[ANÁLISE] Já posso comprar carro PcD de R$ 140 mil? Com quais isenções?

Após votação na Câmara dos Deputados, ainda há outras instâncias a percorrer. E ainda tem a isenção de ICMS e do IPVA

Por Alessandro Fernandes 14/06/21 às 18h37
adesivo de pessoa com deficiência pcd em para-brisa de carro
Mercado de carro PcD está sem opção devido ao limite atual das isenções (Foto: Shutterstock)

O mercado de carros PcD tem sofrido muitas reviravoltas neste ano. Como se não bastasse o teto para isenções de ICMS estar congelado há 12 anos em R$ 70 mil, em 1º de março o Presidente da República publicou a Medida Provisória 1034 limitando também no valor de R$ 70 mil o teto para isenção de IPI, baixando para meia dúzia o número de modelos com câmbio automático que poderiam ter direito ao benefício.

Com a falta de peças no mercado automobilístico em decorrência da pandemia, este número foi diminuindo até chegar a zero, tornando inócuas as isenções em veículos automáticos.

VEJA TAMBÉM:

A MP, porém, precisava passar pela Câmara dos Deputados para aprovação, e, após intensa mobilização e pressão popular, o relator, Deputado Moses Rodrigues, alterou o texto original aumentando o valor do teto do carro PcD de R$ 70 mil para R$ 140 mil e diminuindo o prazo para nova solicitação de quatro para três anos.

O texto foi colocado em votação no dia 2 de junho e foi aprovado pelos parlamentares, que incluíram também os deficientes auditivos entre aqueles passíveis de ter o direito. Uma grande vitória para as pessoas com deficiência, porém, uma vitória parcial.

Falo desse assunto também neste vídeo:

O texto segue agora para o Senado para apreciação. E os senadores têm até o dia 28 de junho para emitir seu parecer sobre o texto que receberam da Câmara. Se não votarem até lá, a Medida Provisória caduca e volta a regra que era antes da sua publicação, sem limite e isenção a cada dois anos. Mas se votarem, o texto estará sujeito a veto, alteração ou aprovação.

Se as alterações forem vetadas, o Congresso promulgará o texto original, com limite de R$ 70 mil e quatro anos para nova isenção. Se for alterado, ele volta para a Câmara dos Deputados para apreciação.

Mas se for aprovado do jeito que está, segue para a Presidência da República, que tem quinze dias para vetar ou aprovar. Vetando, o texto ainda volta para a Câmara dos Deputados, onde o veto pode ser confirmado ou derrubado. Mas se o presidente aprovar, aí sim passará a vigorar a isenção de IPI com novo teto, de R$ 140 mil reais, e novo prazo, de três anos.

E haverá novamente vários modelos de veículos que poderão ser adquiridos com isenção de IPI. Portanto, até a terceira semana de julho teremos finalmente uma definição sobre esta questão de teto e prazo para isenção de IPI.

isencao carro pcd 140 mil
Tramitação da medida provisória (Foto: Alessandro Fernandes | Divulgação)

E como ficam o ICMS e IPVA?

Se for aprovado o texto atual da MP 1034, podem voltar as muitas promoções oferecidas pelas montadoras de veículos com isenção de IPI mais bônus de fábrica. Vai ser uma alternativa para as pessoas com deficiência comprarem veículo 0km. Mas será suficiente?

O percentual que o IPI representa na composição do veículo não é o maior entre os impostos. Entre os modelos mais vendidos do mercado nacional, ele representa 7% nos veículos com motorização até 1.0 Flex; 11% nos veículos de 1.0 a 2.0 Flex e 25% nos modelos que tem motor a diesel, independentemente da cilindrada – verifique todos os percentuais nessa matéria.

