Economizador de combustível: 10 trapaças para enganar motorista 

Quanto mais sobe o preço do combustível, mais o pi-ca-re-ta tenta faturar às custas dos incautos donos de carro

jarra de moedas com bomba de combustivel
Enquanto o preço dos combustíveis sobem, (Foto: Shutterstock)
Por Boris Feldman
04 de setembro de 2021 07:30

Subiu muito o preço da gasolina nas últimas semanas e o litro já chegou a R$ 7,00 em algumas cidades. Milhões de motoristas, preocupados com a conta do posto, fazem qualquer coisa para reduzir o consumo de combustível.

Cenário perfeito para entrarem em ação centenas de “ixxxpertos” em busca do trouxa. Aliás, dizem que “todo dia sai um de casa”, mas o ditado poderia ser atualizado para “cada dia a internet acha um trouxa em casa”.

Assista ao vídeo e entenda!

VEJA TAMBÉM:

1. Acendedor de cigarros

O “economizador” é encaixado no acendedor de cigarro. Posicionado, acende uma luzinha que indica o funcionamento do dispositivo. Basta isso para estar em andamento a “magia” que faz o trouxa acreditar que o carro está consumindo menos…

2. OBD2

O receptor do OBD2 está sempre sob o painel, próximo à coluna de direção. Sua finalidade é passar informações da central eletrônica para o mecânico. Ou para vigaristas que vendem um dispositivo mágico que se encaixa no mesmo lugar e “altera” os parâmetros de funcionamento do motor com redução de consumo. Não lhes falta cara de pau para anunciar redução de 50%. Ou seja, mais competentes que as centenas de engenheiros que projetaram o carro…

3. Magnético

O milagre, neste caso, é envolver o tubo de alimentação de gasolina com um aparelho magnético (um imã, na verdade) que “interfere” em suas moléculas, realinhando-as e proporcionando queima mais eficiente. Tem gente que acredita…

4. Na bobina

A trapizonga eletrônica é inserida em série no cabo que liga a bobina à vela de ignição, “aumentando” a corrente para obter melhor centelha. E então, queimando com maior eficiência a mistura na câmara de combustão. Testado no passado, ele provou que atua de fato no funcionamento do motor: comprovou-se um ligeiro… Aumento do consumo.

5. Pino metálico

pinox foto economizador pinoquio motor combustivel candle

A estratégia é a mesma do campo magnético na linha de combustível, mas com um pino metálico que se joga no tanque. Seu poder magnético também “prepara” a gasolina para uma queima mais poderosa… que jamais se comprovou em testes práticos. Um deles, que derrubou a charlatanice, feito por um engenheiro da equipe do AutoPapo.

6. Gerador de hidrogênio

Existem vários anunciados na internet. Já enganaram até uma tevê aberta e a “mágica” consiste num tanquinho de água (H20) de onde se extrai hidrogênio (H2) que vai ser queimado no motor. Ele pode reduzir o consumo e até fazer o carro andar com água. E faz mesmo, com um “ligeiro” senão: as contas não “fecham”, pois a energia elétrica necessária para a reação química (hidrólise) que retira o hidrogênio da água é superior à fornecida para o motor. Então, a bateria se descarrega rapidamente.

7. Vapor de gasolina

Os vapores emitidos pelo tanque de combustível são canalizados para o canister, evitando-se assim contaminar a atmosfera. Ora, ora, pensaram os “ixxxpertos”, sejamos inteligentes: vamos canalizá-los para o motor e reduzir o consumo. Ou formar uma grande bolha de vapor que pode até explodir o carro…

8. Turbo-ar

Engenhoca que se instala antes do filtro de ar que provoca um turbilhonamento e que deveria facilitar a formação da mistura ar-combustível, aumentando a eficiência da combustão. Há também quem acredite…

9. Adensamento de ar

Outra charlatanice é a engenhoca que empobrece a mistura ar-combustível e anuncia assim a redução de consumo. Entretanto, se a relação dessa mistura é maior que a estequiométrica (mais partes de ar em relação às de combustível), o consumo se reduz de fato, porém eleva-se a temperatura de combustão até danificar seriamente o motor;

10. Chip

Substituição do chip da central eletrônica é outra “pi-ca-re-ta-gem”, pois permite reajustar a calibração do motor para aumento de potência, ou torque, regime de rotações, redução de consumo, etc.

Entretanto, o ajuste original da fábrica é que resulta na maior eficiência possível do motor e qualquer alteração nunca é “ganha-ganha”: sempre que se ganha de um lado, perde-se do outro.

