Diesel S10 está estragando os motores? Negativo! O problema não é ele

Diesel S10 é mais limpo e a sua principal diferença em relação ao anterior é a quantidade de enxofre; o problema está no biodiesel

diesel s10 foto fabio rodrigues pozzebom agencia brasil
Bomba com diesel S10 já é mais comum nos postoso (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil)
Por Boris Feldman
17 de novembro de 2021 19:15

Não vamos confundir alhos com bugalhos: tem um pessoal aí rodando com carros diesel, que são SUVs, picapes, jipes e até caminhões e ônibus. Quando dá um problema no motor, filtro entupido e outras complicações, chega na oficina e o mecânico diz: “pois é, o diesel S10 é que está provocando isso.”

VEJA TAMBÉM:

Nas, diesel S10 já existe há uns 6 ou 7 anos. Esse S10 quer dizer 10 ppm, ou partículas de enxofre por milhão. Pois “S” é o símbolo de enxofre. Antes tinha uma proporção muito maior de enxofre, de 500 ppm, mais danoso à atmosfera, poluição muito maior.

Diesel S10: muito mais limpo

O diesel S10 só veio contribuir, por ser um diesel muito mais limpo que o S500. Então, recentemente, os motores diesel começaram a dar uns problemas, nós já comentamos aqui, não por ser S10, mas pela proporção do biodiesel.

Vamos começar defendendo o biodiesel. Ele é limpo, feito a partir de vegetais, soja e  outros. Porém, há um problema no limite do biodiesel colocado no diesel. Ele foi subindo devagarzinho nos últimos anos por um acordo entre governo e produtores, e chegou a 10%. Até aí os motores estavam funcionando sem problemas.

Quando se foi além dos 10% e chegando aos 11%, 12% até 13% no começo desse ano, aí, sim, o biodiesel começou a provocar problemas nos motores: filtro entupido, bomba injetora com problemas, borra porque ele decanta. O biodiesel é higroscópico, ele absorve a umidade, ou seja, água da atmosfera, e acaba decantando no tanque, no depósito.

Este é um problema que está acometendo motores nos últimos tempos, de um ano para cá. Então, não tem nada a ver com o diesel S10 – que é mais limpo – e nem a ver com o próprio biodiesel. Ele é um excelente combustível, uma boa solução para se começar a alternar o combustível fóssil, o diesel que vem do petróleo.

Porém, o biodiesel tem que estar limitado a um certo percentual. Acima desses 10%, por enquanto, ele provoca problemas.

Você sabia que o AutoPapo também está presente em suas redes sociais favoritas? Clique e confira:

TikTok YouTube Facebook Twitter

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
SOBRE
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
aidil jose fernanes 18 de novembro de 2021

Pô, se é o bio combustivel que tem nele, é o S10 sim que está estragando os carros, obvio. Que conversa prá boi durmir. Àcho absurdo quando o Feldman diz que nossa gasolina é otima, ricdiculo, quando é acrescida de etanos, vira bomba, então nossa gasolina é boa prá exportação, aqui é porcaria, simples. Desculpe Feldman, mas é assim que penso.

Avatar
Nanael Soubaim 18 de novembro de 2021

Até encontrarem um aditivo hidrofóbico viável, a regra é abastecer com o mínimo necessário e não deixar o diesel com óleo vegetal esquentar lugar no tanque.

Avatar
Deixe um comentário