No cálculo do desconto este percentual é menor, ao retirar o imposto do valor do carro, o desconto representa 6,54%, 9,91% e 20% respectivamente. E o ICMS, aquele mesmo imposto estadual cujo teto de isenção está congelado há 12 anos em R$ 70 mil, tem alíquota entre 12% e 18%, dependendo do estado. E ainda tem o IPVA, que na maioria dos estados representa 4% sobre o valor do carro, e deve ser pago todo ano até o terceiro mês sem falta.

Depende do Confaz

Como fazer então para que o teto do ICMS e IPVA acompanhem o teto de IPI? Quem determina os parâmetros da isenção de ICMS é o Conselho Nacional de Política Fazendária – Confaz -, em reuniões periódicas comandadas pelo presidente do órgão, o Ministro da Economia Paulo Guedes, com a participação de todos os Secretários de Fazenda dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal.

As datas das reuniões são definidas no início do ano e divulgadas em um calendário no site oficial do órgão. A última reunião ocorreu em 31 de maio e a próxima será no dia 08 de julho. E por estranho que pareça, não há nenhuma reunião agendada até o fim do ano após esta data.

Como o prazo máximo para definição do teto de isenção de IPI é a terceira semana de julho, pode ser que ainda não haja uma definição na próxima reunião do Confaz. Vamos torcer para que haja.

Mas porque o Confaz tem que esperar a definição do IPI? Porque a isenção de ICMS para o carro PcD depende da isenção de IPI. Um dos documentos necessários para conseguir a isenção de ICMS é a isenção de IPI deferida. Portanto, não tem como o teto estadual ser maior do que o federal. Parece simples, basta então o Confaz votar pelo aumento do teto de ICMS assim como estão fazendo com o teto de IPI.

Porém, isentar veículos deste imposto significa renúncia fiscal, ou seja, abrir mão de receita, e neste momento de pandemia, em que muitas empresas estão fechando e a arrecadação está baixa, isto pode ser complicado. Principalmente porque as decisões do Confaz devem ser unânimes, todos seus componentes devem estar em comum acordo.

A regra para isenção de IPVA também é de competência dos estados e costuma acompanhar a regra do ICMS, e está sujeita ao mesmo teto. Portanto ela também depende da definição do teto de ICMS. E assim como a isenção de ICMS, representa menos receita para os estados.

Carro PcD: direito de ir e vir

pessoa com deficiencia pcd olhando interior de um veiculo
Direito ao carro PcD não é luxo e garante o direito de ir e vir à pessoa com deficiência (Foto: Shutterstock)

Pode ser complicado deixar de arrecadar, mas mais complicado é privar pessoas com deficiência de seu direito de ir e vir, afinal, as isenções para o carro PcD existem para compensar a falta de transporte público adaptado que atenda a todos, calçadas de qualidade, rampas nas esquinas, faixas de pedestres elevadas, e por aí vai.

Esta falta de estrutura das cidades impossibilita pessoas com limitações de estudar, trabalhar, se tratar, enfim, ir aonde quiserem, se não tiverem veículos próprios. E estes veículos devem ser novos para que não corram o risco de estarem sozinhas no carro e o mesmo estragar, deixando-as na mão no meio da cidade, ou de uma via expressa, causando um grande transtorno para muita gente.

Dependendo da deficiência, não tem como sair do carro e empurrar. Sem contar que as isenções garantem um pouco mais de qualidade de vida para pessoas que já tem muitos custos a mais para tratar as sequelas de suas deficiências, tratamentos estes que o Estado também deveria suprir.

Eleição

Vale lembrar que ano que vem é ano eleitoral, teremos eleição para presidente e governador. Será mesmo que os governantes que temos aí vão querer queimar o filme com as pessoas com deficiência, que apesar de não ser uma parcela tão grande da sociedade, todas tem família, amigos, redes sociais, e já mostraram que podem se unir e mostrar sua força para garantir seus direitos.

Além disso, atender as pessoas com deficiência mostra responsabilidade social e preocupação com o próximo, e com suas necessidades. Passou da hora de vivermos em uma sociedade mais equânime e justa.