SOBRE
23 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Cristiano Liberado Sagrillo 13 de setembro de 2021

Boris, cuidado com suas afirmações.
Tem muita verdade aí, mas eu vivi por anos mexendo em injeção eletrônica, sistemas de admissão de ar e…. Existem resultados reais em redução de consumo, por fatores dignos de livros e estudos.
Você falou tudo, mas não afirme que é impossível reduzir consumo, talvez seja possível sim mas varia de cada modelo, utilização e receitas utilizadas… Darei um exemplo radical, para não me alongar..
Turbinei algumas Fiat Strada, 1.4 que andavam sempre carregadas, e o consumo na rodovia baixou mais de 35%,
Ah, perde originalidade, durabilidade e tudo que sabemos, sim… Um filtro e captação de ar melhor já seriam ” ilegais” mas..

Reduzir consumo é sim possível!

Avatar
Marcelo 10 de setembro de 2021

Utilizo obd2 no Kicks. Consumo na cidade subiu de 7,5 para 9,0 com gasolina aditivada.

Avatar
Leonardo 10 de setembro de 2021

Eu substituí o chip do meu veículo, fiz um novo ajuste de motor e o consumo médio em estrada mudou de 10,5 para 12 km/l, e com ganho de desempenho.
Na cidade, pelo contrário, houve um ligeiro aumento de consumo. Então chip não é picaretagem, é falta de conhecimento de quem escreveu o artigo.
O fabricante deixa o motor ajustado para uma condição “média” de uso, mas ele pode ser otimizado para diversos usos, para quem anda sozinho, para quem usa o carro carregado, usa mais em estrada, mais em cidade, usa mais esportivamente ou mais moderadamente, etc.
Vocês precisam se informar melhor, pois uma informação errada dessas prejudica o trabalho sério de muita gente competente.
Acho que picaretagem está sendo este site.

Avatar
Paulo Roerto Malty 9 de setembro de 2021

Gas para ser usado na cozinha…Usei durante 20 anos, as policias nunca me pegaram, funcionava com chave de empilhadeira, eu mesmo trocava o filtro de feltro a cada 10 dias. O unico incomodo era quando tinha que emplacar o carro, precisava tirar tudo, mas valia a pena, eu mesmo fazia. Nao e’ a chatice do gás de hoje onde uns incompetentes querem saber mais do menos. Hoje nao trabalho mais, mas se continuar subindo o combustivel nesse ritmo volto para ele.

Avatar
Gabriel 10 de setembro de 2021

O gás liquefeito de petróleo é um combustível infinitamente melhor e mais seguro que o GNV. A pressão é bem menor, o cilindro e o kit são mais baratos, a autonomia por volume do cilindro é maior, e a medição é por quilo, dificultando adulteração. A única precaução de segurança a instalação de um tubo entre o pescoço do cilindro e a parte externa do veículo, pois o gas é mais pesado que o ar. Na europa, existem até mesmo reservatórios em forma de pneu, para colocar no lugar do estepe e não perder espaço na mala.

Avatar
Luis Santos 9 de setembro de 2021

Melhor economizador de combustível que existe é de graça. Chama-se “Calibragem constante dos pneus”.

Avatar
Gilson Soares Alvarenga 9 de setembro de 2021

Em um país onde o povo acredita em pastor milagreiro que antes pede para fazer o depósito na conta dele, tudo é possível. Já tive vários carros e os únicos que comprovei ser realmente econômicos foram o uno mille aquele quadradinho e o último um etios 1.5 hatch. Atualmente tenho um HRV, que dependendo do peso do pé no acelerador chega a fazer 10 na cidade e 12 em BR. Minha cidade é do interior e possui poucos semáforos, nenhum engarrafamento e relativamente plana. O resto é pura lorota para enganar trouxa com bem relata o Boris.

Avatar
Hélcio B Silva 9 de setembro de 2021

No Brasil tem muitos picaretas e muitos otários, (um não existiria sem o outro). Meu carro bebe mais q eu. É um Fox 2011 1.0. (tudo original, sem aparelhinhos mágicos). Mas que carrinho safado, mais que ele só o o antigo Dodge Dart, que precisava ser acompanhado de perto por um caminhão tanque. Aos 69 anos estou ainda aprendendo. Se vejo um sinal fechado ou no amarelo algumas dezenas de metros à frente, tiro o pé do acelerador e deixo o carro perder velocidade até chegar ao sinal. Normalmente o sinal abre antes e eu poupo pastilhas de freio e combustível, já que não preciso arrancar novamente. É possível zerar o consumo de combustível, é só comprar um carro elétrico, mas os deuses que comandam esse país adoram os impostos absurdos aplicados sobre os combustíveis, que minguam nossas finanças e enchem seus bolsos, e por isso não permitiram ainda uma entrada forte dessas maravilhas em nossas vidas. Eu até consigo usar água no meu motor, já que sem ela ele ferve.

