Conheça 5 versões confiáveis de carros considerados bomba

Alguns carros ganharam a fama de bomba no Brasil devido a problemas de versões específicas, mas em muitos deles existe alguma versão que seja confiável

fiat marea turbo
Sim, até mesmo o Fiat Marea teve uma versão considerada confiável (Foto: Fiat | Divulgação)
Por Eduardo Rodrigues
23 de agosto de 2021 09:38

Se existe uma coisa que o brasileiro gosta em um carro é confiabilidade. A simplicidade e robustez do Fusca foi o segredo para seu sucesso no país, o mesmo vale para o Gol e a primeira geração do Chevrolet Onix. Carros problemáticos ou com manutenção complicada ganham a fama de “bomba” rapidamente e encalham nas vendas.

Alguns desses carros considerados como “bomba” contavam em sua gama com algum modelo de mecânica mais robusta. Mas esses modelos muitas vezes ganham a fama dos irmãos injustamente, podendo até se tornar boas opções de usado para quem não tem preconceito. Confira cinco desses carros:

VEJA TAMBÉM:

1. Fiat Marea 1.6

Vamos começar logo com polêmica. O Fiat Marea foi bem recebido pela imprensa quando lançado no Brasil, chegando até a ganhar comparativos contra rivais mais bem sucedidos no mercado. Mas um erro da Fiat na recomendação da troca de óleo fez que muitos carros apresentassem problemas e manchou a imagem do sedã.

O motor Pratola Serra do Marea — tanto o 1.8 quanto os cinco cilindros são dessa família — era um projeto moderno na época e até hoje é recomendável levar em mecânicos que conheçam bem o modelo para evitar dores de cabeça. Mas e como fica quem gosta do Marea mas quer se preocupar menos com a manutenção e consumo?

fiat marea weekend 2006 prata frente em movimento
O motor 1.6 pode ser encontrado tanto no Fiat Marea sedã quanto na perua Weekend (Foto: Fiat | Divulgação)

A solução foi apresentada perto do final da carreira do sedã médio italiano: a versão 1.6 16v lançada em 2005 na linha 2006. Esse propulsor era fabricado na Argentina e equipou a família Palio, Doblo e o Brava. Essa configuração utilizada no Marea, Brava e Doblo é chamada de Corsa Lunga, por ter o curso dos pistões maior que a versão utilizada no Palio e seus derivados. Por isso ele responde melhor em baixas rotações.

Uma curiosidade é o 1.9 do Linea, que é a junção do diâmetro maior do 1.6 do Palio com o curso maior do Corsa Lunga. Essa mistura é uma receita dos preparadores argentinos que foi parar na linha de produção.

O motor 1.6 argentino é uma evolução de um motor da Fiat apresentado em 1969. Por conta da concepção antiga, é um motor mais simples que o Pratola Serra, não existem mistérios ou ferramentas específicas para cuidar dessa mecânica. Isso faz que o Marea 1.6 se torne uma opção interessante de sedã usado, só não espere o desempenho dos irmãos 2.4 e 2.0 turbo.

2. Peugeot 206 1.6

O 206 causou quando foi lançado, tanto no Brasil quanto na Europa. Seu design foi considerado revolucionário para um compacto e estreou uma nova identidade visual na marca do leão. Mas no Brasil o carrinho virou motivo de piadas depois de alguns anos no mercado.

O principal culpado da fama de bomba foi o motor 1.4, que possui um problema crônico na junta dos cabeçotes. Quando esse motor foi atualizado no 208 e na segunda geração do Citroen C3, passando a ser chamado de 1.5, o problema continuou e não ajudou na fama dos franceses.

peugeot 206 presence 1 6 flex prata traseira
Não existem mistérios para manter um Peugeot 206 com motor 1.6 e cambio manual (Foto: Peugeot | Divulgação)

Mas apesar do motor 1.6 16v ser da mesma família, ele não apresenta esses problemas. Esse 1.6 ainda é utilizado pelo 208, 2008 e no furgão Partner, onde presta serviço sem grandes dores de cabeça. No 208 ele é criticado por ser subdimensionado para o peso do veículo e datado diante dos concorrente, mas não pela confiabilidade.