No fim das contas, a isenção de IPVA do carro PcD depende de aumentar o teto do ICMS, que depende de passar o texto que aumenta o teto do IPI, e tudo depende da boa vontade dos Senadores, do Presidente, do Ministro da Economia e dos Secretários de Fazenda de todos os estados. Vamos torcer para que a boa vontade e a empatia estejam em alta em todas as esferas governamentais nos próximos dias.

SOBRE
42 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Rij 21 de julho de 2021

Quanto as isenções, além de ser somente para os que possuem real dificuldade de locomoção deveriam considerar o nível de renda dos compradores. Isenção tota para os que ganham até 10 SM. De 10 a 15 SM, isenção parcial. E acima disso, sem isenção, independente de ser PCD. A desgraça desse país é que todos, ou quase, querem que alguém pague por eles. Andar de ônibus e não pagar, ir ao show e pagar meia, etc…

Avatar
Rij 21 de julho de 2021

Eu sinto discordar de vários comentários. Os preços dos automóveis no Brasil não são caros. A renda é que é pouca. Convertam os valores para dólares, ou euros, e verão que, com o atual câmbio, os carros brasileiros não são mais caros, e mesmo, podem ser mais baratos. Bem como eletrodomésticos. Os salários é que são ridiculamente baixos, em consequência da baixa produtividade e sobreoferta de mão de obra. Parem de fazer filhos para herdar miséria e a pobreza diminui.

Avatar
Osvaldo oliveira 15 de julho de 2021

Meu carro só com isenção de ipi vence 2 anos em agosto/2021. Posso comprar outro em agosto/21 outro com isenção de ipi ou tenho q esperar mais um ano ate agosto de 2022, para dar os 3 anos. Ou a partir de agora fica a restricao p o carro novo ate agosto de 2024?

Avatar
joliveira 1 de julho de 2021

É até triste por não dizer degradante o pensamento oposicionista e contra um beneficio destinado a melhoria de vida e da dignidade de um ser humano, cidadão brasileiro que passou a vida toda pagando muitos e altíssimos impostos e taxas, não dá para acreditar como tem gente sem empatia e não ver quantas farras são feitas e o dinheiro dos impostos arrecadados mal administrado e/ou que não retornam em benefício da sociedade… Que façam um processo de avaliação criterioso, justo, mas que esse benefício é imprescindível e justo, principalmente para quem é idoso. Em fim, lutemos pelo Art. 5º de nossa CF.

Avatar
Jair erlacher 26 de junho de 2021

Boa tarde sou do ES tenho um carro num valor de tabela hj 85 mil entao esse ano será insento de IPVA ? Ano do carro 2019. Com a nova lei ?

Avatar
Alessandro Ribeiro Fernandes 27 de junho de 2021

A isenção de imposto que está em tramitação atualmente é do IPI. Para aumentar o limite para isenção de IPVA é necessário que o Confaz se reúna e delibere pelo aumento do teto de isenção de ICMS, e após isto acontecer, os estados poderão alterar suas regras para que a isenção de IPVA também seja alterada. Portanto, até o presente momento, você pagará IPVA ano que vem.

Avatar
Douglas 25 de junho de 2021

Parabéns pelo excelente texto, Alexandre! Completo, claro e bem escrito. Um abraço

Avatar
Mauricio 22 de junho de 2021

Olhando as respostas, como tem gente ignorante.
A matéria é completa e informa a atual situação em detalhes, parabéns ao Alessandro Fernandes pela matéria.
Quem não entendeu, ao invés de ficar enchendo de perguntas, quem sabe leia novamente, e novamente, … até enxergar as respostas.
tem gente até criticando o aumento do teto máximo, como se isso fosse algo ruim ao PCD… meu Deus!!

Avatar
Alessandro Ribeiro Fernandes 27 de junho de 2021

Obrigado Maurício! Tentei abordar o assunto de forma clara, mas tem gente com preguiça de ler tudo. Difícil entender quem acredita que segurar teto resolve alguma coisa. No momento não temos o que comprar neste valor, será que não enxergam? Vai entender. Abraços!

