mil km e nunca me deixo na mão sempre fiz a revisão completa Correia dentada tensor correia auxiliar válvula termostática a bomba de água e aditivo do radiador e já pegamos algum carro que arrebentou a correia dentada antes da quilometragem

Avatar
Luis Fernando Borba 18 de julho de 2021

Eu mesmo já fiquei na estrada por causa da correia dentada rebentada, mas o defeito foi causado por causa do rolamento do tensionador que travou e a correia foi pro beleléu.
Não dá pra confundir manutenção corretiva com preventiva e temos que avaliar a mão de obra. Muitas vezes vale a pena gastar um pouco mais.

Avatar
fernando telles ferreira 18 de julho de 2021

Sou reparador automotivo, quanto a matéria sobre a troca do kit da correia dentada, o comentarista está falando bobagem. Os rolamentos tensionadores e guia, não tem durabilidade para 120 000 km.mas a correia deve ser trocada a cada 60 000 km ( caso da Renault, GM, Fiat) então se os rolamentos não forem substituídos junto com a correia, o proprietário corre o risco de arcar com o custo de mão de obra da troca do mesmo antes dos 120000 km. Gerando despesa em dobro.

Avatar
Boris 18 de julho de 2021

Alguns mecânicos se valem de qualquer argumento para defender seu faturamento. Mas não explicam porquê o rolamento da correia do motor Ford dura 250 mil km. E o da roda, que suporta esforço maior, vai até além disso.
Jornalista que defende o consumidor, mesmo que já tenha tido oficina e trabalhado como engenheiro em fábrica de peças, ainda tem que ouvir críticas levianas e sem nenhum embasamento técnico.

Avatar
Jorge Luiz Dos Santos Pacheco 18 de julho de 2021

Eu tenho carro a muito tempo e sempre fiz manutenções periodicas, nunca tive problemas agora essa de trocar correia tensor nao ou guia deve estar doido a vida do motor depende destes componentes se nao os trocar ai fica correndo o risco do rolamento trava ou esticador nao fazer seu procedimento correto
Desculpa mais vc esta errado

Avatar
Jorge Luiz Dos Santos Pacheco 18 de julho de 2021

Eu tenho carro desde meus 18 anos sempre cuidei e fiz manutenções agira falar que so trocar a correia e nao trocar os outros componentes vc e doido
O motor depende destas pecas perfeitas se tiver algo errado ja era tudo e inclusive motor
Vou te falar vc nao entende muito e ficar se baseando por normas tecnicas nao confio não o carro e meu e acho que vcs teria que procurar coisas mais instrutivas

Avatar
Ewerton Alves Oliveira 18 de julho de 2021

Boris você e engenheiro deve muito bem saber que todo carro tem um projeto diferente, engenheiros diferentes, para planejar tal peça, agora você comparar um rolamento da roda com rolamento de um tensor que se travar por falta da manutenção preventiva pode custar perder o valor de um carro pra arrumar você tá de brincadeira, empurroterapia e coisa do seu tempo quando existia só carro com carburador, a tecnologia dos carros evoluíram acorda Boris pra vida muda o disco.

Avatar
fernando telles ferreira 21 de julho de 2021

Pois é, já deu para notar que você só sabe teoria. Prática só quem está no dia a dia de oficina.

Avatar
LEANDRO NEPOMUCENO DOS SANTOS 18 de julho de 2021

Deveríamos colocar o Boris pra trabalhar numa mecânica por uns 3 anos, e ele ficar como responsável de dar garantia de serviços por um ano …
Quero ver se ele mantém essas opiniões de especialista de manutenção… que fica atrás de uma mesa de computador com ar condicionado ligado ,pensando…. que besteira vou publicar hoje ?

Avatar
fernando telles ferreira 18 de julho de 2021

Sempre tem um comentarista sem o mínimo de conhecimento querendo formar opinião. Será que ele se responsabiliza pelos danos causados ao cliente por sua teoria de jegue?

Avatar
Alexandre Martins Ferreira 17 de julho de 2021

Nunca ví tanta groselha em uma publicação só…

Avatar
Alexandre Martins Ferreira 17 de julho de 2021

Interessante… quando vc compra um KIT de correia dentada vem tudo…

Avatar
Alexandre Martins Ferreira 17 de julho de 2021

Trocar a correia dentada e não trocar o rolamento é igual a defecar e não se limpar!