No 206 e 207 só é precisa prestar atenção a qual transmissão está levando junto. A caixa automática de quatro marchas é a infame AL4, que pode apresentar trancos e o conserto pode sair caro. Esse cambio foi atualizada com o tempo, mas o 206 usa um interação mais antiga dele. A combinação do motor 1.6 com o cambio manual é a mais certeira para quem se interessa pelo 206.

3. Mitsubishi Pajero Sport V6

Quando se fala em picape e SUV no Brasil, o motor diesel é praticamente um item obrigatório. Motores de seis cilindros movidos à gasolina ou flex são vistos com desconfiança por causa do consumo ou das grandes chances de estarem equipados com um kit GNV.

Mas com o Pajero Sport o motor V6 é considerado como a opção mais segura, mesmo gostando de beber. O culpado disso é o motor diesel problemático utilizado nessa geração do Pajero Sport e da picape L200.

mitsubishi pajero sport prata v6 3 5 frente parada em gramado
A fama de robustez dos motores diesel não havia chegado ao motor da Mitsubishi, melhor sustentar o consumo do V6 (Foto: Mitsubishi | Divulgação)

O motor 4D56 é um quatro cilindros 2.5 diesel, que em sua versão mais potente produz 150 cv. Porém esse motor sofria de sobrecarga térmica, muitas vezes o sistema de arrefecimento não era capaz de resfriar o propulsor. O estrago pode chegar a ser o empenamento do cabeçote.

Já o motor V6 3.5, que produz até 205 cv, não conta com problemas crônicos. Estando com a manutenção em dia, a única preocupação do proprietária será o preço dos combustíveis. A versão apenas à gasolina é considerada mais econômica pelos donos, mas não chega a ser um abstêmio.

4. Ford Focus 1.6 (terceira geração)

A terceira geração do Ford Focus evoluiu o conceito bem sucedido desse carro médio. Manteve a suspensão traseira independente, era moderno e gostoso de dirigir. O motor 2.0 Duratec recebeu melhorias e contava com uma alta potência específica para um motor sem pretensões esportivas.

Mas no Brasil esse motor de 180 cv era disponível apenas com o cambio automatizado de dupla embreagem Powershift. O cambio foi tão problemático que manchou a imagem de todas as versões do Focus. A Ford foi processada no Brasil e nos EUA pelos problemas, aqui ela realizou reparos e deu 10 anos de garantia para o cambio.

ford focus 2016 vermelho frente
Sem Powershift, sem problemas. O motor 1.6 empurra o Ford Focus com competência e o carro já vem bem equipado desde a versão de entrada (Foto: Ford | Divulgação)

Já o Focus 1.6 manual conta com os pontos positivos da terceira geração, mas sem a preocupação com o Powershift. Sob o capô está o motor Sigma, de 135 cv, e a caixa de marchas é a IB5 já conhecida de outros modelos da marca. O desempenho não desperta paixões, mas não é uma tartaruga: faz de 0 a 100 km/h em 11,4 segundos de acordo com a Ford.

Mesmo na versão de entrada SE o Focus já vem bem equipado, oferecendo controle de estabilidade, monitor de pressão dos pneus, sistema de conectividade Sync, sensor de chuva, sensor crepuscular e rodas de liga leve. Na SE Plus ainda acrescenta airbags laterais, ar condicionado digital com duas zonas, bancos revestidos em couro e cruise control. Infelizmente a combinação de motor 2.0 com cambio manual existiu apenas na Argentina.

5. Ford Maverick 2.3

O Ford Maverick é um carro que tinha tudo para não existir no Brasil, mas a gestão da Ford brasileira considerou mais barato fabricar esse modelo norte-americano que o Taunus alemão. O Maverick foi lançado com o antigo motor 3.0 da Willys ou o V8 5.0 importado.