Avatar
Matheus 19 de junho de 2021

Subir o teto é uma ilusao pois os modelos de carros continuarão os mesmos … apenas vamos pagar mais caro nos mesmos carros de antes pois as montadoras vão aumentar os preços deles … apenas vai restringir o poder de compra dos pcds … muitos nao terão condições com estes preços abusivos que só tem no Brasil!!!!

Avatar
Edelzuita Lucas Gusmao 16 de julho de 2021

Verdade!
No Brasil os preços dos carros são muito alto fora da realidade brasileira.

Avatar
PATRIK RIZZARDI 18 de junho de 2021

Falou, falou e falou e “não falou” se a medida já tem efeito para compra! senhoooor, prolixo ao extremo!

Avatar
EDUARDO NARDIM FREGONESI 17 de junho de 2021

Boa noite, na minha opnião como pcd vejo o quanto pagamos caro no nosso País para termos um carro novo…pagamos 3x mais comparado com outros países, e mesmo com as isenções muitos deficientes não conseguem comprar um veículo…imaginem sem ter isso?

Avatar
Zeca Verissimo Neto 16 de junho de 2021

Bom dia..seria importante os Senadores aprovarem esse novo teto e tbém o Presidente sancionar a nova lei..já faz mais de 12 anos que o teto para compra de um veículo PCD esta congelado em R$70.000,00..ta muito defasado.

Avatar
ANTONIO CARLOS GUIMARÃES 16 de junho de 2021

Já posso adquirir carro com isenção PCD a partir de quando?

Avatar
Hugo Japp 21 de junho de 2021

FAVOR LER A MATÉRIA!!!!!! JUMENTO!!!!!!!

Avatar
Beltrano2021 16 de junho de 2021

Para a Redação:
Seria interessante pesquisar se essas regalias tipo PcD também ocorrem em outros países e se ocorre, com são feitas.

Avatar
Ana Claudia Raposo de Melo 17 de junho de 2021

em portugal a isencão do imosto sobre veiculo ocorre até 7.800 euros, a título de exemplo um hundai i20 custa cerca de 15.000 euros, ou seja apenas carros bem simples, basicos.

Avatar
Beltrano2021 17 de junho de 2021

Obrigado pela informação, Ana Claudia Raposo de Melo.
Se mais pessoas souberem informar a situação em outros países, e se o site não se importar pela minha “invasão”, eu teria interesse em saber.

Avatar
Kazuo 18 de julho de 2021

Essa seria a política correta. Infelizmente no nosso país favorece as pessoas q tem poder aquisitivo mais alto e não tem deficiência q enquadra neste quesito.

Avatar
Glaucia 19 de junho de 2021

Regalias? Que palavra infeliz o senhor foi usar. Eu não consigo entrar em alguns modelos de carros, tampouco consigo usar um câmbio manual. O que define meu carro são minhas limitações, ter isenção de impostos não é uma regalia não. E em outros países ocorre isenção para PCD também. Mais ou menos da mesma forma como aqui, com diferenças pequenas…

Avatar
Beltrano2021 19 de junho de 2021

Glaucia, com 70 mil vc pode adquirir um bom carro, não é mesmo?
O que me dizes de quem não pode comprar nem um de 10 mil?

Avatar
Beltrano2021 19 de junho de 2021

Devido aos últimos aumentos dos carros, até admito um valor um pouco maior, como talvez uns 90 mil, mas 140 mil não é demais?

Avatar
Kazuo 18 de julho de 2021

Vc não é obrigado comprar com benefícios o carro de 140k. Cada um compra no valor de acordo com sua condição financeira.