Avatar
Alex Slobodian Motta 9 de setembro de 2021

A questão do remapear a central é bem discutível, pois as próprias montadoras fazem isso com os modelos dito “esportivos” que utilizam a mesma motorização dos modelos convencionais, uma vez que realizam um remapeamento da central para oferecer mais cavalos e torque ao motor. A questão é até ode isso pode ser mais econômico em consumo de combustível e atender as exigências de emissão de poluentes. A Fiat fez isso recentemente com a Toro Diesel na linha 2022 para ganhar em desempenho, mas o consumo foi prejudicado.

Avatar
Leonardo 10 de setembro de 2021

Exatamente. O autor gosta de carimbar tudo como Picaretagem, por falta de conhecimento.

Eu substituí o chip do meu veículo, fiz um novo ajuste de motor e o consumo médio em estrada mudou de 10,5 para 12 km/l, e com ganho de desempenho.
Na cidade, pelo contrário, houve um ligeiro aumento de consumo. Então chip não é picaretagem, é falta de conhecimento de quem escreveu o artigo.
O fabricante deixa o motor ajustado para uma condição “média” de uso, mas ele pode ser otimizado para diversos usos, para quem anda sozinho, para quem usa o carro carregado, usa mais em estrada, mais em cidade, usa mais esportivamente ou mais moderadamente, etc.
O site se informar melhor, pois uma informação errada dessas prejudica o trabalho sério de muita gente competente.
Acho que picaretagem está sendo este site.

Avatar
Bruno Dias 9 de setembro de 2021

De nada de nada

Avatar
Gabriel 9 de setembro de 2021

Vamos lá:

1. O dispositivo para conectar no acendedor de cigarro é apenas um capacitor. Não economiza nada.
Teria efeito apenas para tornar a partida mais fácil; se fosse conectado diretamente à bateria e tivesse capacidade alguns milhões de vezes maior… Se quiser algo que funcione, use supercapacitores. A economia está no fato de que a bateria do carro vai durar mais com eles ajudando na partida.

2. A porta obd2 pode ser usada para forçar uma mistura ar/combustível mais pobre, modificando parâmetros, como a porcentagem de etanol, na memória do módulo de controle. O problema é que o efeito é temporário, os scanners que fazem isso custam milhares de reais, o carro fica ruim de dirigir e a camara de combustão se aquece mais, geralmente causando detonação e danos ao motor.

3. Imãs não tem efeito nenhum na gasolina, e para ter efeito no álcool, teriam que ser grandes o suficiente para fazer o seu carro flutuar. Se tiver um, tire-o da tubulação de combustivel e coloque, sei lá, na tubulação de retorno da direção hidraulica. Quem sabe ele não segura um pouco da limalha…

4. Mexer na ignição não melhora o consumo, apenas aumenta a potência, e de maneira quase impercetível. Não precisa comprar nada, basta aumentar o gap da vela em cerca de 10-20%. O problema é que a bobina e os cabos vão para o espaço mais cedo, e o motor corre mais risco de bater pino com gasolina.

5. Esse pino para jogar no tanque não tem efeito nenhum, e você ainda corre o risco dele sofrer corrosão e mandar impurezas para a bomba, ou então causar um curto circuito na bomba ou no sensor de nível. Se tiver algum pino no seu carro, que seja de… Deixa pra lá.

6. O gerador de hidrogênio realmente gasta mais energia para gerar o hidrogênio do que a energia contida no hidrogênio que ele produz. Não existe almoço grátis na física/química.

7. Estão falando dos vapores de combustível errados; vamos por partes: Algumas montadoras estão eliminando o canister e usando tanques de combustível mais robustos, que seguram a pressão dos vapores de combustível até que seja possível queimá-los no motor. O novo honda insight é assim. Porém, isso não economiza nada, apenas elimina o canister e otimiza o controle de emissões evaporativas.
Os vapores certos vem de um sistema caseiro que vaporiza o combustível borbulhando parte do ar da admissão através do combustível e insere o vapor na admissão em forma de gás, ao invés de gotículas. Funciona, mas realmente cria uma atmosfera explosiva onde o borbulhamento é feito. Uma opção relativamente segura, e que funciona, é usar um combustível que já seja gasoso, como o GNV, por exemplo.