Ambos motores tinham dois problemas em comum: o consumo alto e a tendência a superaquecer, dando o apelido de “Ferverick” para o carro. O V8 pelo menos entregava um bom desempenho, mas o preço alto da gasolina fazia o brasileiro preferir outros carros.

propaganda ford maverick 1975
O motor 2.3 do Ford Maverick era moderno para a época e continuou em produção no Brasil para exportação (Foto: Ford | Divulgação)

O Maverick ideal para o Brasil foi o 2.3, que só chegou em 1975, dois anos após o lançamento. Esse motor 2.3 de quatro cilindros contava com comando de válvulas no cabeçote e era um projeto moderno da Ford feito para ser usado em todo o mundo. Ele era produzido em Taubaté (SP), de onde era exportado para os EUA.

Com o 2.3 o Maverick tinha desempenho superior ao antigo 3.0 Willys e era econômico. Mas nem um motor moderno salvou as vendas do Maverick na época, que viveu na sombra do Opala. Esse motor 2.3 ganhou uma sobrevida no Brasil no Jeep CJ, Rural e F-75. Uma versão turbinada do 2.3 era feita em Taubaté para exportação inclusive.

Cobiçado hoje, Maverick foi um fracasso de vendas. Boris Feldman explica:

48 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Ivan Begotti Cardoso 31 de agosto de 2021

Enaltecer o marea 1.6 16v é loucura, esse motor apesar de melhorado no marea, tem consumo elevado e é bem ruim acessar os bicos por exemplos.O cinco cilindros 2.4 é o melhor torque em baixas rotações, bom de consumo e na bia quem é mecânico de VERDADE sabe que esses motores cinco cilindros dependem dos mesmo cuidados de ajustes de qualquer motor.Tem motor muito mais complicado que esse.

Avatar
Ron 31 de agosto de 2021

Esqueceram nessa lista GOl, Fox, Voyage com motor EA111 (Power), cabeçote com desgaste prematuro. Inclusive o motor já vem com um dispositivo para identificar limalhas.

Avatar
Dilson Casarin 30 de agosto de 2021

Já tive um mareia e sou apaixonado este carro o meu era 5 cilindros top impecável nunca tive problemas

Avatar
Heverardo Miranda de Oliveira 29 de agosto de 2021

Possuí um Maverick de 4 cilindros. Era super macio, mas muito lesadão e beberrão de gasolina. Na época troquei por 2 fuscas,um rodando e o outro para terminar. Pense num buxo.

Avatar
Ênio de Campos 27 de agosto de 2021

O curioso disso tudo é que quando pego uma rodovia e viajo não vejo nenhum desses carros antigos como Marea, opala e etc. Por que será? Seus donos não confiam.

Avatar
Seu toba 28 de agosto de 2021

Vc não ver esses carros porque já te deixaram para traz, com certeza vc só sabe pegar carro andar não entede nada de carros

Avatar
Felipe 10 de setembro de 2021

Ué achei q a o carro era pra isso. Pegar e andar. Obg por me ensinar que a função não é essa.

Avatar
Zeca 27 de agosto de 2021

Acho que a pessoa que fez essa reportagem tem uns carros encalhados que não consegue vender…kkkkk

Avatar
Bin Laden 25 de agosto de 2021

E os carniceiros piram.

Kkkkkk

Aí mas meu Peugeot é bom. Meu Moréia é cartão… Kkkkkk
Coitados, o pior cego é aquele que não quer ver, tudo carniça!

Avatar
Roberto Silva 25 de agosto de 2021

Maldita inclusão digital que permite a alguém que anda de mercedes com motorista e cobrador ou montado na bicicretinha comentar na internet sobre o carro alheio…

Avatar
Bin Laden 25 de agosto de 2021

Carniceiro detectado!