Avatar
João Dói 15 de junho de 2021

E o que dixem os caros senhores de pessoas que trabalharam a vida toda dando um duro danado e que até imposto sobre os medicamento tem que pagar?
Alguém olha por eles?
Eu vejo por mim, que com 65 anos de idade, o Estado tira meu couro de tantos impostos que preciso pagar. Não passo necessidades, porque mesmo pertencendo a classe média deixei de fazer muitas coisas para me preparar para o futuro.
Eu sabia que o que escrevi iria e gerar revolta rm muitas pessoas, mas meus caros… esmola é para pobre que não tem o que comer e não para quem pode comprar carro novo.
Por acaso, não é terrível alguém de classe media e alta receber benefícios, enquanto pessoas passam fome, moram em favelas, não tem roupas decentes para vestir seus filhos e inúmeras outras necessidades?
Benefícios tirados do trabalhador para beneficiar pessoas com posses, é crime moral.
Jamais irei me sujeitar a isso.

Avatar
Sir.Alves 16 de junho de 2021

Prezada, não leve ao lado pessoal,… mas na sua visão,… os deficientes não teriam qualquer valor ou dignidade… visto que na sua visão… eles geram prejuízo direto a outra classe também desfavorecida???como assim??NADA HAVER! Logo se existem pobres…. morram e danem-se e ferrem-se todos os deficientes??? ABSURDO! Também não sou rico! Pagomos absurdos de impostos… iptu alto, bandeira vermelha na conta de luz,ipva abusivo de quase 4% em carro velho com quase uma década que ja deixou na rua…e tenho uma irma especial que precisa de todo apoio possível…. um pobre pode e deve batalhar e foi assim que minha família saiu da pobreza,estudo e muito esforço… e um deficiente com sindrome de down? faz como? mando minha irma se danar? vejo como uma compensação JUSTA o estado retornar algo para ela , pois jah gastamos com medicacoes de uso continuo,medicos,transporte, escola, fisioterapia e etc,….as isencoes sao um pouco de retorno e dignidade….longe do retorno ideal que qualquer brasileiro precisa,ainda mais sendo deficiente… nada mais JUSTO!

Avatar
João Dói 16 de junho de 2021

Muito pelo contrário, pois eu semprei respeitei e sempre irei respeitar os deficientes, seja de ordem física ou mental.
O que não concordo é que esse valor que o Estado deixa de receber pelos impostos, poderia ser utilizado para aqueles deficientes sentados nas calçadas das cidades implorando por centavos para poder comprar o pão de cada dia. São deficientes pobres e abandonados à própria sorte, sem o devido apoio social. Muitos ou dormem na rua ou em favelas, sem o mínimo do conforto necessário para a dignidade humana.
E por favor, leia atentamenteo o que escrevi, para não responder ofensivamente.
Você acha justo um cidadão de posses ter benefícios de luxo, porque no Brasil atual carro de 140 mil é luxo, enquanto o outro deficiente sem posses não tenha nem o que comer e nada consegue do Estado que se obriga a mendigar?
Quando minha mãe ptecisou de cadeirafe rodas, eu previsei comprar porque não existia nenhuma disponível.
Será que 70.000 mil não é um bom valor?
O meu carro seminovo não vale isso e que foi comprado com recursos próprios e com o devido imposto.
Trabalhei 37,5 anos e tenho quase 65 anos de idade.

Avatar
Cleiton 9 de julho de 2021

Não é tirando os benefícios de uns que iremos corrigir os problemas sociais de um país.jà que lembrando dos inúmeros benefícios que possui a classe política isso sim teria que ser enxugando uma vergonha auxílio moradia até pra juiz com mais de cinco propriedades

Avatar
Fernando B 15 de junho de 2021

Infelizmente isso virou uma farra. Continuam muitos deficientes sem poder ter acesso a um carro qualquer, enquanto uma tendinite dá direito ao cidadão burlar o sistema e pegar carro (caro) com isenção de imposto, pra vender em 2 ou 4 anos (dependendo do lugar) pelo valor acima de tabela, e assim comprar outro, zero, na mesma malandragem. Muitos desses em geral se acham “cidadão de bem” . O Brasil não é um país sério. O carro de deficiente deveria ser adaptado internamente. Caso seja para o familiar levar o deficiente, deveria ser o modelo básico, inclusive com câmbio manual, já que é para a pessoa sem deficiência dirigir. Bastaria apenas tirar os impostos.

