Crescimento da Caoa Chery tem como pilar a evolução dos seus modelos

Marca investiu em ampliação da sua rede de atendimento em lançou três novos carros em segmentos importantes do mercado brasileiro

caoa chery tiggo 7 pro 11
Caoa Chery Tiggo 7 PRO é mais um salto no desenvolvimento tecnológico da marca (Fotos: Caoa Chery | Divulgação)
Por AutoPapo
20 de janeiro de 2022 15:33
CONTEÚDO PATROCINADO

Em um ano difícil para o mercado automobilísitico em geral, a Caoa Chery alcançou a marca de 39.747 carros vendidos em 2021. O resultado representa um crescimento de 97% em relação a 2020. Consolidada na 10ª posição do ranking das fabricantes nacionais, a montadora atingiu um market share de 2,01%. Em 2020, a participação ficou em 1,03%.

Para 2022, a perspectiva da CAOA CHERY é seguir em pleno crescimento, com a expectativa de chegar a 60 mil unidades comercializadas e ganhar mais um ponto de participação, subindo a 3%.

VEJA TAMBÉM:

“Mesmo diante de todas as dificuldades do mercado, seguimos com bons resultados. Isso é consequência dos investimentos em novos produtos. Além disso, também estamos crescendo a nossa rede de concessionárias. Já são 138 lojas que fazem com que a marca tenha excelente capilaridade em todo o país”, ressalta Marcio Alfonso, CEO da Caoa Chery.

Para atender à crescente demanda de clientes a Caoa Chery também cresceu sua rede de concessionárias em 20%, aumentando sua capilaridade e potencial de atendimento. Com o crescimento novos grupos passaram a representar ecomercializar a marca Caoa Chery, demonstrando sua força e ajudando a reforçar apresença da montadora em todas as regiões do País.

Lançamentos da Caoa Chery em 2021

O crescimento da Caoa Chery também pode ser explicado com o lançamento de três novos produtos em dois segmentos importantes do mercado brasileiro: o de SUVs e o de sedãs.

No acumulado do ano, o Tiggo 5x teve 12.557 unidades comercializadas em 2021, e figura na 13ª posição no ranking dos utilitários esportivos. Logo atrás, aparece o Tiggo 8 que, por sua vez, vendeu 10.462 carros.

O Tiggo 3x emplacou 4.676 unidades, demonstrando a força da marca neste segmento. O Tiggo 7  teve 4.002 licenciamentos.

Tiggo 3X

O Tiggo 3X foi um dos lançamentos da Caoa Chery em 2021 que estreou tendo como novidade um powetrain que, até então, era inédito no mercado brasileiro, ao combinar motor 1.0 turbo e câmbio CVT. Ao todo, o projeto de desenvolvimento do modelo para o Brasil levou cerca de dois anos e contou com mais de 150 mil quilômetros rodados em testes veiculares e 1.500 horas de desenvolvimento em dinamômetro de motor.

Linha PRO

Em 2021, a Caoa Chery reforçou o compromisso de estar sempre em movimento e conectada às demandas e necessidades dos novos consumidores. E, por isso, ela lançou a linha PRO no mercado brasileiro, caracterizada por modelos altamente tecnológicos, com design arrebatador e ricos em sofisticação, com o objetivo serem referência em veículos premium em seus segmentos.

Hoje, dois modelos recebem essa denominzação, o SUV Tiggo 7 PRO e o sedã Arrizo 6 PRO.

Tiggo 7 PRO

O SUV Tiggo 7 PRO marca mais um salto tecnológico no portfólio da marca. Com visual totalmente renovado, o modelo cresceu em dimensões, ficando ainda mais confortável, e ganhou diversos itens de tecnologia e segurança.

Outra novidade é o motor 1.6 Turbo GDI de 187 CV de potência máxima, a maior entre os concorrentes. O torque máximo é de 28 kgfm, disponível de 2.000 a 4.000 rpm.

Outro diferencial do Tiggo 7 PRO está na tecnologia. O modelo possui mais de dez itens de segurança e auxilio à direção, sempre de série, que tornam o modelo um dos SUVs mais completos do mercado.

Já andamos no SUV – o conheça em detalhes:

Arrizo 6 PRO

Além dos SUVs, um lançamento de grande impacto da Caoa Chery foi o Arrizo 6 PRO, ganhador de diversos prêmios da imprensa espacializada no Brasil.

Produzido na fábrica de Jacareí (SP) sobre a moderna plataforma M1X, reconhecida internacionalmente por seu alto nível de refinamento e qualidade, a nova versão premium do sedan Arrizo 6 chegou para revolucionar o segmento.

Entre os diferenciais do Arrizo 6 PRO estão o design, ainda mais atraente, com grade frontal, traseira e detalhes exclusivos, e os itens de tecnologia avançada como monitor de ponto cego, câmera 360° de alta definição, novo painel de instrumentos totalmente digital em tela LCD colorida de 10,25″, multimídia de 10,25″ de alta definição com Android Auto e Apple Car Play e outros, que fazem do modelo um dos mais completos do segmento em termos de segurança e conforto.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Lafayette Magalhaes 23 de janeiro de 2022

Um dia nossos carros serão chineses! Falta pouco para a China assumir a liderança mundial em tecnologia, o ocidente assiste rapidamente a transição

Avatar
Antonio Pereira 21 de janeiro de 2022

Carlos Alberto de Oliveira Andrade, CAOA, tem o toque de midas um empresário digno de todos os louvores seu legado permanece.

Avatar
Michael 23 de janeiro de 2022

Visão também, a CAOA trouxe a Hyundai focando no seguimento Premium, as chinesas vieram focando no Popular e não seguraram a barra, certa vez li uma entrevista de um executivo da VW na qual ele deixa claro que carro básico dá prejuizo, pois o valor gasto para produzir um básico ou um completo são próximos! Além do mais, o povão não dá retorno financeiro por não trocar de carro em curto espaço de tempo e nem fazem manutenção na rede credenciada.

Avatar
Antonio Pereira 23 de janeiro de 2022

Caro Michael, é uma grata surpresa ver que outros comungam de minha forma de interpretação, concordo com absolutamente tudo que discorreu em seu comentário e iria além, as montadoras já fizeram uma clara o óbvia opção em não querer mais o cliente da classe C por todos os motivos por você elencados.

Muitíssimo obrigado.

Avatar
Deixe um comentário