Avatar
ALEXSANDRO MESQUITA SANTOS 25 de agosto de 2021

Piada seu boris e agregados

Avatar
MARCIO MACIEL MOREIRA 24 de agosto de 2021

Então, falam muito mal de alguns carros sem saber. No meu caso tenho um Peugeot 206 sw ano 2008, excelente carro. Confortável, confiável, o melhor que já tive.
O que manda e o cuidado que vc tem com o carro, se não cuidar nem Fusca aguenta.

Avatar
Geás Paes 28 de agosto de 2021

Sim é bom até quando não da problema, msm com muito cuidado uma hr ou outra vc vai te que fazer manutenção, pq peças nunca duram para sempre, tem sua vida útil. Apartir q vc começa a trocar peças meu amigo, vc vai falar tudo ao contrário desse carro.
Sempre falava que era um ótimo carro, a turma falava q era ruim e defendia.
Um lixo de carro, o cara q fez esse carro tem que levar uma surra com as próprias peças que ele fez esse lixo. Pq não chamo de carro mais. Até os próprios mecânico não gosta dessa bosta.
Seu carro ta sendo amável por em quanto, aproveita o máximo que ele ta te dando no momento, mais começou a dar problema amigo. Venda e fuja, pq vai te dar uma dor de cabeça, parece que o carro fica possuído pelo demônio, vem aquele incosto tribulação credo kkk da até arrepio 😬.
Só tou sendo sincero e sendo um amigo. Mais quando começa a dar problema o melhor coisa é passar para frente.

Avatar
Americo José Rodrigues Ventura 24 de agosto de 2021

Todo carro é bom, mas confiáveis, nem todos.
Infelizmente somos um povo de terceiro mundo, nada afeitos a respeitar os prazos e condições da manutenção. Tanto a preventiva como a de reparo.
Aí, dá no que dá.

Avatar
Fernando B 25 de agosto de 2021

Exato. Aqui no Brasil eu te diria que 8 em cada 10 pessoas NÃO fazem a manutenção preventiva. Só troca a peça quando ela quebra de vez e o carro pára. Troca de óleo então, com sorte vc acha um que troque com 10 mil ou 1 ano. Conheço muitos que trocam quando lembram (mesmo com a etiqueta bem ali perto dos olhos). Não é raro ver pessoas trocando óleo com mais de 15 mil rodados OU pessoas que até trocam com os 10 mil, mas que andam pouco e deixam o óleo lá por 1 ano e meio ou 2 anos. Fora as sandices de completar óleo em posto de gasolina. Enfim, é um cenário ideal para o mercado de usados estar com muito abacaxis.

Avatar
Paulo Roberto Januário 24 de agosto de 2021

Pessoal gostaram do marea.
Bom carro

Avatar
Felipe 25 de agosto de 2021

Marea 2.4 é carrão, só tem quem tem condições de manter, se não, é bomba msm. Já estou no meu quarto, e essa só me desfaço se for pra pegar um 2.0 turbo

Avatar
Fernando B 25 de agosto de 2021

Creio que este Felipe faça parte do grupo Talibã, pois vai gostar de bomba assim lá no Afeganistão!!

Avatar
Fabrício Oliveira 25 de agosto de 2021

Nem todo Maréa é bomba só saber escolher!!!

Avatar
Cristina 27 de agosto de 2021

😂😂😂😂

Avatar
Mauro Moraes 26 de agosto de 2021

Fiat Marea a melhor máquina nervosa que apareceu no Brasil,tecnologia Italiana, Alfa Romeu, Ferrari e Lância, o problema dos Mareas são os proprietários que não cuidam do carro e os mecânicos despreparados tecnicamente para fazer as manutenções corretíssima nos Mareas.

Avatar
João bobo 28 de agosto de 2021

No Brasil tudo que tem manutenção cara é chamado de bomba, jaja jetta, up, toro 1.3, são as novas tendências de bombas do mercado !!!