Avatar
João Dói 16 de junho de 2021

Carros adaptados internamente para quem realmente tem deficiência, é válido!
Minha mãe morou cinco anos em minha casa depois de não poder mais caminhar devido a cirurgia em sua perna. Também passou a sofrer de Alzheimer e mesmo assim, eu não fiz uso de nenhuma regalia por não considerar justo.

Avatar
Wagner saldanha 15 de junho de 2021

Queria entender como deficiente auditivo não consegue tal benefícios, uma vez que os altos custos de aparelhos auditivos, podem impactar na compra de um automóvel zero km.

Avatar
João Dói 15 de junho de 2021

“Direito ao carro PcD não é luxo e garante o direito de ir e vir à pessoa com deficiência”
Ok, não discordo em ajudar deficientes, mas como fica a situação daqueles que não podem nem comprar um carrinho de mão para serem transportados pelos familiares?
Será que é mesmo necessário adquirir carro nesse valor para satisfazer as necessidades dos deficientes? Não poderia ser mais em conta?
Também existe a corrupção. Tem fiscalização para saber se o veículo está na garagem do deficiente ou na casa do irmão, do pai, do sogro, do filho ou do responsável? Será mesmo que o veículo será utilizado para o devido fim?
Então, não seria o ideal construir carros específicos para o uso ou o transporte desses deficientes, como cor diferenciada e placas que anunciem para o fim que se destina?
Não seria interessante os governantes promoverem concorrência entre as montadoras nacionais para que adaptem carros já existentes como no acima citado?
É bom pensar nisso!

Avatar
Ernane Pereira de Pinho 15 de junho de 2021

Boa tarde Sr.
Nao sei como respoder estas questões.
Vou citar meu exemplo.
Sou pcd desde 1989.
Passei a partir daí, a dirigir carros com adaptaçoes.
Adquiri meu primeiro carro zero em 1994. Adaptaçao feita em oficina, já que as fábricas nao as fazem.
Ficam ridiculas e até perigosas.
Comprei meu primeiro zero automatico em 2008 e o ultimo, que ainda tenho, em 2018.
Com êsse teto de r$ 70.000 nao existem mais veículos automaticos. Durante 12 anos permaneceu esse valor.
Seria justo eu voltar para um carro com gambiarra, enquanto politicos, ministros, etc, etc andam em veiculos bancados por nós?
Eu que me acidentei no meu trabalho, pagando impostos absurdos durantes anos? Agora aos meus 67 anos adquirir veículo que nao me atende?.
Comfesso que muito me entristece.
Que os orgãos competentes façam seu papel de fiscalizaçao para os pilantras, mas eu nao posso pagar por isso.

Avatar
Sir.Alves 16 de junho de 2021

Caro Ernane, voce esta certíssimo! Nao concordo em decorar os veiculos PCDs com cores ou faixas para os deixarem vulneráveis a açoes de bandidos, e nem obrigar um PCD usar carro usado pelo baixo teto do ICMS,ou menos ainda forçar um PCD a recorrer a oficinas para adaptação mecânica! Isso seria uma vergonha publica!!

Avatar
Rosa Maria 15 de junho de 2021

Existem casos e casos….existem sim pessoas com necessidades especiais…que um carro faz toda diferença para uma melhor qualidade de vida….como trabalhar….ir ao medico ou fazer terapias que é de suma importancia para essas pessoas

Avatar
Alessandro Ribeiro Fernandes 15 de junho de 2021

Carro está caro no Brasil para todo mundo, e para o deficiente, além do incentivo de retirar os impostos, muitas montadoras dão bônus de fábrica, deixando o carro mais em conta. Fiscalização seria ótimo, importante, mas o governo não quer arcar com este curso, de qualquer forma para solicitar o benefício já é complexo, é preciso comprovar com exames, avaliação de um perito e CNH Especial. Carros específicos para deficientes não são a saída, muitos de nós tem família e vida normal, precisam somente de um carro espaçoso, seguro e com bom porta malas. Além disso é possível converter veículos com adaptações específicas. Carros adaptados de fábrica poderiam ser interessantes.