8. Turbilhonadores não funcionam, e ainda restringem o fluxo da admissão. Sem falar no que pode acontecer se algum fragmento se desprender do dispositivo…

9. Adensamento de ar? Se for resfriamento do ar da para torná-lo mais denso, isso só vai aumentar a potencia, e de forma quase impercetível se o carro não for sobrealimentado.
Agora se estiverem falando de mexer na leitura da sonda lambda, funciona, mas o carro também fica ruim de dirigir e a possibilidade de danos é grande. Se quiser tentar, não pague caro, basta comprar um emulador de sonda regulável para GNV.

10. Chipar o carro, ou remapear a injeção, é uma prática comum para ganhar potência ou economizar combustível, inclusive em paises de primeiro mundo. Se for bem feito, o carro não perde conforto, e a possibilidade de danos ao motor é pequena. A razão para isso é que a eficiência não é o único fator que é levado em conta pelos engenheiros da montadora na hora de projetar o carro; sendo as emissões de  poluentes um fator chave.
O problema é que é dificil achar um remap bem feito no Brasil, e com certeza o carro vai sair poluindo mais.

Se chegou até aqui, e quer tentar algo que funciona, tente o aquecimento do ar da admissão. Se o módulo for calibrado para aceitar a admissao de ar a temperaturas mais altas, as perdas por bombeamento diminuirão, e a pulverização do combustível será mais eficiente. A potência também diminui, mas é possivel reverter facilmente a mudança.

Avatar
Leonardo 10 de setembro de 2021

Exatamente. O autor gosta de carimbar tudo como Picaretagem, por falta de conhecimento.

Eu substituí o chip do meu veículo, fiz um novo ajuste de motor e o consumo médio em estrada mudou de 10,5 para 12 km/l, e com ganho de desempenho.
Na cidade, pelo contrário, houve um ligeiro aumento de consumo. Então chip não é picaretagem, é falta de conhecimento de quem escreveu o artigo.
O fabricante deixa o motor ajustado para uma condição “média” de uso, mas ele pode ser otimizado para diversos usos, para quem anda sozinho, para quem usa o carro carregado, usa mais em estrada, mais em cidade, usa mais esportivamente ou mais moderadamente, etc.
O site se informar melhor, pois uma informação errada dessas prejudica o trabalho sério de muita gente competente.
Acho que picaretagem está sendo este site.

Avatar
Carlos Alberto Meirelles 8 de setembro de 2021

Desde os anos 1970 há notícias do “inventor do carro movido a água que sumiu misteriosamente” https://super.abril.com.br/tecnologia/mentiras-classicas-existe-um-carro-movido-a-agua-mas-mataram-o-inventor/

Avatar
jo 5 de setembro de 2021

Quem já estudou física, química, mecânica, elétrica e magnetismo na faculdade não cai nestas lorotas. são aproveitadores que enganam gente ignorante (ver no dicionário) e pessoas que acreditam em mágicas.

Avatar
Santiago 4 de setembro de 2021

O mais impressionante não são esses tais “milagres”, e nem as suas promessas furadas.
O mais impressionante é existir quem acredite, e ainda gaste dinheiro com isso.

Avatar
Nilson 4 de setembro de 2021

Anos de pesquisa e desenvolvimento empenhados pelos fabricantes são usados também para oferecer um bom compromisso entre consumo, desempenho e durabilidade.
O melhor que podemos fazer é não descuidar da manutenção e usar bons combustíveis. Os milagreiros precisam entender que não existe almoço grátis.

Avatar
KEDES ARMANDO CHAGAS DO NASCIMENTO 4 de setembro de 2021

Realmente o “milagre” custa caro pro bolso. Depois que comecei à abastecer com gasolina aditivada Shell no mesmo tanque e completar com meio tanque parei de ter problemas.

Avatar
Rodolfo 4 de setembro de 2021

O que economiza combustível é usar gasolina aditivada de qualidade (eu uso Ipiranga DT Clean) e andar de pé leve e pneu calibrado. O manual do proprietário do meu Onix câmbio manual 6 marchas informa a velocidade ideal de troca de marchas para economizar combustível, lembrado que abaixo da velocidade recomendada força o motor e desgasta. No painel do meu carro tem um indicador de troca de marcha, ascende um luz no painel pedindo para trocar marcha.
Eu abasteço no posto mais caro do meu barro, pois sei que preço barato é sinal de batismo ou roubo na quantidade. Fica a dica!

Avatar
ZERIVALDO LIMA DE MELO 4 de setembro de 2021

Concordo plenamente com vc

Avatar
Rodolfo 4 de setembro de 2021

Muito obrigado!

Avatar
yuri 9 de setembro de 2021

Meu carro é um V6 e não dá para ter pé leve num mar de quebra-molas.

Avatar
Eduardo Diniz 9 de setembro de 2021

Perfeito. Sempre gasolina aditivada e nunca álcool que é péssimo rendimento.

Avatar
Deixe um comentário