Avatar
Júlio Palmieri 24 de agosto de 2021

Eu tenho um Fiat brava 2002 sx mais é completo, vídeo elétrico nas 4 portas, faróis com regulagem interna, ar quente, ar condicionado digital, sensor de temperatura interna, travas elétricas nas 4 portas, equipado com motor 1.6, 16V, faz 14.6 na estrada e 10.4 na cidade, não troco, não vendo, carro show..

Avatar
Felipe 25 de agosto de 2021

Brava 1.6 16v é muito frouxo

Avatar
Itamar 29 de agosto de 2021

Não vende msm.Nao acha quem compra.🤣🤣🤣🤣🤣

Avatar
Alex 24 de agosto de 2021

Não, não precisa tratar como esposa, só cuidar direito que dura. O que é cuidar direito? Trocar óleo no período certo, não completar água se ver o reservatório baixando, não é ver a luz de injecao acesa e o consumo lá nas alturas e culpar o carro de beberrão, não é ouvir barulhos estranhos no motor e continuar andando até parar… Ou na pior das situações, levar em quem não entende nada sobre o fivetech, porque o tal dono achou muito caro o orçamento de quem dá conta e leva no baratinho e faz meia sola pra passar para o próximo ota..propriotario que vai pagar baratinho e irá repetir o ciclo de sobrevivência meia sola do carro até ele parar no desmanche. Muitos mareas infelizmente irão passar por isso… Agora se for um dono atencioso a manutenção e não for daqueles como todo brasileiro que prefere gastar com roda 17 e pneus carecas e serrar mola e pagar de choraboy, o carro dura e muito.

Avatar
Alex 24 de agosto de 2021

Aqui em casa temos um onix Plus LTZ 19/20, muitos falam inúmeras baboseiras do carro dizendo que ele não presta. Mas só ouviram falar do que os outros professores que nunca foram proprietários falam. O carro realmente teve 3 unidades relatadas que pegaram fogo e por causa disso, batizaram o carro de novo marea, que por sinal os mesmos papagaios falam a mesma coisa de que também o marea pega fogo… Os dois são parecidos, o marea e o onix. Porque ambos trouxeram bastante novidades que os seus concorrentes não tinham. Daí por isso são cruxificados por terem algo mais a oferecer do que os outros. Mas como é mais fácil falar bobagem, os papagaios de pirata, dizem que não presta só porque o amigo do conhecido do vizinho teve um e não foi feliz.

Avatar
Guilherme 29 de agosto de 2021

Gui

Avatar
Daniel 24 de agosto de 2021

Não tem nada de trancos no AL4. O Meu tem 106 mil km, e roda liso. O problema são os donos do carro que, mal trocam o óleo do motor. Pode não ser resistente igual ao CVT ou um ZF, mas essa conversa de trancos, está na cabeça de quem escreveu a matéria, sem nunca ter andado em um carro com esse câmbio.

Avatar
Arilton Pinheiro 30 de agosto de 2021

Infelizmente meu querido .
Este câmbio e problemático sim .
Ele sofre de desgaste prematuro nós componentes .
Já peguei diversos deles que deram problema com menos de 50.000 km rodados .
Alguns basta trocar as válvulas reguladoras de pressão e os anéis de vedação da tampa traseira .
Já os modelos mais novos tem que trocar os pacotes de disco e os pistões .
Pois se desgastam prematuramente .

Avatar
Daniel Faria Batista 30 de agosto de 2021

O meu tem 106 mil colega, você tem que trocar o óleo para ter uma vida útil maior. Não é o mais residente, mas também não dá todos os problemas se tiver a devida manutenção. Nada que não possa ser resolvido, e o custo não é tão grande, como muito outros que não são bons, e nem tem essa má fama toda.