Avatar
Fabio Hideki 15 de junho de 2021

A/C do Sr. João Doi. Prezado Sr. João Doi, Acho que o senhor não tem nenhuma empatia com nenhum deficiente ou tem algum deficiente. Eu conheço o Alessandro que participou desta matéria e não tem nenhum carro até R$ 70.000,00 que satisfaça as condições de acessibilidade, com R$ 140 mil, não é comprar um SUV super luxuoso, isso quer dizer que o valor do carro comercial é de R$ 140.000,00 tirando o IPI ele vai para R$ 130.000,00, se tirar o ICMS vai para abaixo desse valor e assim vai. Além disso, o carro para um deficiente, no mínimo precisa ter direção hidráulica + cambio automático. Quanto a fiscalização, precisa sim, ficar com o PCD/Deficiente que conduz o carro/proprietário, sujeito a multa e/ou infração. Pena que você é tão ignorante e desprezível ao seu comentários. Agradeço a cada dia pela amizade do Alessandro, Rodrigo Rosso, Carlos, Sophia, Marcos, Fábio, Abrãao e muitos outros que fazem a nossa de PCD melhor e não a sua.

Avatar
Marcos Antonio 15 de junho de 2021

Prezado, o que vc sugeriria? Um veículo de cor neon com letras garrafais escrito “pessoa com deficiência”? E quanto aos maiores riscos de assaltos? Pq já é comprovado que a bandidagem prefere atacar pessoas mais vuneráveis, e me fala qual veículo zero km de 140.000,00 hoje no Brasil pode ser equiparado a um veículo de luxo? Se vc fosse deficiente entenderia o outro lado, ou se fosse pelo menos um pouco empático, não faria esse comentário discriminatório, uma pena esse tipo de preconceito.

Avatar
Juarez Sanches de Souza 15 de junho de 2021

Senhor João Dói, boa tarde. Em primeiro lugar, a sua opinião é atrasada em mais de meio século, excludente e burra, porque ,além de vir cheia de preconceito, não respeita o livre mercado, já que as vendas PCDs se tornaram essenciais ao mercado automotivo, ou seja, empregam pessoas, geram impostos e trazem lucro. Além disso, o processo de isenção é criterioso e envolve assinaturas de médicos, além de passar por um processo de análise criterioso na receita federal.
Sobre as pessoas que carregam parentes em carrinhos de mão, se o senhor conhecer alguém o oriente a ir na assistente social do centro de saúde mais próximo a casa dele, porque o governo dá cadeira de barro e de rodas, gratuitamente, às famílias.
O senhor usou a falácia do espantalho, mas, como o seu comentário é digno de um asno, respondi.
Pessoas como o senhor contribuem com o capacitismo, porém o senhor nem sabe o que é isso, e, limitado como é, não vai querer saber o que significa.

Avatar
João Dói 16 de junho de 2021

JUAREZ SANCHES DE SOUZA
Este cidadão usou palavras ofensivas e mesmo assim foi publicado.

Avatar
João Dói 15 de junho de 2021

Escusas por alguns erros de digitação.

Avatar
Adélia lino 14 de junho de 2021

Quem não tem uma deficiência acha difícil andar de ônibus já pensou quem Nei pode subir no ônibus, então quem tirou o ipi icms.e IPVA não pensa que amanhã pode ser um deficiente pense pq nesta vida tudo pode acontecer .antes de prejudicar os deficientes vcs pode receber um 0 na próxima eleição principalmente vc João Doria tô de olho em vc .

Avatar
Deixe um comentário