Dia do Motorista: 10 hábitos que você precisa mudar no trânsito

Pequenas práticas corretas nas ruas que farão você ter uma condução mais econcômica e sem colocar outras vidas em risco

Motorista desatento no trânsito segurando volante com apenas uma mão
Dirigir e falar ao celular é uma das piores ações (Foto: Shutterstock)
Por Fernando Miragaya
25 de julho de 2022 09:36
Especial para o AutoPapo

Dia 25 de julho em um país que a maioria se acha “piloto” é uma data sempre mais para refletir do que comemorar. No Dia do Motorista, é importante ter consciência de hábitos mais “saudáveis” ao volante em prol de segurança em um país que registra cerca de 50 mil mortes por ano no trânsito. Como também em prol da boa conservação e funcionamento correto do seu carro.

Então, no Dia do Motorista, aí vão 10 hábitos que você precisa mudar no trânsito. Dicas simples que farão você economizar mais com combustível, fazer os componentes do seu carro durarem mais e preservar sua segurança dentro e fora do veículo.

VEJA TAMBÉM:

Cinto de segurança

Sabe aquela mania de por uma espécie de clipe no cinto de segurança para “não apertar”? Em caso de colisão, o dispositivo vai ter uma folga e não vai cumprir a função para o qual foi projetado: segurar o corpo do motorista. Pior, esse deslocamento pode provocar lesões sérias no pescoço, clavícula e coluna do condutor.

O mesmo vale para a turma que “prende” a ponta do cinto de segurança no freio de estacionamento. Ou seja, em uma batida, o equipamento não vai segurar e a desaceleração vai projetar o corpo do sujeito direto no volante, vidro e painel, rendendo umas belas fraturas, invalidez ou mesmo o encontro mais rápido com a Dona Morte.

No banco traseiro também

O uso do cinto de segurança é obrigatório para todos os passageiros

E quem vai atrás têm de usar cinto de segurança também. Em uma colisão, crianças soltas no banco de trás terão seus corpos deslocados dentro da cabine, e podem ser cuspidas pelo vidro da frente e até pelo de trás – dependendo do tipo de acidente com o carro.

Adultos também vão se dar mal se estiverem sem o cinto no assento de trás. Segundo engenheiros, a uma velocidade de 60 km/h, um passageiro de 80 kg terá seu peso elevado a quase 1,2 tonelada devido à intensidade do deslocamento. Com isso, pode quebrar o banco dianteiro e espremer os passageiros da frente contra o painel.

Importante lembrar que não usar o cinto é infração grave, conforme previsto no Artigo 167 do CTB. O condutor está sujeito à multa de R$ 195,23 e perda de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Segura a onda

Você é daqueles que liga o carro e sai que nem um participante do programa “Corridas proibias”? Saiba que esse hábito só prejudica o motor. Deixe o veículo em funcionamento em ponto morto por uns 20 segundos após dar a partida, para dar tempo de o óleo lubrificante chegar a todas as partes do conjunto.

Depois, acelere leve nos primeiros dois minutos após sair com o automóvel e tente não exceder as 2.500 rpm nesse período. É uma forma de preservar esforços extras do motor e evitar atritos em demasia entre as peças móveis metálicas do propulsor.

Na hora de frear

sinalizacao semaforo transito vermelho duante madrugada

Também tenha parcimônia na hora de frear. Se o semáforo está vermelho lá na frente, para que acelerar e parar em cima do laço? Essa frenagem brusca vai sobrecarregar as pastilhas de freios e também os amortecedores dianteiros. Sem contar que aumenta o consumo de combustível e ainda corre-se o risco de não conseguir parar na distância certa e causar acidentes.

Você não é alfaiate

Ficar em zigue-zague nas ruas e estradas é um hábito bastante perigoso. Nesses movimentos, algum outro carro pode mudar de faixa sem o motorista perceber seu veículo nos retrovisores e você não terá tempo de frear.

Além do mais, você pode ficar no ponto cego do veículo à frente, aumentando os riscos. Sem contar que uma pessoa pode estar atravessando a rua ou ter  algum carro parado ou mesmo enguiçado à direita da pista, “encoberto” por algum veículo maior como um ônibus ou caminhão.

Calibrar os pneus

Tenha como rotina calibrar os pneus do carro pelo menos uma vez por semana. Pneu vazio vai obrigar o motor a fazer mais força para vencer a maior resistência à borracha no asfalto, o que significa desgaste desnecessário dos componentes, dos pneus e maior consumo de combustível.

Além de afetar a segurança no rodar. Pneus mal calibrados interferem na estabilidade e no comportamento dinâmico do veículo, que pode ter mais tendência a derrapar ou sair de frente em uma curva. Ao calibrar, siga a pressão recomendada no manual do proprietário.