Avatar
José Carlos da Costa Júnior 23 de agosto de 2021

Tenho um Marea 1.6,azul marinho, ano 2005, gasolina, completo, couro, regulagem de farol, retrovisores elétricos, abertura interna bocal combustível e porta malas e alarme original.
O carro é SENSACIONAL, 12km/l na cidade, não é um foguete, mas anda muito bem na estrada. Custo/benefício EXCELENTE para um sedã confortável, bonito na faixa de 9.000 a 12.000 reais, com documentação tb barato. Recomendo!

Avatar
Flávio Rodrigues de melo 23 de agosto de 2021

Tenho um brava 1.6 16v ano 2002 completo excelente carro funciona tudo não troco ele por nenhum desses modelos novos brabo de mais até a lata e bruta não amassa fácil não kkkkkk

Avatar
Bruno 23 de agosto de 2021

Marea 5 cilindros não é confiável no Brasil pelos motivos abaixo:

Donos relapsos,
mecânicos péssimos,
manutençao elevada comparada aos concorrentes de época

Ja quê vai abraçar um Marea que abrace um 5 cilindros, fora isso é a mesma coisa de comer uma picanha passada do ponto ou bolo sem recheio. Nada contra os 4 cilindros, são carros competentes mas sem trazer o maior diferencial que tem maior desempenho e o maravilhoso ronco que lembra um motor V10.

Conheço vários Marea 5 cilindros e a minha mesmo um caso que rodaram milhares de Km e fizeram viagens longas sem deixar o dono na mão.tudo questão de quem cuidou como se deve e cuidou com quem entende.

A minha Marea Weekend 5 cilindros de 23 anos chipada com uns 40cv de aumento de.potencia ha 15 anos e ja com seus 300000km nunca deu uma retífica de bloco ou cabeçote por desgaste ou fragilidade.Problemas de motor já tive por erro técnico de mão de obra em troca de correia dentada (mecânico deixou parafuso de polia folgado) e uma.falha grotesca de minha parte ao negligenciar por quase 1 ano um pequeno vazamento numa torneirinha de 5 reais quebrada da sangria do radiador me resultou. Problemas mais sérios. Mas por desgaste prematuro, subdimensionamento sistêmico e fadiga ou fragilidade de material por esforço mesmo que extremo (já levei inclusive este carro várias vezes para competições em autódromos) este carro nunca teve nada nesse sentido e nunca me deixou na estrada mesmo em viagens longas e dando umas abusadas do acelerador.

Avatar
Edson Medeiros de Freitas 23 de agosto de 2021

A única bomba era mecânicos despreparados que existe até hoje posso dizer que o Marea é um carro muito bom,pois tenho um que adoro.

Avatar
Maurício Brisolara Sias 23 de agosto de 2021

Quando jovem queria ter um Marea, acho até hoje o 5 Cil bacana. Ano passado comprei um 1.6 2006 apenas para ter como segundo carro e passear…tive que retificar o motor. Fiat robusto acho que só os Fire mesmo.

Avatar
Breno Souza 25 de agosto de 2021

Certeza que tava zoado ja, nao escolheu bem na compra.

Avatar
Polvo 23 de agosto de 2021

Conheço uma pessoa que teve um Marea 1.6 e gostava muito, o motor era simples e fácil de mexer, já que era o mesmo do Palio.

Avatar
Bruno Henrique Silva Cruz 23 de agosto de 2021

O golpe tá aí caí quem quer…

Avatar
JOABE BERNARDES VIEIRA 23 de agosto de 2021

Marea? Só se for 2.0 turbo, 5 cilindros, 20 válvulas!

Avatar
Old Boy Rur@r 23 de agosto de 2021

Deus me livre e guarde de todos esses modelos!!! São péssimos em qualidade e mercado Gasta-se milagres diários pra se ter qualquer satisfação. O único bom do ponto de vista na qualidade e durabilidade é o Mitsubishi. No entanto bebe igual a um gambá (expressão rural) ou tal qual um adolescente numa micareta.

