Compass 2022: o que já sabemos sobre o SUV com versões 1.3 turbo

Jeep brasileiro terá alguns detalhes diferentes do apresentado na China; interior do modelo foi completamente renovado

Por AutoPapo 20/11/20 às 13h18
jeep compass trailhawk 2022 chines visto de frente em movimento
Linha atualizada será apresentada pela primeira vez no Salão de Guangzhou (Foto: Jeep | Divulgação)

A Fiat Chrysler Automóveis revelou nesta sexta-feira, 20, algumas imagens de baixa qualidade do Jeep Compass 2022. O modelo que recebeu opção de motorização flex 1.3 turbo será apresentado no Salão de Guangzhou, na China.

Além do propulsor inédito, o SUV recebeu uma extensa reformulação em seu interior. Painel, console central e volante estão mais modernos. As configurações mais completas receberão, inclusive, um quadro de instrumentos digital de 10,25 polegadas.

A central multimídia escolhida pela Jeep também mudou e passa a contar com uma tela de 10 polegadas flutuante.

LEIA MAIS

Como é possível observar na imagem da cabine, as saídas do ar-condicionado são novas. O volante tem um desenho para diferente para os botões e cobertura do airbag.

Serão itens de série do Compass 2022:

  • câmeras de visão 360º;
  • faróis Full-LEDs; e
  • sistemas de condução semiautônomos.

Conjuntos mecânicos do Compass 2022

O Jeep Compass 2022 flex vai estrear o motor 1.3 turbo Firefly em SUVs. De acordo com as expectativas do mercado, o propulsor será capaz de oferecer 180 cavalos, mais do que os 160 cv entregues pelo 2.0 16V.

Torque e consumo de combustível serão consideravelmente melhores. O conjunto mecânico contará também com a transmissão automática de seis marchas e tração dianteira – isso nas versões flex. Nas opções a diesel, câmbio automático de nove marchas e tração integral.

A Fiat Toro também receberá o 1.3 turbo. A picape será lançada um pouco antes do Compass 2022, no início do ano que vem.

Fotos: Jeep | Divulgação

4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Francisco 21 de novembro de 2020

E o mofo no ara condicionado? Será que resolveram?

Avatar
Assis 20 de novembro de 2020

Carro ótimo em vários aspectos, mas tomara que resolvam os problemas da lerdeza na troca de marchas do câmbio automático e do consumo, pois o motor 2.0 atual bebe como 6 cilindros e anda como 4.

Avatar
Rodolfo 20 de novembro de 2020

Na hora de comprar um carro o meu critério é:
1) aceleração de 0 a 100 km/h: é abaixo de 10 segundos levo;
2) consumo: tem que estar na média da categoria.

Avatar
Rodolfo 20 de novembro de 2020

Por exemplo, fiquei na dúvida entre dois carros:
1) Fiat Argo 1.8 – ano 2019 – câmbio manual:
– 0 a 100 km/h = 9,2 segundos – Nota 10,0;
– consumo rodoviário: 9,2 km/litro no etanol e 13,3 km/litro na gasolina – Nota 8,0;
– Design: Nota 8,0
2) Onix 1.4 – ano 2019 – câmbio manual:
– 0 a 100 km/h = 10,5 segundos – Nota 9,0;
– consumo rodoviário: 10,3 km/litro no etanol e 14,9 km/litro na gasolina – Nota 10,0;
– Design: Nota 10,0

Então meu critério geral o carro escolhido seria o Onix, apensar de o coração bater mais forte pelo 0 a 100 km/h do Argo.

Avatar
Deixe um comentário