Calibrar pneu do carro é SIMPLES, mas tem MACETE

Uso do celular

Com a vida para ser resolvida em um aparelho menor que um sanduíche, é cada vez mais comum ver motoristas não só falando, mas olhando para a tela do celular enquanto dirigem. Não tenha dúvidas: quando você faz isso é como se estivesse guiando com uma venda nos olhos.

Estudo do Departamento de Engenharia de Transportes da USP São Carlos revelou que uma olhada rápida para ver uma mensagem de texto no celular demanda pelo menos dois segundos da atenção do condutor.

Desta forma, se o carro estiver a 60 km/h e o motorista for conferir o grupo do Whatsapp da família, além de se irritar com as fake news da tia, vai percorrer 34 metros às cegas. Além do mais, usar o celular ao volante é infração gravíssima, com 7 pontos na CNH e multa de R$ 293,47 – também é infração se o carro estiver parado em um semáforo.

Levantamento feito pelo Detran/SP em julho revelou, inclusive, que esse tipo de infração aumentou em 160% no estado no primeiro semestre deste ano.

Morcegar na esquerda

Se você gosta de andar muito abaixo da máxima permitida na via, achando que está sendo o rei da prudência, vá para a direita. Ao trafegar na esquerda a uma velocidade muito baixa você atrapalha o trânsito e ainda pode provocar acidentes.

Além disso, em estradas com três ou mais faixas, a pista mais à esquerda é a destinada a ultrapassagens. Mesmo que você esteja na velocidade máxima permitida da rodovia, é obrigado por lei a dar passagem a um veículo que queira ultrapassar.

É o que prevê o Artigo 30 do CTB: “Todo condutor, ao perceber que outro que o segue tem o propósito de ultrapassá-lo, deverá: se estiver circulando pela faixa da esquerda, deslocar-se para a faixa da direita, sem acelerar a marcha”. Constitui infração média, com multa de R$ 130,16 e 4 pontos na CNH.

“Colar na bunda”

Acha que está na F1 e vai pegar vácuo com o carro colado na traseira do outro? Ou tem síndrome de vira-lata e gosta de cheirar o bumbum do veículo da frente? Independentemente das razões, não dar a distância mínima para outro veículo é uma infração grave (5 pontos e R$ 195,23) e pode provocar acidentes.

Por razões simples: se o carro da frente tiver de parar bruscamente, você pode não ter tempo necessário de reação para frear o automóvel o suficiente e evitar uma batida. E, em caso de colisão, a culpa será sua, que ficará responsável por arcar com os custos de terceiros.

Manter uma distância segura do veículo à frente te dá mais tempo para reagir. Uma dica para as estradas é encontrar um ponto de referência (placa, poste, árvore). Quando o carro à frente passar, inicie uma contagem: o ideal é que leve três segundos até que seu veículo passe pelo mesmo ponto.

Manutenção preventiva

Essa você já leu, mas vale lembrar sempre. Manter o carro com a manutenção em dia é a garantia de que você não terá surpresas desagradáveis, nem despesas maiores. Faça a revisão preventiva do seu veículo a cada 10 mil km ou um ano, use peças originais e troque o óleo e o filtro dentro do recomendado pela montadora.

Quem faz apenas manutenção corretiva gasta mais, fato. A preventiva vai fazer seu carro rodar numa boa, manter um consumo correto e sem desgaste excessivo de componentes. Além disso, a chance dele dar defeito no meio da rua e te deixar na mão cai consideravelmente.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
5 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Antônio Aparecido da Costa 28 de julho de 2022

Top É nescessário conhecer conhecer regras

Avatar
Antônio Aparecido da Costa 28 de julho de 2022

Top É nescessário conhecer conhecer regras

Avatar
Cadillata 25 de julho de 2022

Se a partir de amanhã a direção das vias for mudada para a esquerda, como em alguns países, brasileiro vai passar a rodar pela direita, caso contrário, é esperar sentado.

Avatar
Almeida 25 de julho de 2022

O problema do cara morcegando na esquerda é que você alerta com piscada de farol a 300 metros para o cara a 60km/h dar passagem, nada acontece, alerta a 200 metros e nada, alerta com 100 metros e vira birra, avisa aos 50 metros, ai vc diminui para 60 e fica colodo na bunda do cidadão. E o cara pensa “quero ver quem vai me tirar daqui” ai vamos pela direita!!!

Avatar
Rodrigo 27 de julho de 2022

Descreveu (infelizmente) exatamente o que ocorre na grande maioria das vezes em nossa estradas…Aí tu ultrapassa pela direita e o cidadão, que está errado, ainda fica bravo…

Avatar
Deixe um comentário