Avatar
RODRIGO BUENO 17 de julho de 2021

Tive mais de um carro cuja recomendação do manual constava para trocar correia dentada com 50 ou 60 mil km é nenhum consta pra trocar rolamento. Eu fazia o seguinte, com 50 mil trocava só correia e com 100 mil km trocava correia + esticador+ bomba d’água. Nunca tive problemas. Obs : mais de um carro rodei mais de 200 mil km nessas condições e todos sem problemas de quebra desses componentes

Avatar
Carlos 18 de julho de 2021

Certeza que vc e mecânico

Avatar
Carlos 18 de julho de 2021

Todos aqui são mecânicos 🤣🤣

Avatar
Marcio 17 de julho de 2021

Baixar o câmbio e trocar só o disco e a mesma coisa que tomar banho e colocar a mesma cueca

Avatar
Mister Gasosa 17 de julho de 2021

Verdade! kkkkkkkkkkkkk

Avatar
Felipe da Cunha e Silva 17 de julho de 2021

Sou um daqueles que concordam com a máxima que a manutenção preventiva é Sempre mais barata que a corretiva. Sempre faço trocas em conjunto de componentes do mesmo sistema. Freios além dos componentes de desgate vai também o fluido ou líquido de freio, correias, além da dentada e rolamentos vai também junto a correia auxiliar tensionadores e retentores do comando, na trocas de pneus além das válvulas aproveito para fazer correção de empenos nas rodas, levando elas para um torneiro especializado neste serviço finalizando com balanceamento e alinhamento e na troca de amortecedores, vai coxins batentes calços e molas…

Avatar
Alexandre 17 de julho de 2021

Em pais de primeiro mundo vc compra a correia dentada já vem o rolamento e até a bomba de água, já que está desmontado troca tudo logo sou desta opinião
Embreagem a mesma coisa

Avatar
Mister Gasosa 17 de julho de 2021

O meu ex-carro Gol 1990 1.8AP começou a fazer um barulho o rolamento da correia dentada após 45.000 km e 15 anos da última troca da correia dentada e do rolamento. Pois o manual do meu ex-carro não especifica nada de troca de correia dentada.
Assim hoje venho que prevenir é melhor que remediar. Prefiro trocar o rolamento do tensionador a cada troca de correia dentada.
E outra coisa, aqui em São Paulo/SP é um trânsito infernal, então o correto seria trocar por horas de operação do que por quilômetro rodado, pois aqui no horário de pico é uma hora um mais para andar 20 km, sendo que horário de trânsito tranquilo se leva uns 20 minutos no máximo para percorrer 20 km.
Acho que os manuais deviam especificar o prazo de certas peças em horas de operação e o computador de bordo passar a informação também em horas de operação além de km.

Avatar
RENATO NOGUEIRA DE ALMEIDA 17 de julho de 2021

A questão da troca correia/rolamento se dá pela complexidade: Se vc já desmontou a correia, aproveita a mão de obra e troca o rolamento.

Avatar
Nilson 17 de julho de 2021

Importante é não generalizar. Em carros que exigem procedimentos mais complexos para troca de um componente, pode ser que o acréscimo de uma segunda peça considerada barata, como um rolamento, seja mais vantajosa do que pagar por mais mão de obra depois de algum tempo.
Imagine trocar apenas as correntes de um EA888 para meses depois desmontar tudo novamente para trocar um conjunto de guias ou um tensionador.

Avatar
Mister Gasosa 17 de julho de 2021

Exatamente! É o tal do “fazer barba e cabelo”.

Avatar
Joe 17 de julho de 2021

Esse aí do alinhamento eu aprovo – o peão ja ta com teu carro na maquina – se for fazer separado vc tem q voltar em outra epoca, perde mais tempo, e so um serviço sai mais caro

Avatar
Maurício Brisolara 17 de julho de 2021

Tem carros com correia de borracha que pedem trocas aos 50 mil km e outros aos 120 mil km por diferença de projeto. A questão de trocar determinadas peças na maioria dos casos se deve ao custo da peça ser baixo e da mão de obra ser alto. Por incrível que pareça, as vezes a retífica de discos custa o preço de uma peça nova. Alinhamento e balanceamento se faz de forma preventiva mesmo sem ter “sintomas”. Mecânico que conhece norma da ABNT? Existem?

Avatar
Boris 17 de julho de 2021

Sim,existem. Já fui criticado por mecanico que se acha o “sabe-tudo”, alegando que a troca do rolamento era recomendação da ABNT. Sem imaginar que, por minha interferência, a ABNT tinha eliminado a norma.

Avatar
Max 19 de julho de 2021

Boris, vc deveria assumir a responsabilidade da garantia sob as peças que aconselha não serem substituídas.

Avatar
João 18 de julho de 2021

Tive um Fiesta Zetec Rocan e todas as vezes que ia trocar a embreagem,aproveitava pra trocar também o atuador.Depois dá pau no atuador também aí ter que abrir tudo novamente e provavelmente mais um gasto.

Avatar
Deixe um comentário