São carros que se você ganhar de presente irá impor alguma coisa pra levá-los, tais como “se você bancar o abastecimento pra mim durante dois meses eu levo”…

Avatar
Edson Cesar 23 de agosto de 2021

Falou tudo Old Boy
Em minha idade menos idosa fiz a besteira de comprar uma Marea 2.0
Quase acabou com minha vida,gastava sacos de dinheiro pra conseguir dar uma voltinha e mesmo assim com o C…..na mão.
Graças a Deus amadureci e passei a ser mais exigente….carro bomba nem de graça.
Tem um inimigo?finja que gosta dele e de um carro desses aí de cima de presente pra ele e diz pra ele cuidar direitinho que voce comprou com carinho
Vai acabar com a vida dele rapidinho

Avatar
Alex 23 de agosto de 2021

Problema de quem teve um marea 5 cilindros é o seguinte: achar que a manutenção dele é igual ao preço que pagou barato. Daí quando começa a surgir diversos problemas porque o antigo dono não quis gastar com manutenção ou não tinha dinheiro, o carro levou a culpa. Isso quando o novo dono acostumado com gambiarra, leva para os mecânicos gambiarrentos que vão mexer no fivetech e deixar ele ainda pior do que quando foi para as mãos do novo dono suíno que pegou barato ou trocou o 1.0 que mal tinha manutenção por algo mais tecnológico e mais caro de se manter. Daí surgem comentários como desse aí em cima, que por economizar onde não se deve, culpa o carro.

Avatar
Marcelo 24 de agosto de 2021

Mas tem que cuidar tanto assim? Isso é um carro ou é uma esposa? Sei que carro, aliás toda máquina, exige manutenção periódica, mas tem carro que exige demais. Não é culpa do carro quando é razoável. Agora, se precisa demais de manutenção, não tem desculpa, é ruim mesmo. Agora, em relação a versão 1.6 16v, eu concordo. Particularmente, acho aquele motor um tanque de guerra. Meu pai teve um palio weekend stile com ele. Era valente e andava hein… agora o cara me cita gol e onix no começo da matéria como sinônimos de robustez. Pára né, tive/ tenho os dois, são duas lasanhas. O onix, 0km, troca óleo a cada 5.000km, já começou a bater tucho com 28.000km, homocinéticas e amortecedores tiveram que ser trocados na garantia. Isso é robustez onde? Tô aí com essa lasanha, vamos ver se agora ele parece robusto mesmo. O Gol então, outra lasanha, peça de acabamento, não tem uma que não dá problema, aquele barulho de vidro solto dentro da porta, então, dá um desgosto. De mecânica, quebra também, bomba de combustível, alternador adoram dar defeito. Não pode ter 1% de álcool a mais na gasolina, que já encrenca, ô carro fresco, além de que, no resto, pode até ser um pouco mais durável, mas é uma tartaruga. Saudade da palio weekend. E isso que fiat era estigmatizado como carro ruim hein. Enfim, a hipocrisia, tudo nesse país é invertido.

Avatar
Marlon 25 de agosto de 2021

Tenho Marea 2.4 desde 2005 carro do dia a dia não amola em nada troco o óleo a cada 5000km só uso 15w40 mineral carro com 213 mil rodados não entendo porque falam tão mal do carro faz 10 km por litro cidade a correia dentada troco na concessionária sempre tem promoção por haver muitas peças sou corretor de imóveis ando muito excelente carro ar condicionado excelente carro barato manutenção barata na concessionária

Avatar
Breno Souza 25 de agosto de 2021

Mimimi de quem não presta para ser dono desse tipo de carro, compra surrado a preco de Uno, sapeca o carro nos frevo e na curticao e depois leva no tiao da esquina pra fazer manutençao pq é mais barato. Ai o carro que nao presta, paga 10x mais de manutençao picada de gambiarra para resolver gambiarra e guincho para depois nao servir nem mesmo como peso de papel.

Avatar
Davi 28 de agosto de 2021

Acho que você não leu a matéria, Marea que ele disse é 1.6 não 2.0

Avatar
Deixe um comentário